Saltar para o conteúdo

Dalila Teles Veras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Dalila Teles Veras
Nascimento Funchal
Cidadania Brasil
Ocupação escritora, poeta

Dalila Teles Veras, nascida Dalila Isabel Agrela (Funchal, 1946), é uma poetisa luso-brasileira, publicando diversos livros de poesia. A revista Visão, definiu-a em 1991 como um dos Dons Quixotes brasileiros, saindo da norma literária então em voga.[1]

Nasceu no Funchal, na Ilha da Madeira em 1946 tendo vivido maior parte da sua infância no Brasil.[2] Em Junho de 1991 participou em Paris do Colóquio Imprensa de Língua Portuguesa no Mundo como convidada da UNESCO, com a comunicação "A Imprensa Alternativa no Brasil como resistência cultural". Fundou o Grupo Livrespaço de Poesia, com intensa atividade cultural, entre 1982 a 1993, publicando livros, promovendo oficinas, recitais e semanas culturais.[3] Participou do Projeto "O Escritor nas Bibliotecas" (1993/1994) da Secretaria municipal de Cultura de São Paulo. Foi diretora e secretária geral da União Brasileira de Escritores durante três gestões em 1986/88 e 1990/92. De 1994 a 1996 foi secretária do conselho daquela entidade.[3]

Integra o coletivo literário feminista Mulherio das Letras.[4]

Referências

  1. Visão. [S.l.]: Editora Visão. 1991 
  2. Guedes, Luiz Roberto (2004). Paixão por São Paulo: antologia poética paulistana. [S.l.]: Editora Terceiro Nome 
  3. a b [http://www.alpharrabio.com.br/autordalilatelesveras.htm «Autor Dalila Teles Veras - Alpharrabio - Livraria Alpharrabio- � janela dos dias»]. www.alpharrabio.com.br. Consultado em 7 de março de 2019  replacement character character in |titulo= at position 64 (ajuda)
  4. Justiça de Saia. Arte Contra a Barbárie: mulheres resistem na poesia