Défice cognitivo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Défice cognitivo
Classificação e recursos externos
DiseasesDB 9266
eMedicine ped/2762
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Défice cognitivo é um termo inclusivo para descrever qualquer característica que atue como barreira ao processo cognitivo.[1]

O termo pode descrever:

O termo geralmente refere-se a características duradouras, ao contrário de um nível alterado de consciência, que pode ser agudo e reversível. Os défices cognitivos podem ser congénitos ou causados por fatores ambientais como lesões cerebrais, doenças neurológicas ou perturbações mentais.[4][5]

Referências

  1. Coren, Stanley; Lawrence M. Ward; James T. Enns (1999). Sensation and Perception. [S.l.]: Harcourt Brace. p. 9. ISBN 0-470-00226-3 
  2. «Corticosteroids and cognition.». J Psychiatr Res. 35: 127–45. PMID 11461709. doi:10.1016/s0022-3956(01)00018-8 
  3. Kalachnik, JE.; Hanzel, TE.; Sevenich, R.; Harder, SR. (setembro de 2002). «Benzodiazepine behavioral side effects: review and implications for individuals with mental retardation». Am J Ment Retard. 107 (5): 376–410. ISSN 0895-8017. PMID 12186578. doi:10.1352/0895-8017(2002)107<0376:BBSERA>2.0.CO;2 
  4. Hockenbury, Don and Sandy (2004). Discovering Psychology. [S.l.]: Worth Publishers. ISBN 0-7167-5704-4 [falta página]
  5. Fried, Yehuda; Joseph Agassi, (1976). Paranoia: A Study in Diagnosis. [S.l.]: Boston Studies in the Philosophy of Science, 50. ISBN 90-277-0704-9 [falta página]