DMX

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
DMX
Informação geral
Nome completo Earl Simmons
Também conhecido(a) como The Dog, Dark Man X, X, Crazy Earl, Earl Simmons, D
Nascimento 18 de dezembro de 1970 (45 anos)
Mount Vernon, New York[1]
Origem Yonkers, New York
País  Estados Unidos
Gênero(s) Rap
Hardcore Hip-Hop
Instrumento(s) vocal
Período em atividade 1990 -
Outras ocupações Ator
Gravadora(s) Ruff Ryders Entertainment
Bodog Music
Bloodline Records
Afiliação(ões) Ruff Ryders, Swizz Beatz, The Lox, Eve, Irv Gotti, Busta Rhymes, Method Man, Jay-Z, Redman, Ja Rule
Página oficial www.dmx-official.com

DMX, nome artístico de Earl Simmons (Mount Vernon, 18 de dezembro de 1970), é um rapper americano. Também é conhecido como Dark Man X. Surgiu depois da morte dos dois grandes astros do Rap, 2Pac e Biggie Smalls. DMX já vendeu 30 Milhões de álbuns.

Biografia[editar | editar código-fonte]

DMX nasceu em Mount Vernon. Filho de Joe Barker e Arnett Simmons .Aos 17 anos sua mãe teve uma filha , com outro homem, aos 19 nasce DMX .[1]. Ele foi criado como testemunha de Jeová[2] em Yonkers, uma cidade do estado de Nova Iorque. Apesar de terem o mesmo sobre nome ele não é o primo de Russell Simmons, o co-fundador , a gravadora que lançou seu primeiro álbum de estúdio. Ele passou muito tempo nas ruas cometendo crimes. Porém, considerou o hip hop como uma saída para os seus tempos difíceis, já que ele gostava de beatbox, turntablism e eventualmente rap. DMX viveu boa parte de sua adolescência dentro da cadeia.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1984, começou a fazer beatbox. DMX era o beatboxer e seu parceiro, Ready Ron,era o rapper. Em 1991, Gabriel Grevenstuk ,da revista The Source ,o elogiou na sua coluna "Unsigned Hype", que destacava artistas de hip hop sem contrato com nenhuma gravadora. Na matéria ele apareceu como DMX The Great. Depois assinou com a subsidiária da Columbia Records Ruff House em 1992; por meio dela lançou seu single de estreia Born Loser, mas não teve sucesso . Porém, Ruffhouse promovia muitos outros artistas em seu catálogo alem de DMX e acabou concordando em liberá-lo de seu contrato. Em 1994, ele lançou um segundo single, "Make a Move". Em 1997, ele foi convidado para cantar em "4, 3, 2, 1" de LL Cool J. Mais adiante foi convidado para cantar em "24 Hours to Live" e "Take What's Yours", de Mase, e "Money, Power & Respect" do The Lox, que criaram uma agitação ainda maior.[3] DMX também fez uma aparição no vídeo clipe de "Makes No Difference", da banda Sum 41.[4]

1998: It's Dark and Hell Is Hot & Flesh of My Flesh, Blood of My Blood[editar | editar código-fonte]

Em 1998, DMX lançou seu primeiro grande single sob a Def Jam Recordings, Get at Me Dog, que levou o certificado de ouro pela RIAA. Seu primeiro álbum sob uma grande gravadora, It's Dark and Hell Is Hot, que incluía o single Ruff Ryders Anthem, foi lançado em maio de 1998 e estreou em primeiro lugar na Billboard 200 ,nos EUA. O disco deu a Simmons várias comparações a Tupac Shakur e vendeu mais de quatro milhões de cópias. Mais tarde, em dezembro daquele ano, DMX lançou seu segundo álbum, Flesh of My Flesh, Blood of My Blood. Esse também entrou nas paradas em primeiro lugar (e ficou lá por 3 semanas consecutivas) com 670,000 cópias vendidas já na primeira semana. O álbum levou eventualmente um certificado de platina tripla. DMX foi o segundo rapper a ter dois álbuns lançados no mesmo ano estreados no topo da Billboard 200, o primeiro sendo Tupac Shakur.[5]

1999–2000: ...And Then There Was X'[editar | editar código-fonte]

Simmons lançou seu terceiro álbum, ...And Then There Was X, em 21 de Dezembro de 1999. Estreou no topo das paradas pop, seu terceiro álbum consecutivo a fazer isso. "Party Up" foi seu maior single, e se tornou seu primeiro top ten hit nas paradas de R&B. O primeiro single do álbum, "What's My Name?" e o terceiro single, "What These Bitches Want" (featuring Sisqo) também foram populares. ...And Then There Was X foi o seu álbum mais vendido, ganhando cinco vezes o certificado de platina.[3]

2001–02: The Great Depression[editar | editar código-fonte]

Lançado em 3 de outubro de 2001, The Great Depression foi seu quarto álbum a estrear direto no topo da Billboard 200. Com hits como "Who We Be", "We Right Here", e "Shorty Was The Bomb", The Great Depression rapidamente ganhou disco de platina, mas não foi um sucesso de criticas ou comercial, como o álbum anterior.

2003: Grand Champ[editar | editar código-fonte]

Em 2003, Grand Champ foi o quinto álbum de DMX a estrear direto em número um. Isso fez de DMX o primeiro artista na história a ter seus cinco primeiros álbuns estreando no número 1 com os hits "Where Tha Hood At" e "Get it on the Floor". Depois desse lançamento, ele informou ao público que planejava se aposentar, e que Grand Champ seria seu último álbum.[6]

2006: Year of the Dog...Again[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2006 o rapper assinou com a Columbia Records, a gravadora que lançou seu primeiro single.[7] DMX gravou seu próximo álbum enquanto trocava de gravadora, causando vários adiamentos. O álbum foi finalmente lançado em 1 de agosto de 2006 com o nome de Year of the Dog... Again. Esse álbum perdeu o primeiro lugar das paradas por apenas cem cópias. Ele também apareceu no remix de "Touch It" de Busta Rhymes. Mais dois singles foram lançados, "Lord Give Me A Sign" e "We In Here". The Definition of X: The Pick of the Litter foi o seu álbum de grandes sucessos, lançado em 12 de Junho de 2007.[3] Def Jam também lançou uma nova compilação chamada The Best of DMX[8][9] que apresentou "Where the Hood At?" e "X Gon' Give It to Ya".

2011: Undisputed[editar | editar código-fonte]

Foi reportado que DMX estava trabalhando em seu sétimo álbum de estúdio. DMX disse que" tem trabalhado sem parar, todos os dias" em seu novo álbum, e que pretendia lançá-lo antes de Dezembro de 2011.[10] Em 24 de Setembro de 2011, o vídeo clipe de uma nova faixa chamada "Last Hope" foi lançada. Até entãoera sabido se a faixa estaria no novo álbum. Em 11 de Outubro de 2011, DMX se apresentou no BET Hip Hop Awards. DMX começou o processo de retomar a vida e a carreira dispensando toda sua antiga equipe e começando tudo denovo, acompanhado do empresário veterano Jason Fowler da J Mike Management & Entertainment. Durante uma performance na Santos Party House em New York City em 25 de Dezembro de 2011, ouveram boatos de que DMX havia dito que o novo álbum iria se chamar Undisputed e que seria lançado em 26 de Março de 2012, oqu foi confirmado mais tarde por DMX.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

DMX após ter sido preso em Junho de 2008.

DMX é pai de um filho, Deel Coy de Richmond, mora em Virgínia junto com sua ex-esposa, Tashera Simmons. Ele e Tashera se casaram em 1999 e foram casados por onze anos. Em julho de 2010, Tashera anunciou sua separação.

DMX teve vários casos extraconjugais durante seu casamento com Tashera, alguns dos quais resultaram filhos. Testes de DNA confirmaram que ele é o pai de pelo menos duas dessas crianças, o primeiro a nascer foi Maryland Monique Wayne em 2004, o segundo nasceu de uma mulher diferente no final de 2008. DMX e Wayne lutou sobre ela reclamar que ele era o pai de seu filho por anos, durante os quais ela processou-o repetidamente por difamação de caráter, e para apoio à criança. Após testes de DNA provaram DMX pai de filho de Wayne, em 2007, ele foi condenado a pagar-lhe US $ 1,5 milhão.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Ano Título Posição topo nas paradas Certificações[11][12][13]
US UK[14][15] FRA CAN SWI SWE AUS IRE DUT
1998 It's Dark and Hell Is Hot 1 89 15
Flesh of My Flesh, Blood of My Blood 1 119 28
1999 ...And Then There Was X 1 108 6
2001 The Great Depression 1 20 69 1 60 99
2003 Grand Champ 1 6 16 2 10 42 32 8 28
2006 Year of the Dog... Again 2 22 43 4 7 15 70
2011 Undisputed 19

Greatest Hits[editar | editar código-fonte]

Com Ruff Ryders[editar | editar código-fonte]

Prêmios e Nomeações[editar | editar código-fonte]

Grammy Awards

Ano Trabalho nomeado Prêmio Resultado
2001 ...And Then There Was X Melhor Álbum de Rap Indicado
2001 "Party Up(Up In Here)" Melhor Performance Solo de Rap Indicado
2002 "Who We Be" Melhor Performance Solo de Rap Indicado

American Music Awards

Ano Trabalho nomeado Prêmio Resultado
2000 DMX Artista Favorito de Rap/Hip-Hop Venceu
2001 DMX Artista Favorito de Rap/Hip-Hop Indicado

MTV Video Music Awards

Ano Trabalho Nomeado Prêmio Resultado
1999 "Ruff Ryders Anthem" Melhor Clipe de Rap Indicado
2000 "Party Up(Up In Here)" Melhor Clipe de Rap Indicado
2001 "No Sunshine" Melhor Clipe de um Filme Indicado
2002 "Who We Be" Melhor Clipe de Rap Indicado
2002 "Who We Be" Melhor Clipe Experimental Indicado

Filmografia[editar | editar código-fonte]

DVD[editar | editar código-fonte]

  • Angel
  • Smoke Out

Referências

  1. a b Simmons, Earl & Fontaine, Smokey D. (2003). The E.A.R.L.: The Autobiography of DMX HarperCollins [S.l.] p. 7. ISBN 9780060934033.  Parâmetro desconhecido |separator= ignorado (|modo=) (Ajuda)
  2. DMX & Fontaine 2003, pp. 9–10, 57.
  3. a b c d Huey, Steve (June 12, 2007). «DMX – Biography». Allmusic. Consultado em May 18, 2008. 
  4. «7 Questions With Sum41». Mtv.com. 2006-03-09. Consultado em 2011-02-21. 
  5. http://allmusic.com
  6. Simon, Bruce (2003-03-10). «DMX Flirting With Retirement». Yahoo! Music [S.l.: s.n.] Consultado em 2008-07-29. 
  7. Reid, Shaheem (2006-01-13). «DMX Signs With Columbia, Will Release Long-Delayed LP This Spring». MTV News [S.l.: s.n.] Consultado em 2008-09-05. 
  8. «Connecting to the iTunes Store». Itunes.apple.com. Consultado em 2011-02-21. 
  9. «Best of Dmx: Dmx: Music». Amazon.com. Consultado em 2011-02-21. 
  10. Horowitz, Steven J. (2011-08-02). «DMX Speaks On Recording New Album, Keeping A Clean Slate | Get The Latest Hip Hop News, Rap News & Hip Hop Album Sales». HipHop DX. Consultado em 2011-10-22. 
  11. riaa searchable database RIAA.com searchable database
  12. cria searchable database cria.ca, type in DMX in the artist field
  13. bpi searchable database bpi.co.uk, search DMX
  14. UK Albums Chart. Accessed November 10, 2007.
  15. «Chart Log UK». Consultado em 2010-06-28. 
  16. «Gold & Platinum Certification – November 2001». Music Canada. Consultado em 2010-08-17. 
  17. «Gold & Platinum Certification – January 2004». Music Canada. Consultado em 2011-02-23. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]