Danilo Kiš

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Danilo Kiš
Nascimento 22 de fevereiro de 1935
Subotica
Morte 15 de outubro de 1989 (54 anos)
Paris
Residência Subotica
Sepultamento Alley of Distinguished Citizens
Nacionalidade sérvio
Cidadania República Socialista Federativa da Iugoslávia, Reino da Iugoslávia
Cônjuge Mirjana Miočinović (1962–81)
Alma mater
  • University of Belgrade Faculty of Philology
Ocupação Escritor
Prêmios
  • NIN Prize (Hourglass, 1972)
  • Andrić prize (The Encyclopedia of the Dead, 1983)
  • cavaleiro das Artes e das Letras (1984)
  • Preis der SWR-Bestenliste (1988)
Causa da morte câncer de pulmão
Página oficial
http://www.kis.org.rs/
Assinatura
Signature of Danilo Kiš.jpg

Danilo Kiš (Subotica, 22 de fevereiro de 1935 – Paris, 15 de outubro de 1989) foi um escritor iugoslavo/sérvio.[1]

Danilo Kiš nasceu em Subotica, na antiga Iugoslávia, filho de Eduard Kiš e Milica Kiš. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele perdeu o pai e grande parte de sua família nos campos de concentração nazistas.

Kiš estudou literatura na Universidade de Belgrado e se formou em 1958. Em 1962, ele publicou seus dois primeiros romances Mansarda e Psalam 44. Nos anos seguintes, Danilo Kiš recebeu um grande número de prêmios nacionais e internacionais por seus trabalhos em prosa e poesia. Passou a maior parte de sua vida em Paris, de onde traduziu poetas húngaros e russos para francês e verteu para servo-crota escritores franceses como Ossip Mandelstam,Baudelaire, Verlaine, entre outros.

Foi nomeado para o prêmio Nobel de Literatura em 1989, mas um câncer de pulmão causou sua morte em outubro deste mesmo ano. No Brasil, sua obra mais conhecida é Basta, Pepeo - publicada pela Companhia das Letras em 1986 sob o título de Jardim, Cinzas.

Referências

  1. «Danilo Kiš». Biblioteca Nacional de Portugal. Consultado em 15 de agosto de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.