Dariusz Wosz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dariusz Wosz
Dariusz Wosz
Wosz ao lado de sua esposa, Nika Krosny-Wosz, em 2015.
Informações pessoais
Nome completo Dariusz Wosz
Data de nasc. 8 de junho de 1969 (48 anos)
Local de nasc. Piekary Śląskie,  Polónia
Nacionalidade polaco / alemão
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Meio-campista
Clubes de juventude
1980–1981
1981–1984
1984–1986
Alemanha Oriental BSG Motor Halle
Alemanha Oriental BSG Empor Halle
Alemanha Oriental Hallescher Chemie
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1986–1991
1991–1992
1992–1998
1998–2001
2001–2007
2007–2009
Total
Alemanha Oriental/Alemanha Hallescher Chemie
Alemanha Hallescher
Alemanha Bochum
Alemanha Hertha Berlim
Alemanha Bochum
Alemanha SC Union Bergen
94 (15)
22 (5)
211 (25)
85 (11)
135 (16)
15 (12)
563 (74)
Seleção nacional
1989–1990
1997–2000
Bandeira da Alemanha Oriental Alemanha Oriental
Bandeira da Alemanha Alemanha
7 (0)
17 (1)

Dariusz Wosz (Piekary Śląskie, 8 de junho de 1969) é um ex-futebolista polonês que jogou pela Alemanha Oriental e Alemanha reunificada.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Inicio e Seleção Alemã Oriental[editar | editar código-fonte]

Emigrou com a família para Halle e começou a jogar nos juvenis de clubes da cidade, em 1980. Em 1986, ascendeu à equipe profissional do Hallescher Chemie, participando em sua primeira temporada da campanha que levou o clube à divisão principal do campeonato alemão-oriental. Permaneceu no clube até 1992 quando, após a reunificação, reduzira seu nome para Hallescher.[1]

Em 1989, recebeu sua primeira convocação para a Seleção Alemã-Oriental, contra a Finlândia. Jogou sete vezes pela R.D.A., incluindo o último jogo da equipe, em vitória por 2 x 1 sobre a Bélgica, em Bruxelas, em setembro de 1990.

Bochum[editar | editar código-fonte]

Após um quarto lugar na última edição do campeonato alemão-oriental, a de 1990/91, que possibilitou ao clube disputar a Copa da UEFA, Wosz foi negociado com o Bochum ao final da temporada 1991/92. Como capitão do Bochum, participou do maior feito do time, quando chegou às oitavas-de-final em outra Copa da UEFA, a de 1996/97, quando caiu frente ao holandês Ajax.

Convocação na Seleção Alemã[editar | editar código-fonte]

Pela boa fase no Bochum, foi então chamado pela primeira vez para defender a Seleção Alemã pós-reunificação. Na estréia, contra Israel, em Tel Aviv, marcou o gol da vitória por 1 x 0. Apesar do (re)início promissor na Seleção, este acabaria sendo seu único gol em 17 partidas e o único torneio ao qual iria seria a Eurocopa 2000, onde a equipe, envelhecida, caiu na primeira fase e Wosz não jogou.

Hertha Berlim[editar | editar código-fonte]

Em 1998, foi para o Hertha Berlim, passando duas boas temporadas que incluíram uma participação na Liga dos Campeões da UEFA. Wosz, entretanto, pediu em 2001 para voltar ao Bochum, onde em 2007 encerrou a carreira. Fez, contra o Borussia Dortmund, o último gol da temporada 2006/07 da Bundesliga, em seu único jogo na edição.[2] Pouco depois, virou treinador do time sub-19, e ao mesmo tempo jogava no SC Union Bergen, clube amador de Bochum que disputava a Bezirksliga, que corresponde ao 7º, 8º e 9º níveis da pirâmide do futebol alemão. Encerrou definitivamente a carreira em 2009, aos 40 anos. No ano seguinte, chegou a ser técnico interino do Bochum com a saída de Heiko Herrlich.

Referências

  1. «Perfil em NFT». Consultado em 22 de março de 2016 
  2. «Perfil em Fussballdaten». Consultado em 22 de março de 2016 
Bandeira de AlemanhaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas alemães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.