Ciro Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Cyro Silva)
Ciro Silva
Nome completo Ciro Silva
Nascimento 30 de abril de 1908
Amparo
Morte 7 de julho de 1977 (69 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileiro
Ocupação historiador, jornalista, advogado
Escola/tradição realismo histórico

Ciro Silva (Amparo, 30 de abril de 1908Rio de Janeiro, 7 de julho de 1977) foi um historiador e escritor brasileiro.

Fez seus estudos na capital fluminense. Estudante de Direito da Faculdade de Direito do Rio de Janeiro, participou da União Brasileira dos Estudantes, que desenvolveu um trabalho de resistência contra o Estado Novo. Integrou o comitê criado na mesma cidade para angariar apoio ao Movimento Constitucionalista de 1932. Atuou na imprensa desportiva dirigindo a revista "Turf Brasileiro", promovendo intercâmbio com os países da América Latina.

Exerceu também a advocacia civilista por quarenta anos. Na década de 1960 fundou a "Casa de Anchieta", entidade cultural do Rio de Janeiro e a "Revista Anchieta" como veículo mensal de informações sobre civismo, cultura e educação.

Como sobrinho por afinidade do Senador Pinheiro Machado recebeu as influências do pensamento republicano do eminente brasileiro e desenvolveu interesse pela História da República, especializando-se em temas republicanos, que resultou no lançamento de vários livros e inéditas biografias como as de Floriano Peixoto, José Gomes Pinheiro Machado[1], Quintino Bocaiúva[2] e outras. Escreveu, também, sobre temas da História do Brasil em jornais e revistas sob o pseudônimo de "Paulo da Província".

A partir de 1964 participou dos movimentos de oposição à ditadura militar, junto aos grupos de trabalhadores intelectuais, formados por escritores, jornalistas, artistas e profissionais de outros segmentos afins.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.