Curso industrial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merge-arrows 2.svg
Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com Ensino técnico. Por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Verifique ambas (1, 2) e não se esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.
Editor, considere adicionar mês e ano na marcação. Isso pode ser feito automaticamente, com {{Fusão|1=Ensino técnico|{{subst:DATA}}}}.

Os cursos Industrial, a par com o Comercial, eram as duas grandes áreas da educação profissionalizante no Estado Novo, introduzidas pelos Decreto-Lei n º 37029 e pela Lei n º 2025, de 19 de Junho de 1947, que instituíram os Estatutos do Ensino Liceal e Técnico. Esta legislação, na prática, veio confirmar o que já era uma tendência no ensino em Portugal, com o ensino liceal a ser a opção das classes médias e superiores, e o ensino técnico a ser a opção das classes mais baixas,na maioria filhos de operários.

Com a reforma educativa de José Veiga Simão em 1973 foram abolidos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O ENSINO TÉCNICO E PROFISSIONAL EM PORTUGAL, de Bárbara Henriques

Ícone de esboço Este artigo sobre educação ou sobre um educador é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.