Cyberdyne Systems

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde dezembro de 2009).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.

A Cyberdyne Systems Corporation é uma companhia do universo de Exterminador do futuro.

História[editar | editar código-fonte]

Como mostrada nos filmes Exterminador do futuro e Exterminador do futuro 2, a Cyberdyne Systems é inicialmente uma companhia benigna manufatureira em Sunnyvale na Califórnia. Seus produtos são desconhecidos, mas visto dos equipamentos de sua fabrica e o nome hightech, é possível que a Cyberdyne seja uma pequena produtora de peças paras grande empresas de alta tecnologia. Depois que um exterminador T-800 foi esmagado por uma prensa hidráulica da companhia, ela começou secretamente produzir dispositivos tecnológicos baseados em engenharia reversa dos restos do exterminador. Os engenheiros da Cyberdyne conseguiram recuperar a CPU do cyborg destruído e com isso criaram um novo poderoso microprocessador para sistemas de armas, se tornando um afiliado ao exército americano.

Na linha do tempo original do universo de Exterminador do futuro, uma não especifica séries de eventos leva a Cyberdyne a desenvolver a Skynet, uma rede de supercomputadores que emprega inteligência artificial para substituir humanos como pilotos de aviões comerciais e militares. O sistema entrou em operação em 4 de agosto de 1997. Em 29 de agosto de 1997, o "Dia do julgamento", a Skynet se tornou consciente. Em pânico, os humanos tentaram desligar o sistema, e a Skynet retalhou lançando um ataque nuclear contra a Rússia, sabendo que a retaliação eliminaria seus inimigos na américa, iniciando um longo período de guerra em escala global. A batalha jogou humanos contra as maquinas, que desenvolveram capacidades cada vez maiores.

Um Exterminador do futuro 2, uma tentativa de prevenir o Dia do julgamento de ocorrer, a matriz da Cyberdyne foi destruída por um grupo de sabotadores junto com John Connor, o futuro líder da resistencia humana, e sua mãe Sarah Connor, além de um segundo T-800 reprogramado pela resistência. Porem em Exterminador do futuro 3, é revelado que a linha do tempo foi apenas alterada minimamente: depois da destruição da Cyberdyne Systems, o governo americano, junto com uma outra companhia, a Cyber Researsh Systems comprou as patentes da Cyberdyne. Skynet continuou sendo desenvolvido pela companhia, e no fim, o Dia do julgamento ocorre, só que em uma data posterior.

Na linha do tempo original, em algum ponto após o Dia do julgamento, a Cyberdyne Systems sob o controle de Skynet, cria o T-600, T-800 e o T-1000. Em uma linha do tempo modificada, antes do Dia do julgamento, humanos na Cyber Research Systems criam varias diferentes séries de relativamente primitivos exterminadores para substituir soldados humanos em batalhas de campo. Algum ponto após o Dia do julgamento, as maquinas controladas por Skynet criam varias séries mais avançadas de exterminadores, incluindo o T-800, o T-850 e o T-X.

Os estúdios da Universal em Orlando e Hollywood possuem replicas em escala real dos lobbies da Cyberdyne para seu passeio T2 3-D: Battle Across Time onde os visitantes são expostos a filmes da Cyberdyne mostrando as virtudes do sistema Skynet e outras inovações orientadas a segurança.

Parodia[editar | editar código-fonte]

No filme Aliens quando os Marines e a Ripley estão comendo do café da manha, ela descobre que um deles, Bishop, é um ciborgue. Isto enfurece Ripley devido no primeiro filme um ciborgue chamado Ash tentou mata-lá. Bishop questiona porque isto aconteceu e é informado por Burke que Ash era um dos modelos antigos criado pela Hyberdyne Systems, uma paródia da Cyberdyne.

Cyberdyne do Japão[editar | editar código-fonte]

Cyberdyne também é o nome de uma empresa japonesa que vende robôs chamados HAL 5 (Hybrid Assistive Limb). Este produto é usado por pacientes debilitados em hospitais para ajudá-los a irem de uma cama a outra, e pode ser modificado para ajudar o paciente durante a reabilitação.[1]

Phoenix Visual Arts[editar | editar código-fonte]

Phoenix Visual Arts, antes conhecida como Cyberdyne Systems Corporation, ganhou o prêmio Emmy em September 5, 2001 por Design artístico e gráfico.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]