Daniel na cova dos leões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Daniel na cova dos leões por Peter Paul Rubens 1890

Daniel na cova dos leões é o sexto capitulo do Livro de Daniel, no Antigo Testamento. O capítulo é uma narrativa de uma trama causada por oficiais do Império Aquemênida, no reinado de Dario, o Medo, que por um decreto real, na qual, não era permitido a adoração a nenhum Deus, senão, somente ao rei. Quem desobedecesse este decreto seria jogada na cova dos leões. Daniel, mesmo amigo do rei Dario, é pego em oração ao Deus de Israel, e portanto, jogado em uma cova com leões famintos, no entanto ele acaba escapando milagrosamente de ser devorado por estes leões.[1]

Daniel disse -Deus mandou um anjo que fechou a boca dos leões.

então o rei Dario mandou tirar Daniel da cova e mandou jogar as pessoas que fizeram o rei fazer o decreto.

Referências

  1. Seow 2003, p. 85-86.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]