Daredevil (websérie)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TV Future Icon.svg
Este artigo é sobre uma série em exibição.
As informações podem mudar rapidamente. Editado pela última vez em 24 de julho de 2017.
Marvel's Daredevil
Demolidor (BR)
Informação geral
Formato Websérie
Gênero Ação
Policial
Drama
Suspense
Duração 48–61 minutos
Criador(es) Drew Goddard
Baseado em Daredevil de
Stan Lee
e Bill Everett
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Produtor(es) Kati Johnston
Produtor(es) executivo(s) Allie Goss
Kris Henigman
Cindy Holland
Alan Fine
Stan Lee
Joe Quesada
Dan Buckley
Jim Chory
Jeph Loeb
Drew Goddard
Steven S. DeKnight
Marco Ramirez
Doug Petrie
Editor(es) Jonathan Chibnall
Monty DeGraff
Jo Francis
Michael N. Knue
Damien Smith
Cinematografia Matt J. Lloyd
Martin Ahlgren
Petr Hlinomaz
Distribuída por Netflix
Elenco Charlie Cox
Deborah Ann Woll
Elden Henson
Toby Leonard Moore
Vondie Curtis-Hall
Bob Gunton
Ayelet Zurer
Rosario Dawson
Vincent D'Onofrio
Élodie Yung
Jon Bernthal
Stephen Rider
Compositor da música tema John Paesano
Braden Kimball
Empresa(s) de produção Marvel Television
ABC Studios
DeKnight Productions
Goddard Textiles
Localização Nova York
Exibição
Emissora de televisão original Netflix
Formato de exibição 4K (Ultra HD)
Transmissão original 10 de abril de 2015
N.º de temporadas 3 (confirmado)
N.º de episódios 26
Cronologia
Jessica Jones
Programas relacionados Lista de séries de televisão do Universo Cinematográfico Marvel

Daredevil (Demolidor no Brasil, no original, Marvel's Daredevil) é uma websérie americana criada para a Netflix por Drew Goddard que baseia-se no personagem de mesmo nome da Marvel. Ela situa-se e partilha dos acontecimentos dos filmes do Universo cinematográfico da Marvel, e é a primeira de quatro séries que levarão quatro heróis a se juntarem numa minissérie denominada Os Defensores (no original, The Defenders).[1] Marvel's Daredevil é produzido pela divisão Marvel Television numa associação com a ABC Studios, a DeKnight Productions e a Goddard Textiles, com Steven S. DeKnight sendo o showrunner da primeira temporada. Na segunda, Doug Petrie e Marco Ramirez assumiram o posto, e Goddard ficou como consultor.

Charlie Cox estrela como Matt Murdock, o Demolidor, um advogado cego que combate o crime à noite. Demolidor entrou em desenvolvimento no final de 2013, um ano após os direitos cinematográficos do personagem terem sido revertidos para Marvel, com Goddard inicialmente contratado em dezembro deste ano. DeKnight substituiu-o como showrunner e Cox foi contratado para estrelar em maio de 2014, com Deborah Ann Woll, Elden Henson e Rosario Dawson também estrelando, enquanto Jon Bernthal, Élodie Yung e Stephen Rider se juntaram ao elenco na segunda temporada. As filmagens aconteceram em Nova York, em áreas que ainda têm a aparência do antigo bairro Hell's Kitchen.

Os episódios da primeira e segunda temporada da série estão disponíveis no website de streaming da Netflix desde 10 de abril de 2015 e 18 de março de 2016, respectivamente, com todos eles recebendo aclamação da crítica e elogios por suas intensas sequências de ação, boas atuações, e o tom mais obscuro abordado em comparação com outras obras deste universo fictício.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Advogado durante o dia, Matt Murdock usa à noite seus sentidos aguçados, adquiridos em um acidente na infância que lhe deixou cego, para combater o crime nas ruas de Hell's Kitchen, bairro onde cresceu em Nova York.[2] A primeira temporadaWilson Fisk travando uma guerra de gangues com os russos e procura ascender seu poder político. Mesmo sem recursos, Murdock e seus aliados devem expor a verdadeira identidade de Fisk e derrotá-lo. Na segunda temporada, Murdock continua a equilibrar a vida como advogado e vigilante, enquanto cruza caminhos com Frank Castle, um vigilante com métodos muito mais mortais, assim como o retorno de sua ex-namorada – Elektra Natchios.

Elenco e Personagens[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem Temporadas Dublador(a) Brasil

Elenco regular[editar | editar código-fonte]

Charlie Cox Matt Murdock/Demolidor Regular Philippe Maia
Deborah Ann Woll Karen Page Regular Flávia Saddy
Elden Henson Franklin "Foggy" Nelson Regular Felipe Drummond
Rosario Dawson Claire Temple Regular Mônica Rossi
Vincent D'Onofrio Wilson Fisk/Rei do Crime Regular Mauro Ramos
Vondie Curtis-Hall Ben Urich Regular Luiz Carlos Persy
Toby Leonard Moore James Wesley Regular Raphael Rossatto
Bob Gunton Leland Owsley Regular Leonardo José
Ayelet Zurer Vanessa Marianna Regular Luisa Palomanes
Élodie Yung Elektra Natchios Regular Teline Carvalho
Jon Bernthal Frank Castle/Justiceiro Regular Reginaldo Primo
Stephen Rider Blake Tower Regular Thadeu Matos

Elenco Recorrente[editar | editar código-fonte]

Royce Johnson Brett Mahoney Recorrente Duda Ribeiro1
Peter Shinkoda Nobu Recorrente Mário Jorge de Andrade
Matt Gerald Melvin Potter Recorrente Milton Parisi
Wai Ching Ho Gao Recorrente Participação Maria Helena Pader
Peter McRobbie Padre Lantom Recorrente Participação Carlos Seidl
Amy Rutberg Marci Stahl Recorrente Participação Izabel Lira
Nikolai Nikolaeff Vladmir Ranskahov Recorrente Thadeu Mattos
Scott Glenn Stick Participação Recorrente Júlio Chaves
Michelle Hurd Samantha Reyes Recorrente Sarito Rodrigues

Elenco Convidado[editar | editar código-fonte]

Carrie-Anne Moss Jeri Hogarth Convidada Melise Maia

↑1 Luiz Fernando Boissom dublou Brett Mahoney na primeira temporada.

Dublagem Brasileira[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Em 23 de Abril de 2013, Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, confirmou que os direitos cinematográficos do Demolidor foram revertidos da 20th Century Fox para a Marvel em outubro de 2012, permitindo o personagem ser usado dentro do Universo Cinematográfico Marvel. [3] Conforme explicado por Jeph Loeb, chefe da Marvel Television, em abril de 2015, a Marvel Studios tinha "primazia" sobre o personagem já que que os direitos tinha revertido, mas logo foi decidido que o personagem poderia ser uma propriedade de televisão. [4] Em outubro de 2013, Deadline informou que a Marvel estava preparando quatro séries dramáticas e uma minissérie, num total de 60 episódios, para oferecer a serviços sob demanda e canais por assinatura, com Netflix, Amazon e WGN America expressando interesse. [5] Algumas semanas depois, Marvel e Disney anunciou que iria fornecer Netflix com séries em live-action centrada em torno de Demolidor, Jessica Jones, Punho de Ferro e Luke Cage, que levam a uma mini-série baseada nos Defensores. [6] Este formato foi escolhido devido ao sucesso de Os Vingadores, para o qual os personagens de Homem de Ferro, Hulk, Capitão América e Thor foram todos introduzidos separadamente antes de serem unidos no filme. [4]

Em dezembro de 2013, Drew Goddard foi contratado para servir como produtor executivo e showrunner de Demolidor.

Escrita[editar | editar código-fonte]

Sobre a escolha de escrever o personagem e desenvolver a série inicialmente, Goddard disse: "Com Matt Murdock, eu tive uma espécie de conexão pessoal com o personagem que era meio ‘Eu tenho que fazer isso’, eu não quero – eu chamo de ‘karaokê dos super-heróis’. Eu não quero ser o cara que pega os quadrinhos e joga na tela. Eu acho que nosso trabalho é fazer como se fosse nosso arco. Se fosse escritor de quadrinhos, você não iria simplesmente recontar a história de alguém. Você pegaria aquilo e levaria além.” Em agosto de 2014, ao falar sobre a série em comparação com o filme de 2003, Ted Sarandos, diretor de conteúdo do Netflix, disse: "A série não vai ter medo de entrar em questões mais sombrias, coisa que o filme jamais fez. O que mais gostamos desses heróis escolhidos é que eles são muito 'terrenos', e lidam com questões cotidianas, coisas do dia-a-dia, crimes nas ruas e não nas nuvens, no espaço". Baseando-se nisto, DeKnight disse:"É um pouco mais ousado e duro do que a Marvel fez antes, mas não estamos fazendo algo extremamente violento ou com nudez gratuita, nem nada assim. A história não exige isso, e eu acho que ela sofreria se nós levássemos as coisas tão longe assim." Loeb indicou depois que, "não há pessoas voando pelo céu. Não há martelos mágicos. Nós sempre tivemos em mente que esse é um drama sobre crime em primeiro lugar e uma série de super-heróis em segundo lugar." Além dos quadrinhos, DeKnight inspirou-se em The French Connection, Um Dia de Cão e Taxi Driver, e afirmou que Demolidor "está mais para The Wire do que uma série de TV clássica de super-heróis."

Escolha do elenco[editar | editar código-fonte]

No final de Maio de 2014, Charlie Cox foi escalado como Demolidor. A ideia de lançar Cox como Demolidor veio de Quesada em 2012, antes da Marvel Studios ganhar os direitos sobre o personagem da 20th Century Fox. Em 10 de junho , a Marvel anunciou que Vincent D'Onofrio iria interpretar Wilson Fisk na série, e em 20 de junho, Rosario Dawson juntou-se ao elenco. Alguns dias depois, Elden Henson foi escalada como Foggy Nelson, enquanto em 17 de julho, Deborah Ann Woll foi escalada como Karen Page. Em 11 de outubro, o papel de Dawson foi revelado ser Claire Temple, um personagem semelhante a de Enfermeira da Noite, enquanto Ayelet Zurer, Bob Gunton, Toby Leonard Moore e Vondie Curtis-Hall entrou para a série como Vanessa Marianna, Leland Owlsley, Wesley e Ben Urich, respectivamente.

Em Junho de 2015, a Marvel anunciou que Jon Bernthal foi escalado como Frank Castle / Justiceiro na segunda temporada. No mês seguinte, Élodie Yung foi escalada como Elektra Natchios, um personagem que já havia sido mencionado na primeira temporada. Em setembro de 2015, Stephen Rider se juntou ao elenco no papel de Blake Tower.

No processo de seleção, DeKnight afirmou que "Você apenas tem que esperar encontrar o caminho certo. Felizmente o nosso elenco se reuniram, e eu não poderia ter ficado mais feliz. Ninguém nunca corresponde perfeitamente o que está na sua cabeça. Para mim, a coisa mais importante não é se eles são ou não parte, mas se eles se sentem parte." Laray Mayfield e Julie Schubert serviram como diretores de elenco da série.

Filmagens[editar | editar código-fonte]

As filmagens da série se passam na cidade de Nova York, em áreas de Brooklyn e Long Island City, que ainda têm a aparência do antigo bairro Hell's Kitchen, além de soar trabalho de palco. [7] Quesada comentou: "É como se a Marvel estivesse tomando posse de Nova York, dizendo que é daqui que nós somos, que este é o nosso universo, que foi aqui que tudo isso começou”. [8] A produção tem um cronograma de filmagens de oito dias por episódio. [9] Sobre a sensação da série, DeKnight declarou: "Nós estamos indo para uma corajosa Nova York dos anos 1970, essa é a pegada da série. Nós amamos a mistura de beleza e decadência da cidade desta época, com o bairro de Hell’s Kitchen sendo um lugar horrível e bonito ao mesmo tempo. É por isso que Matt Murdock ama tanto esse bairro e quer protegê-lo." [10] As seqüências de ação da série tem inspiração dos filmes The Raid. [11]

Efeitos visuais[editar | editar código-fonte]

Efeitos visuais da série foram concluídos pelo estúdio Shade VFX de Nova York. Bryan Goswin serve como supervisor de efeitos visuais. [12]

Música[editar | editar código-fonte]

Foi revelado que John Paesano estava compondo a música para a série em outubro de 2014. [13] O tema principal da série, que foi co-composto por Braden Kimball, [14] é derivado da demonstração original de Paesano para a série, que apresentou durante o processo de testes. Paesano disse que é incomum para este tipo de material ser incorporado em uma pontuação final deste. [15] A trilha sonora da primeira temporada foi lançada no iTunes em 27 de abril de 2015. [14]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Marketing[editar | editar código-fonte]

Disney Consumer Products criou uma pequena linha de produtos para atender a um público mais adulto, tendo em conta o tom mais ousado da série.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Demolidor recebeu ampla aclamação da crítica especializada. O Rotten Tomatoes, site que agrega avaliações profissionais, ratificou um índice de aprovação de 98% por parte de especialistas, com uma classificação média de 8/10 baseando-se em 51 comentários destinados à primeira temporada. O consenso crítico do site diz: "Com uma narrativa de origem firme e fiel, alta qualidade de produção, e um toque dramático "não-nonsense", Demolidor destaca-se muito por contar uma história de super-herói arteiro e eficaz, usando um procedimento corajoso, e uma aventura de ação emocionante."[16] No Metacritic, com base em 21 avaliações, alcançou uma pontuação de 75/100.[17] Já Brian Lowry, do Variety, em comentários para os cinco primeiros episódios do seriado, disse: "A série nos reflete o desejo de nos mostrar hábitos de um lado mais escuro, mais ousado, e mais maduro do universo da Marvel. Em comparação com a experiência proporcionada pela Marvel com Agents of S.H.I.E.L.D., da ABC, ao operar no mundo da Netflix, que é somente reproduzir e ver, a empresa claramente se liberta, com os títulos permitindo que as empresas de banda desenhada atendam aos fãs conhecedores sem a necessidade de se preocupar muito com a atração dos não iniciados no ramo. Junto dessa medida, a Marvel vem astutamente expandindo seu portfólio, e a Netflix elevou seu quociente de mostrar o que tem com um segmento extremamente leal com consumidores".[18] Matt Patches do Esquire adicionou que "o seriado reformula exteriores com seu alto teor de obscuridade, um splash page e a estética de Iron Man, Thor e Captain America com uma postura neo-noir. Goddard e DeKnight banham Demolidor nas sombras e sangue, além de seu ar melancólico disposto a quebrar alguns ossos, o que lembra os filmes do Batman de Christopher Nolan". Ele também elogiou as atuações de Cox e D'Onofrio, mas criticou a subtrama envolvendo Nelson e Page. Ainda acrescentou: "Demolidor leva cinco episódios para fazer o que poderia fazer em três, um problema que poderia inviabilizar grandes audiências".[19]

Victoria McNally da MTV sentiu que as sequências de luta no início dos episódios foram "maravilhosamente filmadas" e gostou da pouca apresentação de CGIs, ao mesmo tempo, chamando Henson (Foggy Nelson), de "perfeitamente moldado e infinitamente divertido".[20] Eric Eisenberg do Cinema Blend também teve pensamentos positivos sobre os episódios iniciais, dizendo: "os primeiros cinco [episódios] estabelecem uma base tão epicamente emocionante e chocante que é realmente difícil imaginar as coisas tomarem um rumo negativo [no final dos oito]. É inteligente, divertido e tem momentos tão chocantes que você vai ter que reprimir gritos. Basta dizer, Marvel e Netflix tem um outro grande vencedor em suas respectivas placas", além de elogiar a atuação.[21] Falando dos dois primeiros episódios, Mark Hughes da Forbes ressaltou um louvor adicional, dizendo: "Muito simples, Demolidor é um dos maiores live-action da história de origem de um super-herói já feito. Ele está num nível igual ou superior aos verdadeiros super-heróis. Se equipara a legítimos filmes de origem, como Batman Begins, Iron-Man, e Superman: The Movie. Os episódios são como mini filmes, e tomados em conjunto os dois primeiros episódios poderiam ter sido lançado quase como está - com apenas alguns pequenos ajustes para adicionar um pouco de senso de escala de cinema - e ele já teria sido aclamado como um dos melhores filmes da Marvel até agora".[22]

Episódios[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Lista de episódios de Daredevil
Temporada Episódios Lançamento
1 13 10 de abril de 2015 (2015-04-10)
2 13 18 de março de 2016 (2016-03-18)
3 TBA 2018[23]

Spin-off[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2016, antes da estréia de Bernthal como vigilante armado Frank Castle / Justiceiro na segunda temporada, Netflix estava em "desenvolvimento muito precoce" de uma série spin-off intitulada O Justiceiro, e estava procurando um showrunner. A série será centrada em Bernthal como Castle, e descrita como uma série independente, fora da série que leva até Os Defensores.[24][25][26]

Referências

  1. Bruno Silva (16 de janeiro de 2015). «Netflix fará séries do Demolidor, Jessica Jones, Punho de Ferro e Luke Cage». Omelete. Consultado em 13 de abril de 2015 
  2. «Daredevil». Filmow. Consultado em 6 de abril de 2015 
  3. Fleming Jr., Mike (23 de abril de 2013). «TOLDJA! 'Daredevil' Rights Revert From Fox To Disney». Deadline Hollywood (em inglês) 
  4. a b Radish, Christina (8 de abril de 2015). «DAREDEVIL Executive Producers Explain How Marvel's Darkest Venture Yet Was Created» (em inglês) 
  5. Andreeva, Nellie (15 de outubro de 2013). «Marvel Preps 60-Episode Package Of Four Series & A Mini For VOD & Cable Networks» (em inglês) 
  6. Lieberman, David (7 de novembro de 2013). «Disney To Provide Netflix With Four Series Based On Marvel Characters» (em inglês). Deadline.com 
  7. «Marvel's Netflix Series to Film in New York City» (em inglês). Marvel.com. 26 de fevereiro de 2014 
  8. Blackmon, Joe (27 de abril de 2014). «Marvel Netflix Series Part Of Marvel Cinematic Universe, Available For Binge Watching According To Joe Quesada» (em inglês). ComicBook.com 
  9. Hibberd, James (16 de janeiro de 2016). «Daredevil Jon Bernthal interview: 'Went to a dark place' for Punisher». Entertainment Weekly (em inglês) 
  10. O'Brien, Lucy (21 de julho de 2014). «Netflix's Daredevil To Have A "Gritty 1970s New York" Feel» (em inglês). IGN 
  11. Fear, David (7 de abril de 2015). «Hell's Angel: How the Return of 'Daredevil' Darkens Marvel's Universe» (em inglês). Rolling Stone 
  12. Solomon, Dan (20 de novembro de 2015). «How Shade VFX Brought "Daredevil" And "Jessica Jones" To Life In A Tough Business». Co.Create (em inglês) 
  13. «John Paesano to Score Marvel's 'Daredevil' Series» (em inglês). Film Music Reporter. 10 de outubro de 2014 
  14. a b «DAREDEVIL Music from the Original Series» (em inglês). Apple Inc. 27 de abril de 2015 
  15. Weedon, Paul (28 de abril de 2015). «Interview: John Paesano». Films on Wax (em inglês) 
  16. «Marvel's Daredevil: Season 1 (2015)». Rotten Tomatoes. Consultado em 9 de novembro de 2015 
  17. «Daredevil» (em inglês). Metacritic. Consultado em 13 de abril de 2015 
  18. «Review - 'Daredevil' Is One Of Marvels Greatest Achievements» (em inglês). Variety - Arquivado no webcitation. Consultado em 13 de abril de 2015 
  19. «With Netflix's Daredevil, the Marvel Cinematic Universe Goes R-Rated» (em inglês). Esquire - Arquivado no webcitation. Consultado em 13 de abril de 2015 
  20. «7 Things In Marvel's 'Daredevil' That Netflix Got Fantastically Right» (em inglês). MTV - Arquivado no webcitation. Consultado em 13 de abril de 2015 
  21. «Daredevil Review: Marvel Goes Dark And Wins In A Big Way» (em inglês). Cinema Blend - Arquivado no webcitation. Consultado em 13 de abril de 2015 
  22. «TV Review: 'Marvel's Daredevil» (em inglês). Forbes - Arquivado no webcitation. Consultado em 13 de abril de 2015 
  23. «Marvel's Daredevil». Netflix. Consultado em 7 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2016 
  24. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome PunisherTVLine
  25. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome PunisherTHR
  26. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome SarandosJan2016

Ligações externas[editar | editar código-fonte]