Curta-metragem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Curta-metragem, ou simplesmente curta, é o nome que se dá a um filme de pequena duração. O Dicionário Houaiss define curta-metragem como "filme com duração de até 30 minutos, de intenção estética, informativa, educacional ou publicitária, geralmente exibido como complemento de um programa cinematográfico".

Duração[editar | editar código-fonte]

Embora não haja um padrão consensual para o tempo máximo de um curta-metragem, a maioria dos festivais internacionais de curtas utiliza como referência 30 ou 40 minutos. Para a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos, em suas regras para definir que filmes podem concorrer ao Óscar em cada categoria, o curta-metragem é definido como "filme de até 40 minutos, incluindo créditos"[1] .

No Brasil, em função da existência da Lei do Curta, buscou-se uma definição de curta-metragem que fosse compatível com a sua exibição antes do longa, nas sessões comerciais de cinema[2] . Por isso, em 1992 a Lei 8.401 já definia o curta-metragem como o filme "cuja duração é igual ou inferior a 15 minutos"[3] . Este conceito, com a mesma redação, foi mantido pela Medida Provisória 2.228, de 2001, e portanto permanece em vigor[4] .

Histórico[editar | editar código-fonte]

O termo inglês equivalente a curta-metragem ("short film") começou a ser utilizado nos Estados Unidos na década de 1910, quando boa parte dos filmes começava a ter durações cada vez maiores.

O gênero que é mais utilizado em formato de curta-metragem foram as animações. Ainda hoje há muitos filmes com ação ao vivo (live-action) e de animação produzidos como curta-metragem, havendo inclusive um premio dos Oscar para cada tipo.

Formato bastante difundido e em expansão no Brasil desde os anos 70[5] , a metragem curta é também adotada em documentários, filmes de estudantes e filmes de pesquisa experimental.

Referências

  1. Regra 19 da AMPAS, sobre curtas-metragens. Página visitada em 20 de abril de 2012.
  2. "Contribuição à história do curta metragem brasileiro", de Oswaldo Caldeira, Sérgio Sanz e Manfredo Caldas, ed. Nucine, 2003.
  3. Lei 8.401 no portal "Lei Direito". Página visitada em 20 de abril de 2012.
  4. Medida Provisória 2.228 no portal do Governo Federal. Página visitada em d de mês de aaaa.
  5. CD ROM "Trajetória do curta brasileiro, filmografia 1986-96", de Andrea Seligman, Bruno Vianna, Francisco Cesar Filho, Tata Amaral e Zita Carvalhosa; Associação Cultural Kinoforum.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.