Terraceamento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Terraços agrícolas no Peru, criados pelo Império Inca

Terraceamento ou cultivo em socalcos é uma técnica agrícola e geográfica de conservação do solo, destinada ao controle de erosão hídrica, utilizada em terrenos muito inclinados. Baseia-se na criação de terraços através do parcelamento de rampas niveladas, requerendo muita mão de obra, elevados conhecimentos técnicos e aceitam pouca mecanização, por causa da dificuldade na utilização de máquinas em ambientes mais íngremes. Quando bem planeado e bem construído, reduz as perdas de solo e água pela erosão e previne a formação de sulcos e grotas. São comuns em regiões do sul e sudeste da Ásia, na China e no Japão, e utilizados principalmente na produção de arroz.

Este tipo de construção rural também é utilizada na região do Douro para o cultivo da vinha, de onde é produzido o famoso vinho do Porto. Na região dos Andes, na América do Sul, técnicas de terraceamento também foram utilizadas em larga escala pelos incas.[1]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

A construção de terraços é a mais básica das construções rurais, sendo a primeira a ser executada a fim de estabelecer outra construção. Tem por base o deslocamento de terra. Comporta três tipos de trabalhos diferentes: a escavação do solo, o deslocamento das terras escavadas e a confecção de aterros ou taludes.[2]

Referências

  1. «Farming Like the Incas». Smithsonian Magazine. Consultado em 20 de setembro de 2015. 
  2. DANGUY, J.; P. REGNARD, (INTRODUCTION), CONSTRUCTIONS RURALES; COL. ENCYCLOPEDIE AGRICOLE, 1904

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Terraceamento
Ícone de esboço Este artigo sobre Agricultura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.