Curtiss SB2C Helldiver

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
SB2C Helldiver
A-25 Shrike
Airplane silhouette.png
Curtiss SB2C Helldiver
Descrição
Tipo / Missão Bombardeiro de mergulho, com motor a pistão, monomotor monoplano
País de origem  Estados Unidos
Fabricante Curtiss-Wright Corporation
Fairchild (Canadá) (SBF)
CC&F (SBW)
Período de produção 1943-1945
Quantidade produzida 7140 unidade(s)
Desenvolvido em Curtiss XSB3C
Primeiro voo em 18 de dezembro de 1940 (74 anos)
Introduzido em dezembro de 1942
Aposentado em 1959 (Força Aérea Italiana)
Tripulação 2 - piloto e atirador/operador de rádio
Especificações (Modelo: SB2C-4 Helldiver)
Dimensões
Comprimento 11,18 m (36,7 ft)
Envergadura 15,17 m (49,8 ft)
Altura 4,01 m (13,2 ft)
Área das asas 39,2  (422 ft²)
Peso(s)
Peso vazio 4 794 kg (10 600 lb)
Peso de decolagem 7 553 kg (16 700 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 x motor a pistão radial Wright R-2600-20 Twin Cyclone
Potência (por motor) 1 900 hp (1 420 kW)
Performance
Velocidade máxima 475 km/h (256 kn)
Velocidade de cruzeiro 254 km/h (137 kn)
Alcance (MTOW) 1 876 km (1 170 mi)
Teto máximo 8 870 m (29 100 ft)
Razão de subida 9,1 m/s
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 2 x canhões de 20 mm (0,787 in) nas asas
2 x metralhadoras Browning M1919 de 7,62 mm (0,300 in) no cockpit traseiro
Bombas
  • 900 kg (1 980 lb) no compartimento interno ou 1 x torpedo Mark 13
  • 225 kg (496 lb) de bombas em cada asa
Notas
Dados de: United States Navy Aircraft since 1911[nota 1]

O Curtiss SB2C Helldiver foi um bombardeiro estado-unidense produzido pela Curtiss-Wright, para Marinha dos Estados Unidos da América durante a Segunda Guerra Mundial, substituindo o modelo Douglas SBD Dauntless. Apesar de seu tamanho, o SB2C era muito mais rápido que o SBD.

Apesar dos problemas de produção terem persistido durante o serviço em combate, os pilotos logo mudaram sua opinião sobre a potência do Helldiver, e o SB2C tornou-se o responsável pelo maior número de afundamentos de equipamentos inimigos durante a Guerra do Pacífico.

Desenvolvido a partir de vários modelos precedentes, o Curtiss Helldiver SB2C-5 foi uma das últimas aeronaves a entrar no teatro de operações do Pacífico durante a Segunda Grande Guerra. O SB2C-5 provou ser um eficiente bombardeiro de mergulho a partir dos princípios de 1943, embora poucas diferenças tivesse em relação aos seus predecessores (maior autonomia em relação ao SB2C-4, por exemplo). No final do conflito, o avião foi exportado para diversos países.

Operadores[editar | editar código-fonte]

 Austrália
 França
 Grécia
 Itália
 Portugal
 Tailândia
 Reino Unido
 Estados Unidos

Serviço em Portugal[editar | editar código-fonte]

A Aviação Naval Portuguesa, a partir de 1950 recebeu um total de recebeu vinte e quatro Helldivers, que constituíram uma unidade operacional de luta anti-submarina no Centro de Aviação Naval de Aveiro. Em 1952 a unidade de Helldivers foi transferida para o recém activado Centro de Aviação Naval do Montijo. Nesse mesmo ano, foi criada a Força Aérea Portuguesa, integrando as antigas Aviações da Marinha e do Exército. A unidade de Helldivers passou então a constituir uma Esquadra da nova Força Aérea, até à sua desactivação em 1958.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Aeronaves comparáveis em missão, configuração e era

Notas

  1. Swanborough and Bowers 1976, p. 152.

Referências

  • Swanborough, Gordon and Peter M. Bowers. United States Navy Aircraft since 1911. London: Putnam, Second edition, 1976. ISBN 0-370-10054-9.
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.