Daniel Ángel González Puga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Daniel Ángel González Puga (Montevidéu, 22 de dezembro de 1954Rio de Janeiro, 1 de fevereiro de 1985) foi um futebolista uruguaio.

No Brasil, jogou na Portuguesa, no Corinthians e no Vasco. Era um zagueiro raçudo, tinha estilo e não era desleal, um verdadeiro representante da escola uruguaia de raça.

Corinthians[editar | editar código-fonte]

Em 1982, foi contratado pelo Timão, fazendo parte do inesquecível elenco da Democracia Corintiana, juntamente com Sócrates, Wladimir, Zenon e Casagrande.

Foi peça importante no Campeonato Paulista de 1982, formando a defesa com Mauro. Sempre jogava com raça, muita disposição e comprometimento nas partidas, e isso fez com que o zagueiro agradasse à torcida. Conquistou o título paulista de 1982 na final contra o São Paulo.

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Em 1983 foi vendido ao Vasco, onde manteve o mesmo nível de futebol. No time carioca quase conquistou o Campeonato Brasileiro de 1984, mas o Vasco foi derrotado na final pelo Fluminense de Carlos Alberto Parreira e Romerito.

Morte[editar | editar código-fonte]

Em 1985, quando voltava de uma festa na casa do centroavante Cláudio Adão, o zagueiro perdeu o controle do seu Monza, sofrendo o acidente que lhe custou a vida.

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • Campeão Paulista: 1982 e 1983
  • Vice-Campeão Brasileiro: 1984

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de UruguaiSoccer icon Este artigo sobre futebolistas uruguaios é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.