Dark Souls III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dark Souls III
Desenvolvedora(s) From Software
Publicadora(s) Bandai Namco Entertainment
JPFrom Software
Diretor(es) Hidetaka Miyazaki
Isamu Okano[1]
Compositor(es) Yuka Kitamura
Plataforma(s) Microsoft Windows
PlayStation 4
Xbox One
Série Souls
Data(s) de lançamento
  • JP 24 de março de 2016
  • INT 12 de abril de 2016
Gênero(s) Role-playing game de ação
Modos de jogo Um jogador, multijogador

Dark Souls III (ダークソルⅢ, Dāku Souru III?), é um jogo do género role-playing game de ação, o quarto da série Souls, desenvolvido pela From Software e co-realizado por Hidetaka Miyazaki o criador da série. Dark Souls III foi lançado para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One no dia 24 de março de 2016 no Japão, e a 12 de abril de 2016 no resto do mundo.

Dark Souls III recebeu aclamação por parte da critica especializada. Os elogios focarem-se sobretudo nos visuais e nas mecânicas de combate, fazendo lembrar o ritmo rápido de Bloodborne, o jogo anterior da From Software. No site de análises agregadas Metacritic a versão Microsoft Windows conseguiu a pontuação de 90/100, o que indica “aclamação universal”.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Dark Souls III é um jogo do gênero role-playing game de ação numa perspectiva de terceira pessoa, similar aos jogos anteriores da série. De acordo com o director Hidetaka Miyazaki, o desenho do jogo “é muito parecido com Dark Souls II”.[2] Os jogadores tem uma grande variedade de armas como arcos, explosivos como bombas de fogo, espadas grandes e duplas, e escudos que repelem os ataques inimigos, protegendo o jogador.[3] Em adição, os ataques podem ser evitados com o dodge-rolling.[4] As fogueiras, que servem como ponto de controle intermediário, regressam para este jogo.[5] As cinzas, de acordo com Miyazaki, têm um papel importante no jogo.[6]

Imagem retirada de Dark Souls III, mostrando o jogador a lutar contra o primeiro chefe do jogo: Iudex Gundyr.

A Magia está incluída no jogo, assim como a barra de magia, similar a Demon's Souls. Cada ataque tem dois estilos diferentes: um é o padrão, enquanto que outro dá melhorias para o jogador, além de ser um pouco mais poderoso. Enquanto fazem milagres e feitiços, os pontos de magia dos jogadores são consumidos e começam a decrescer. Para voltar a enchê-los, os jogadores têm de consumir Ash Estus Flask; existem dois tipos de Estus Flasks: um enche pontos de magia e o outro pontos de vida.[7] O combate e os movimentos são mais rápidos e fluidos que em Dark Souls II.[8][9] Muitos dos movimentos do jogador, como andar para trás e balançar armas mais pesadas, podem ser feitos de uma maneira mais rápida,[10] permitindo que os jogadores façam mais ações num espaço de tempo mais curto.[4]

Por todo o jogo, os jogadores vão encontrar vários tipos de inimigos, com vários comportamentos diferentes. Alguns alteram o padrão de ataque durante os combates.[3] Algumas características de combate são introduzidas em Dark Souls III, incluindo a Ready Stance, que são habilidades para os jogadores causarem muito mais dano aos inimigos que os ataques normais.[3] São também introduzidas pequenas pedras incrustadas que além de servirem como lanternas, proporcionam um papel adicional no jogo.[3] Dark Souls III foca-se mais no aspecto role-playing, na qual a construção da personagem é expandida e as armas são melhoradas para providenciar mais opções tácticas ao jogador.[11] O jogo tem menos mapas que Dark Souls II, mas os níveis estão interligados e são maiores para encorajar a exploração.[5] As estatísticas de adaptabilidade de Dark Souls II foram removidas.[5]

Dark Souls III tem elementos para multijogador, tal como nos jogos anteriores da série.[12]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O desenvolvimento do jogo começou em 2013, antes do lançamento de Dark Souls II, cuja produção estava a cargo de Tomohiro Shibuya e Yui Tanimura em vez do criador da série Hidetaka Miyazaki.[13] O jogo foi produzido ao mesmo tempo que Bloodborne, mas por equipas diferentes. Miyazaki também dirige Dark Souls III, enquanto que Isamu Okano, o director de Steel Battalion: Heavy Armor, serve como co-director.[1] Apesar de Miyazaki originalmente acreditar que a série não teria muitas sequencias,[14] Dark Souls III é o quarto capítulo da série Souls. Miyazaki referiu mais tarde que o jogo não será o último da série mas antes um “ponto de viragem”, tanto para a série como para o estúdio, visto que foi o último projecto da FromSoftware antes de Miyazaki se tornar o presidente da companhia.[15] Várias imagens do jogo escaparam para a internet antes da sua revelação oficial na Electronic Entertainment Expo 2015.[16][17] O jogo em acção foi depois mostrado durante a Gamescom 2015.[18]

Design[editar | editar código-fonte]

Miyazaki referiu que as limitações de Bloodborne fez com que desejasse voltar a Dark Souls.[19] Segundo ele, os inimigos e os mapas no jogo foram desenhados para matar os jogadores.[20][21] A introdução de Ready Stance foi ispirada em Legolas, um arqueiro de The Lord of the Rings.[6] O design visual do jogo foca-se na “beleza morta”, com brasas e cinzas espalhadas por todo o mundo do jogo.[12]

Música[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora original do jogo foi escrita inicialmente pela compositora de Dark Souls II e Bloodborne, Yuka Kitamura, e interpretada pela Orquestra Filarmónica de Tóquio. outras músicas adicionais foram escritas pelo compositor de Dark Souls, Motoi Sakuraba, com um tema para cada chefe por Tsukasa Saitoh e Nobuyoshi Suzuki.[22]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Conteúdo da The Prestige Edition.

Dark Souls III foi lançado para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One no Japão a 24 de março de 2016,[23] e no resto do mundo a 12 de abril.[24] Um teste de stress ao jogo foi realizado durante três dias no mês de outubro de 2015, permitindo que alguns jogadores escolhidos testassem as funcionalidades online antes do lançamento oficial.[25]

Dark Souls III tem três edições especiais. As pré-reservas automaticamente melhoram o jogo para a Apocalypse Edition, com tem uma caixa especial e a trilha sonora original; a The Collector's Edition contém alguns objetos físicos como uma figura Red Knight, um livro de arte, um mapa e uma caixa; a The Prestige Edition tem todo o conteúdo da anterior, mas acrescenta ainda uma figura de Lord of Cinder em resina, formando assim um par com a de Red Knight.[26]

Banda desenhada[editar | editar código-fonte]

Lançada em abril de 2016 e simplesmente intitulada Dark Souls, a banda desenhada oferece diferentes histórias dentro do universo da série ao invés de adaptar as histórias dos jogos. Foi escrita por George Mann (Doctor Who: The 8th Doctor) e desenhada por Alan Quah (Godzilla: Awakening). Dark Souls #1 tem cinco capas diferentes, incluindo duas desenhadas pelos artistas Joshua Cassara e Marco Turini.[27]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Análises[editar | editar código-fonte]

 
Resenha crítica
Publicação Nota
Destructoid 8,5/10[28]
Edge 9/10[29][30]
Famitsu 38/40[31]
Game Informer 9,25/10[32]
GamePlanet 7/10[33]
GamesRadar 4.5 de 5 estrelas.[34]
GameSpot 8/10[35]
IGN 9,5/10[36]
PC Gamer 94/100[37]
Polygon 7/10[38]
The Telegraph 5 de 5 estrelas.[39]
Trusted Reviews 4 de 5 estrelas.[40]
Pontuação global
Publicação Nota média
Metacritic (PC) 90/100[41]
(PS4) 89/100[42]
(XONE) 86/100[43]
OpenCritic 88/100[44]

Dark Souls III recebeu aclamação universal por parte da critica, com os elogios a focarem-se sobretudo nos visuais e nas mecânicas de combate, fazendo lembrar o ritmo rápido de Bloodborne, o jogo anterior da From Software.[28][32][36][45][46]

Vendas[editar | editar código-fonte]

No Japão a versão para PlayStation 4 de Dark Souls III estreou-se em #2 com mais de 210 mil unidades vendidas, atrás de Dragon Quest Monsters: Joker 3.[47] No Reino Unido estreou-se em #1, registando mais 61% de unidades vendidas comparativamente a Dark Souls II, que até à data era o jogo de maior sucesso da série.[48]

Referências

  1. a b Scammell, David (17 de junho de 2015). «Dark Souls 3 is being developed by a different team to Bloodborne». VideoGamer.com. Consultado em 17 de junho de 2015 
  2. Saed, Sherif (17 de junho de 2015). «"Dark Souls 3 follows closely from Dark Souls 2," says Miyazaki about game's design». VG247. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  3. a b c d Rad, Chloi (16 de junho de 2015). «E3 2015: Dark Souls 3 Is Everything I Want In A Dark Souls Sequel». IGN. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  4. a b Reseigh-Lincoln, Dom (19 de julho de 2015). «How Dark Souls 3 combat is changing post-Bloodborne». Edge. GamesRadar. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  5. a b c Fenlon, Wes (18 de junho de 2015). «Dark Souls 3 preview: a grander sense of scale, but still familiar». PC Gamer. Consultado em 18 de junho de 2015 
  6. a b McWhertor, Michael (17 de junho de 2015). «Our first look at Dark Souls 3 gameplay and its new changes to combat». Polygon. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  7. McWhertor, Michael (16 de setembro de 2015). «How magic works in Dark Souls 3». Polygon. Consultado em 17 de setembro de 2015 
  8. Byford, Sam (19 de junho de 2015). «Dark Souls III is faster, weirder, and far more beautiful». The Verge. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  9. Tach, Dave (20 de julho de 2015). «Dark Souls 3's combat is faster in a post-Bloodborne world». Polygon. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  10. Wilson, Aoife (23 de julho de 2015). «Dark Souls 3 is familiar, and that's fin». Eurogamer. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  11. Romano, Sal (17 de agosto de 2015). «Dark Souls III Have Fewer Maps, But Larger Scale». Gematsu. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  12. a b Patuleia, Mike (16 de junho de 2015). «E3 2015: World's First Dark Souls III Details Revealed». Hardcore Gamer. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  13. Hillier, Brenna (18 de junho de 2015). «Dark Souls 3 has been in the works for two years». VG247. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  14. Karmali, Luke (29 de janeiro de 2013). «Miyazaki: Dark Souls Shouldn't Have Multiple Sequels». IGN. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  15. Robinson, Martin (17 de agosto de 2015). «Dark Souls 3 isn't the last in the series – but it is a turning point». Eurogamer. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  16. Devore, Jordan (6 de agosto de 2015). «Gallery: Leaked Dark Souls III screenshots look legit». Destructoid. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  17. Hussain, Tamoor (15 de junho de 2015). «Dark Souls 3 is Directed by Hidetaka Miyazaki». GameSpot. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  18. Russell, Scott (4 de agosto de 2015). «Dark Souls III Gameplay Revealed in New Trailer». Paste Magazine. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  19. Khan, Zarmena. «Hidetaka Miyazaki Says Bloodborne's Limitations Made Him Return to Dark Souls 3». PlayStation Lifestyle. Consultado em 14 de setembro de 2015 
  20. Martin, Liam (7 de agosto de 2015). «Everything we know about Dark Souls 3, including trailers, gameplay and screenshots». Digital Spy. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  21. Martin, Matt (24 de junho de 2015). «Dark Souls 3: "everything is designed to kill you"». VG247. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  22. Greening, Chris. «Dark Souls III composers and soundtrack detailed». Video Game Music Online. Consultado em 1 de abril de 2016 
  23. «DARK SOULS III Release Date Set for March 24, 2016». FromSoftware. 12 de setembro de 2015 
  24. Frank, Allegra (4 de dezembro de 2015). «Dark Souls 3 nails down its April 2016 release date». Polygon. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  25. Splechta, Mike (15 de outubro de 2015). «Dark Souls 3 stress test will begin tomorrow». GameZone. Consultado em 16 de outubro de 2015 
  26. Sheriden, Conner (5 de dezembro de 2015). «Dark Souls 3 gets new gameplay, release date & special editions». GamesRadar. Consultado em 5 de dezembro de 2015 
  27. Schedeen, Jesse. «Dark Souls Comic Book Coming in April 2016». IGN. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  28. a b Chris Carter (4 de abril de 2016). «Review: Dark Souls III». Destructoid. Consultado em 4 de abril de 2016 
  29. Robert Ramsey (4 de abril de 2016). «The First Review for Dark Souls III Is In». Push Square. Consultado em 4 de abril de 2016 
  30. Brian (4 de abril de 2016). «EDGE #292 review scores». NintendoEverything. Consultado em 4 de abril de 2016 
  31. Sal Romano (5 de abril de 2016). «Famitsu Review Scores: Issue 1427». Gematsu. Consultado em 11 de abril de 2016 
  32. a b Daniel Tack (4 de abril de 2016). «Dark Souls III: Familiar But Fascinating Fantasy». Game Informer. Consultado em 4 de abril de 2016 
  33. Leo Rae-Brown (4 de abril de 2016). «Dark Souls III review». GamePlanet. Consultado em 4 de abril de 2016 
  34. Edwin Evans-Thirlwell (4 de abril de 2016). «Dark Souls 3 review». GamesRadar. Consultado em 4 de abril de 2016 
  35. Mike Mahardy (4 de abril de 2016). «Dark Souls III review». GameSpot. Consultado em 4 de abril de 2016 
  36. a b Chloi Rad (4 de abril de 2016). «Dark Souls III review». IGN. Consultado em 4 de abril de 2016 
  37. James Davenport (4 de abril de 2016). «Dark Souls 3 review». PC Gamer. Consultado em 4 de abril de 2016 
  38. Philip Kollar (4 de abril de 2016). «Dark Souls III review». Polygon. Consultado em 4 de abril de 2016 
  39. Sayem Ahmed (4 de abril de 2016). «Dark Souls 3 review». The Telegraph. Consultado em 4 de abril de 2016 
  40. Kirk McKeand (4 de abril de 2016). «Dark Souls 3 review». Trusted Reviews. Consultado em 4 de abril de 2016 
  41. «Dark Souls III for PC Reviews». Metacritic. Consultado em 5 de abril de 2016 
  42. «Dark Souls III for PlayStation 4 Reviews». Metacritic. Consultado em 5 de abril de 2016 
  43. «Dark Souls III for Xbox One Reviews». Metacritic. Consultado em 5 de abril de 2016 
  44. «Dark Souls III for PS4, XB1, PC Reviews». OpenCritic. Consultado em 5 de abril de 2016 
  45. Stanton, Rich (4 de abril de 2016). «Dark Souls 3 review». Eurogamer. Consultado em 5 de abril de 2016 
  46. Tan, Nick (6 de abril de 2016). «Dark Souls III Review». Game Revolution. Consultado em 8 de abril de 2016 
  47. Robert Ramsey (30 de março de 2016). «Japanese Sales Charts: Dark Souls III Does Massive Damage as PS4 Comes Out on Top». Push Square. Consultado em 5 de abril de 2016 
  48. «Dark Souls III Claims No1». Chart-Track. 18 de abril de 2016. Consultado em 18 de abril de 2016 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Predefinição:RPGs eletrônicos da From Software