Danielle Noce

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Danielle Noce
Nome completo Danielle Noce
Outros nomes Dani Noce
Nascimento 20 de setembro de 1983 (37 anos)
Brasília, DF
Nacionalidade brasileira
italiana
Residência São Paulo, SP
Ocupação Apresentadora, Youtuber, Blogueira, Escritora, Produtora, Diretora
Atividade 2011-presente
Cônjuge Paulo Cuenca
Outros prêmios
Pastries and Desserts - Prêmio Gourmand

Comidinhas - Capricho

Página oficial

Danielle Noce, também conhecida com Dani Noce (Brasília, 20 de setembro de 1983), é uma apresentadora, youtuber, blogueira, escritora, produtora, diretora, chef confeiteira e culinarista ítalo-brasileira.

Graduada em moda pela Faculdade Santa Marcelina, ganhou notoriedade após se tornar blogueira e youtuber culinária, migrando para outras mídias como a televisão e lançando livros. Na atualidade, além do canal, também é sócia de uma produtora e uma marca de moda e segue com seu site e canal, onde compartilha receitas, viagens e dicas de estilo de vida.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Juventude[editar | editar código-fonte]

Nascida em Brasília, Danielle, aos quinze anos, saiu do Centro Educacional Sigma e foi morar em Florianópolis. Aos dezessete, se mudou para Florença, na Itália, e aos dezoito anos voltou para o Brasil, morando em São Paulo, onde cursou moda na Faculdade Santa Marcelina (FASM).

Formou-se em moda na FASM e, com o curso concluído, decidiu morar em Londres, na Grã-Bretanha, onde ficou por três meses trabalhando em um estúdio de tatuagem. Ao voltar, teve diversas outras ocupações, sendo hostess, bartender, garçonete, piercer, promotora de eventos, assistente de fotografia e catalogadora de brechó. Junto com seu marido e parceiro de negócios, o produtor e diretor Paulo Cuenca, que conheceu na metade da década de 2010, abriu uma loja de chinelos Havaianas, mantendo a operação de franquias por oito anos. Durante esse período, fez um MBA de Gestão do Luxo na Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), teatro no Instituto de Arte e Ciência (INDAC) e preparação de atores para cinema com Fátima Toledo.[1]

Youtuber culinária[editar | editar código-fonte]

Em meados de 2011, Dani cria o I Could Kill for Dessert, primeiro um blog e depois um canal do YouTube, que logo se tornaram os maiores na área de confeitaria. O nome, que significa "Eu Poderia Matar por uma Sobremesa" em português, veio de um trecho da música The Story of My Life da banda Millencolin. Danielle queria fazer uma doceria em Amsterdã, e, após muitos testes de doces, desastres na cozinha e críticas negativas de seu marido, percebeu que a ideia da confeiteira desastrada e seu marido que só reclamava poderia virar um ótimo formato de programa para a TV. Os dois decidiram gravar alguns pilotos para a TV e utilizaram a plataforma do YouTube para hospedar os vídeos. Após fazer muitos cursos de confeitaria no Brasil, percebeu que não era o suficiente e decidiu ir para Paris estudar confeitaria em uma das escolas mais conceituadas na área, a École Lenôtre, onde fez o Master Chef em confeitaria e panificação. Apesar disso, ela não se considera chef, pois segundo a própria, isso incluiria comandar uma cozinha, o que ela não faz.[2][3][4][4][5][6][7]

O casal tomou gosto pelo Youtube, abandonaram os planos abrir a doceria em Amsterdã e com menos de um ano de canal estrearam seu primeiro programa na TV, o I Could Kill for Dessert para o VH1. Três anos depois foram para o Food Network, um canal culinário e de lifestyle dos Estados Unidos, onde fizeram duas temporadas exclusivas do I Could Kill for Dessert para o canal, a primeira em São Paulo e a segunda em Paris. Dani e Paulo moraram na França por dois anos, enquanto ela fazia o curso na École Lenôtre. Ao voltar para São Paulo, se dedicaram ao canal Danielle Noce, que hoje conta com uma base de quase três milhões de inscritos e mais de oitocentos vídeos, postados 3 vezes na semana, com receitas, programas de viagem e vlogs. Para o Food Network também criaram e produziram o programa Cozinha na Laje.[8][9][10][11][12]

Por muito tempo, Dani foi apresentadora convidada do Dia Dia, na Band, além de apresentar seu próprio programa no Food Network. Dani também apresentou quadros no canal da Tastemade Brasil, como o "Vamos pra cozinha" e o "Chocosnap", que também foi gravado em uma versão exclusiva para celular no aplicativo Snapchat.

Literatura e outros projetos[editar | editar código-fonte]

Lançou o seu primeiro livro em 2014, intitulado "Por uma vida mais doce", que ficou em terceiro lugar dos mais vendidos em não-ficção do Brasil em dezembro de 2014.[2][13]

Em 2015, foi chamada para representar a culinária brasileira no programa americano Today Show e em dezembro lançou o seu segundo livro, "A receita da felicidade", um livro totalmente interativo, diferente do primeiro que era voltado a receitas. Em junho de 2016 lançou o seu terceiro livro, "A Doce Cozinha de Dani Noce". Em 2018, lançou um curso online chamado Confeitaria com Dani Noce.[1][2][14] Naquele ano, o casal faturou 2,8 milhões em seus negócios - junto com seu marido Paulo, fundou a produtora WTF Maison, na qual é produtora e diretora, além de redatora chefe e blogueira no site Dani Noce, que substituiu o I Could Kill for Dessert. Também presta consultoria estratégica para diversas marcas, tendo trabalhado para Bradesco, Jaguar e LATAM, e é sócia e CMO (Diretora de Marketing) da marca de roupas Auranuda, que fundou com duas amigas.[1][2][15]

Em 2019, passou a apresentar junto com seu marido um game show de confeitaria para amadores no canal GNT, o programa Credo, que Delícia. O programa durou uma temporada, tendo sido cancelado pela emissora em 2020.[16][17][18][19][20] Ainda em 2019, Danielle gravou um vídeo para seu canal onde revela que não irá mais cozinhar nele, o que chamou a atenção dos fãs. Em entrevistas posteriores, ela comentou estar tendo ataques de ansiedade e esgotamento mental, sintomas da síndrome de burnout.[21][22]

O casal deixou São Paulo para morar em uma fazenda em 2020, fechando o escritório da WTF Maison na capital paulista. Os funcionários passaram a trabalhar em home office, seguindo as recomendações de biossegurança na Pandemia de COVID-19.[23]

Coleções[editar | editar código-fonte]

  • Em 2014, lançou sua linha de produtos no site I Could Kill for Dessert - design by Beatriz Sanches
  • Em 2015, lançou sua linha de topos para bolo I Could Kill for Dessert em parceria com o site 2Wed
  • Em 2015, teve a primeira coleção lançamento da Danielle Noce by Latika, com 4 cores exclusivas de esmaltes para o verão
  • Em 2016, com o grande sucesso da primeira coleção de esmaltes ocorreu a segunda coleção de esmaltes, com 4 cores exclusivas para o inverno

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Internet

Período Título Personagem Notas
2011-atual Danielle Noce Ela mesma Primeiro trabalho notável, em seu canal
2013-2014 Tastemade Ela mesma A Doce cozinha de Dani Noce
2014 Tastemade Ela mesma Receitas de Páscoa
Halloween Tastemade
Dia das crianças
2014-2015 Tastemade Ela mesma Vamos pra cozinha
2015 Tastemade Ela mesma Chocosnap
2016 Molico Ela mesma Receita fit

Televisão

Período Título Cargo Programa
2011-2012 VH1 Apresentadora I Could Kill For Dessert
2014-2015 Band Programa Dia a Dia
2015 Food Network I Could Kill For Dessert
2019 GNT Credo, que delícia!

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Por uma Vida mais Doce (Melhoramentos, 2014)[24]
  • A Receita da Felicidade (Melhoramentos, 2015)[25]
  • A Doce Cozinha de Dani Noce (Melhoramentos, 2016)

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Prêmio Nacional do Turismo (2018)

  • Categoria Imprensa e Mídias Sociais[26]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c «Sobre». Dani Noce. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  2. a b c d «Danielle Noce». CriadoresID. 25 de outubro de 2018. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  3. «Dani Noce revela segredos da cozinha». globo.tv. Fã do canal Popquem, Ana Luiza Rosa entrevista a Dani Noce, que ficou famosa ensinando receitas deliciosas em seu canal na web. Revista Quem. 5 de novembro de 2015. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  4. a b Rios, Marianna (27 de maio de 2013). «Danielle Noce conta sua trajetória no site 'I could kill for dessert'». Uai. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  5. Maragaia, Marília (20 de novembro de 2013). «Criadora do site I Could Kill For Dessert, Danielle Noce anuncia novos projetos». Folha de S.Paulo. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  6. «FAQ». Dani Noce. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  7. «Conheça Dani Noce, a queridinha da gastronomia na web». La ville. 4 de fevereiro de 2018. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  8. «VH1 estreia grade e nova marca». Meio e Mensagem. 22 de abril de 2013. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  9. «Congratulations to our Tastemaker Danielle Noce on VH1 Debut!» (em inglês). tastemade.com. 27 de março de 2013. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  10. Bueno, Priscila (20 de agosto de 2015). «Entrevista com Dani Noce, ícone da confeitaria fofa». Gazeta do Povo. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  11. Baroni, Larissa Leiros (9 de novembro de 2015). «Vi meu faturamento subir 100%. A crise me beneficia, diz youtuber Dani Noce». Tilt - Uol. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  12. «Danielle Noce». Tastemade. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  13. Galante, Helena (21 de novembro de 2014). «Danielle Noce lança seu primeiro livro». VejaSP. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  14. Cavalcanti, Iago (2016). «A doce cozinha de Dani Noce». Conversa Gastronômica. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  15. Carvalho, Pedro (28 de dezembro de 2018). «Esse casal de influenciadores fatura R$ 2,8 milhões». Pequenas Empresas Grande Negócios. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  16. Vieira, Leandro (18 de dezembro de 2018). «Programa do GNT vai mostrar habilidades e trapalhadas de confeiteiros». Folha de S.Paulo. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  17. Izel, Adriana (13 de março de 2019). «Brasiliense Danielle Noce estreia à frente de competição culinária do GNT». Correio Braziliense. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  18. Benez, Rafaela (13 de março de 2019). «Dani Noce e Paulo Cuenca comandam Credo, Que Delícia! no GNT». Metrópoles. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  19. Pereira, Bárbara (16 de dezembro de 2018). «Resultado de sucesso na internet, Dani Noce e Paulo Cuenca apresentam programa de confeitaria no GNT». O Estado de S. Paulo. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  20. «GNT acaba com 16 atrações e renova grade de programação». O Dia. 6 de março de 2020. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  21. «A gota d´água para mudar tudo». VejaSP. 7 de outubro de 2019. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  22. «Dani Noce: A importância em saber a hora de parar». Monique Fernandes. 17 de junho de 2019. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  23. «ACABOU! FECHAMOS O ESCRITÓRIO». daninoce.com.br. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  24. Noce, Danielle (2015). A receita da Felicidade. [S.l.]: Melhoramentos. 5 páginas 
  25. Noce, Danielle (2015). A receita da Felicidade. [S.l.]: Melhoramentos. 5 páginas 
  26. «Prêmio do Turismo consagra profissionais de destaque no setor». Ministério do Turismo. 6 de Dezembro de 2018. Consultado em 1 de setembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]