CyanogenMod

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde dezembro de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
CyanogenMod
Captura de tela
Captura de tela do CyanogenMod 13.
Produção Comunidade de código aberto do CyanogenMod
Linguagem C (núcleo), C++ (bibliotecas de terceiros), Java (UI)
Modelo Código aberto
Lançamento 1 de julho de 2009; há 8 anos
Versão estável 13.0 Snapshot/ 20 de agosto de 2016; há 11 meses
Versão em teste 14.1 nightlies / 8 de novembro de 2016; há 11 meses
Núcleo Monolithic (Kernel Linux)
Interface Stock Android launcher (3.x, 4.x)
ADWLauncher (5.x, 6.x, 7.x)
Trebuchet Launcher (9.x, 10.x, 11, 12.x, 13)
Licença Apache License 2 e GNU GPL v2, com algumas bibliotecas proprietárias
Página oficial cyanogenmod.org
Estado de desenvolvimento
Fim de Desenvolvimento (Dez 2016)
Cronologia
LineageOS

CyanogenMod, geralmente abreviado como CM, é um sistema operacional de código aberto para smartphones, baseado na plataforma móvel Android[1]. O projeto foi fundado por Steve Kondik, que estabeleceu a Cyanogen Inc. em 2013 a fim de desenvolvê-lo de forma mais abrangente.[carece de fontes?]

Baseado no sistema de código aberto Android (por sua vez construído no núcleo Linux, que permite customizações ilimitadas) com o objetivo de melhorar a performance e a segurança das ROMs distribuídas pelos fabricantes, como a Motorola, T-Mobile, HTC e outras. As ROMs modificadas são chamadas de Custom ROMs [2]

CyanogenMod prioriza um melhor desempenho e interface mais funcional, oferece uma variedade de funções e melhoramentos que não são normalmente encontrados em versões oficiais editadas pelas fabricantes em cima do Sistema da Google, tais como suporte nativo a temas.[3]

A maioria dos fabricantes é contra esse tipo de prática e qualquer tipo de garantia é perdida na alteração da ROM padrão do Sistema.[4] O processo de troca da ROM em si não é muito complicado, mas qualquer erro pode ser fatal.

O projeto finalizou suas operações em 2016, devido a problemas financeiros.

Porém o código fonte continua livre para que desenvolvedores autônomos continuem o projeto. [carece de fontes?]

Em 24 de dezembro de 2016 foi anunciado o sucessor do Cyanogenmod, chamado de LineageOS.

Histórico de versões[editar | editar código-fonte]

Versão da CyanogenMod Versão do Android Última ou Principal Versão Lançamento da Build Recomendada Mudaças notáveis[90]
3 Android 1.5

(Cupcake)

3.6.8.1 1 de Julho de 2009[91] 3.6.8 em diante baseada no Android 1.5r3.
3.9.3 22 de Julho de 2009[92] 3.9.3 em diante tem suporte à FLAC.
4 Android 1.5/1.6

(Cupcake/Donut)

4.1.4 30 de Agosto de 2009[93] 4.1.4 em diante baseada no Android 1.6 (Donut); QuickOffice removido do 4.1.4 em diante; softwares proprietários do Google separados devido à cessar, mas foi desistido na 4.1.99 em diante.
4.2.15.1 24 de Outubro de 2009[94] 4.2.3 em diante tem suporte à vínculo USB; 4.2.6 em diante baseada no Android 1.6r2; 4.2.11 em diante adicionaram pinch zoom (movimento pinça) para o Navegador, movimento pinça e deslizar para a Galeria.
5 Android 2.0/2.1

(Eclair)

5.0.8 19 de Julho de 2010[21] Introduzido o ADW.Launcher como launcher padrão.
6 Android 2.2

(Froyo)

6.0.0 28 de Agosto de 2010[95] Introduzido duas câmeras e suporte à ad hoc Wi-FiJust-in-time (JIT) para obter mais desempenho.
6.1.3 6 de Dezembro de 2010[96] 6.1.0 em diante baseada no Android 2.2.1.
7 Android 2.3

(Gingerbread)

7.0.3 10 de Abril de 2011[29] 7.0.0 em diante baseada no Android 2.3.3.
7.1.0 10 de Outubro de 2011[97] Baseada no Android 2.3.7.[32]
7.2.0 16 de Junho de 2012[98] Novos dispositivos, traduções atualizadas, predictive phone dialer, ability to control haptic feedback in quiet hours, tela de bloqueio atualizada, animações de voltar do ICS, capacidade de confihurar o ícone de bateria da barra de status, e muitas correções de bugs.[32]
8 Android 3.x

(Honeycomb)

N/A N/A CyanogenMod 8 nunca foi lançada pois a Google nunca liberou os códigos fonte do Android 3.0 Honeycomb.
9 Android 4.0

(Ice Cream Sandwich)

9.1 29 de Agosto de 2012[37] Segurança avançada: desativado o root ativado como padrão.[99] Adicionado suporte para SimplyTapp.

Introduzido o próprio launcher da Cyanogen,Trebuchet.

10 Android 4.1

(Jelly Bean)

10.0.0 13 de Novembro de 2012[100] Modo de expansão de desktop. Embutido, um gerenciador de arquivos com acesso root.
Android 4.2

(Jelly Bean)

10.1.3 24 de Junho de 2013[101]
Android 4.3

(Jelly Bean)

10.2.1 31 de Janeiro de 2014[101] Telefone: Lista-Negra adicionada.
11 Android 4.4

(KitKat)

11.0 XNG3C 31 de Agosto de 2015[102] WhisperPush: Integração do protocolo de criptografia (nowSignal's) ponta-a-ponta como um recurso opcional. Capacidade de enviar mensagens instantâneas criptografadas para outros usuários da CM e Signal.[103][104] Essa habilidade foi interrompida em Fevereiro de 2016.[105]

CyanogenMod ThemeEngine: novo motor de temas poderoso que deixa o usuário aplicar e misturar temas personalizados que podem editar o arquivo de recursos.[106]

12 Android 5.0

(Lollipop)

12.0 YNG4N 1 de Setembro de 2015[102] LiveDisplay: ferramenta avançada de gerenciamento de exibição, com habilidades como mudar a cor, gama, saturação e calibração de temperatura.

Atualização no ThemeEngine: permite selecionar temas para pacotes separados (usado na CyanogenMod para barra de navegação e barra de status, no CyanogenOS para o AppThemer, que deixa você escolher um tema diferente à cada app).

Renovação da UI: todos os aplicativos foram atualizados com um tema no material design.

AudioFX e Eleven: dois novos aplicativos para áudio (AudioFX substituiu DSPManager e Eleven substituiu o Músicas).

Android 5.1

(Lollipop)

12.1 YOG7DAO 27 de Janeiro de 2016 CyanogenPlatform SDK: permite que aplicativos de terceiros possam adicionar APIs personalizadas para melhor interação com a CyanogenMod.
13 Android 6.0.1 (r17)

(Marshmallow)

13.0 ZNH0E 15 de Março de 2016[2] Removido: Whisperpush (SMS Criptografados), configurações rápidas, troca de perfis de sistema no menu de energia, modo avançado, interruptor de escolha de chip manual (Multisim), etc.

Novas: Novos controles para ‘Ícones da barra de status’, Nova tela (AOSP), duplo-toque-para-acordar e modo silencioso substituído pelo AOSP, apps protegidos CM, suporte à impressão digital, maior capacidade de impedir o acesso, mas mantendo a usabilidade, notificações e serviços de aplicativos não prejudicados pelo status de proteção, novo aplicativo de SMS/MMS, Proteção à privacidade foi re-projetado para ser compatível com o novo ambiente, pack de apps da Cyanogen, etc.

Android 6.0.1 (r61)

(Marshmallow)

13.0 ZNH5Y 15 de Agosto de 2016
14 Android 7.0

(Nougat)

14.0
Android 7.1

(Nougat)

14.1 4 de Novembro de 2016

Referências

  1. Globo Comunicação e Participações S.A. «CyanogenMod Tudo Sobre». Techtudo. Consultado em 26 de fevereiro de 2014 
  2. Globo Comunicação e Participações S.A. «CyanogenMod: O que é e por que usá-la?». Techtudo. Consultado em 26 de fevereiro de 2014 
  3. «Sobre o CyanogenMod». wiki cyanogenmod. CyanogenMod. Consultado em 26 de fevereiro de 2014 
  4. «Custom Roms - O que são». Techtudo. Techtudo. Consultado em 28 de agosto de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre software é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.