Dark psytrance

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Flag of Brazil.svgGnome-globe.svg
Esta página ou seção está redigida sob uma perspectiva principalmente brasileira e pode não representar uma visão mundial do assunto.
Por favor aperfeiçoe este artigo ou discuta este caso na página de discussão.
Dark Psytrance
Origens estilísticas Goa trance, Psytrance, Música Dark, Noise, Neue Deutsche Härte, Musique concrète
Contexto cultural Meados da década de 1990 na Rússia e Alemanha
Instrumentos típicos Sintetizador, Caixa de ritmos, Sequenciador, Sampler
Popularidade Alemanha, Rússia, Brasil, México e Peru.

Dark Psytrance (Trance Psicodélico Obscuro), é uma subvertente do Psy Trance que possui um carácter sombrio, escuro e sinistro, que tem melodias sombrias. Caracteriza-se ainda por apresentar efeitos curtos e rápidos, batidas que variam de 140 a 200 bpm, sem uma melodia pegajosa de sintetizador, baixo reto ou em alguns casos 'grooveado', bumbo(kick) pesado e samples (amostras de som) macabros de filmes como: gritos, risadas, sons de animais, interjeições. Além disto, possui sintetizadores característicos de efeitos de terror em filmes e cada música tem uma cadência bem diferenciada, podendo ser dançante ou não (nos casos mais pesados ou muito acelerados). Ideologicamente, demonstra o excesso de informação atual em forma de música, causando subliminarmente um lado sombrio e pesado do século XXI, em que a sociedade apresenta um comportamento repetitivo, consumista, consumida pela rotina e alienação. No contexto geral é uma vertente singular, que oferece aos seus admiradores o sumo da psicodelia eletrônica, quando apresentada em eventos mais voltados ao mainstream comercial, causa impacto aos que presenciam o momento.

Contexto Brasileiro[editar | editar código-fonte]

O Brasil possui uma cena psicodélica em ascensão, o rico folclore, os diversos biomas e culturas e a miscigenada influência musical advinda de diversos povos fornecem o ambiente perfeito para o desenvolvimento da música psicodélica, tribal, singular, rica e autêntica

Divisões[editar | editar código-fonte]

  • Weird: Variação mais sombria, barulhenta e bizarra do dark trance, mas mais acelerada e sons high-tech. Chimbais continuos e samples aterrorizantes que podem proporcionar um som massacrante para quem não aprecia o gênero.

BPM: 150-200. Exemplo: Xikwri Neyrra, Haraz, Savage Scream, Catatonic Despair, Datakult, Baphomet Engine, Noizhartt, Mindless Apes, SuperSaiyajins, Polyphonia, The Nommos, Alien Mental, Rebel Assault, Prospectum Mortis, Metástase, Saik.

  • Twisted: Som grooveado que apresenta efeitos rápidos e sons tecnológicos. Apesar de apresentar efeitos secos e rigidos, é o estilo mais calmo no Dark. Envolve maior uso de técnicas, é mais trabalhado na estrutura de kick e bass e apresenta mais paragens. atualmente o projeto brasileiro Magma Ohm é o que mais representa o estilo Twisted no brasil.

BPM: 148-160. Exemplo: Cosmo, Soulbringer, Kindzadza, Osom, Furious, Mimic Vat, Magma Ohm, Kashyyyk

Forest: É um som altamente psicodélico, com basslines gordos e sintetizadores e samples bem 'úmidos', que lembram barulhos de animais e fenômenos da natureza. É composto também por melodias quase que ininteligíveis, verdadeiramente psicodélicas. Alguns não consideram o som como 'dark', já que alguns projetos nem tem características sombrias.

Exemplo: Atrihom Derango, Hallucinogenic Horses, Procs, Syzygy, Donkey Shot, Nokprozphy.

Tendências[editar | editar código-fonte]

Atualmente, muitos projetos têm se caracterizado por ter altos bpms(acima de 150). Essa tendência apresenta um grande propagação de sons em pequenos intervalos de tempo, como também o uso de efeitos como o de repetição (loop) e 'reverse'.

Ainda assim, projetos como Xenomorph e Ghreg On Earth possuem bpms mais baixos e dark apenas na atmosfera e composição da música.

Projeto inovadores como eniChkin tem desenvolvido um som mais espiritual com melodias bem trabalhadas em alta oitava em contraste cm baixo, mas que mantém uma atmosfera sombria. Apresenta muitas amostras de bandas dos anos 1960.

Underground[editar | editar código-fonte]

A subvertente é caracterizada por ser pouco comercial e tende a ser uma música mais trabalhada (as camadas e a relação entre os elementos). Desta forma, essa ela é mais underground e é menos tocada em grandes eventos populares (mainstream).

Projetos[editar | editar código-fonte]

Pioneiros
Nacionais

Absycho, Angoera, Akés, Ancient Masters, Anthropus, Baphomet Engine, DeeJoker, Einsteindelic, Firkiash, Haraz, Sychotria, Paracozm, Becoming Intense, Bash, Cannibal Barbecue, Cetranlien, Chipset, Dundoo, Primitive Monster, Damaru Project, Dark Tunnel Project, Golomp, Goofrider, Ayamehan, Gil Mahadeva, Mukunga Umbura, Nydra, Kompset, Insect Seeker, Kamboo, Karmazon, Kernel Panic, Made in Space, Mental Frequencies, Magma Ohm, Minimal Criminal, Necropsycho, Psychelogic, Neo Vox, Neural Cybernetic, Penumbra, Marambá,taburá,gomantong,toadstool,xydur,errorbad, Silent Enemy, Neural Dysorder, Onionbrain, Stereographic, Woogie Boogie, Dark River, Dark Crebim, Dark Decendent, Sckyzito, Chaos Oscillator, Shady System, Maktub, S.O.D,Pagy Files, Sr Tune, Rebel Assault, Psychowave, Elowinz. Traxon, Train Wreck, Aliendigena, baco ames, gangore, psyber, magnetik sadhu, Mephisto, Metástase, Ufologic, Yamavoodoom, Saik, Mukhtar.

Internacionais

Abaddon Chaos Madness, Acid Goblins, Alien Mental, Amanda, Atriohm, Axis Mundi, Baal, Blisargon Demogorgon, Bug Funk, Battle of the Future Buddhas, Catatonic Despair, Celsung, Claw, Cosmo, Crying Orc, Dark Elf, Dark Hallik, Dark Hellboys, Dejan, Electrypnose, Encephalopaticys, Evilcore, Fearkiller, Furious, Freaking, Galaxy Madness, Ghreg on Earth, Gloomy Plantom, Gorump Peyya, Grapes Of Wrath, Hallucinogenic Horses, Hishiryo, Hokus Pokus, Horror Place, Isentropic, Inner Coma, Jahbo, Jelly Headz, Jun, Ka-Sol, Khaos Sektor, Kalilaskov AS, Kemic-Al, Kerosene Club, Kindzadza, Kiriyama, Krono_psy, Kryptum, Lab, Matutero, Metallaxis, Mindless Apes, Mind Distortion System, Mubali, Mussy Moody, Naked Tourist, Noizhartt, Noise Gust, Nyarlthotep, Ocelot, Orestis, Osom, Olien, Palex, Para Halu, Paranoize, Penta, Phobium, Phobos Azazel, Polyphonia, Psilo Cowboys, Psycho Wizard, Psychoz, Rawar, Red Eye Jedi, Samadhi, Satanic Mutant, Savage Scream, Silent Horror, Soulbringer, Sykoroknyx, Syzygy, Seven Dark, SuperSaiyajins, Technical Hitch, Terminator, The Fractal Saddhus, The Many Faces, The Nommos, Traskel, Trip_Switch, Wizack Twizack, Wizard Lizard, Xikwri Neyrra, Xyla, Zalabim, Zik, Zenmind.

DJs[editar | editar código-fonte]

Nacionais

Alien Forest, Antibs, Dark Bones , Dark Mask, Attom, BooO, Bone, Bera, Deejoker, Dark O'lattor, DolphinsHeart, Deshi, Golomp , Humildes, Iogue, Janczur, Mellon Junka, Kali9, Kauhana, Jurassik Park, Karmatron, Korpse, Lapse, Morus, Paula, Paxdeorum, Primitive Monster, Santorino, Sutemi, Alibirculis, Psychelogic, Thomas, Marduk, Vorax, ZB Connection, Alucinight, Azahell, Datura Divinorum, Psycosm, klastrophobic, Taurax, Alien Cell, Mephisto Rick Paul.

Internacionais

Goa Gil

Gravadoras e Núcleos[editar | editar código-fonte]

No Brasil, existem poucos especializados na vertente em relação ao exterior, mas nem por isso são de baixa qualidade, pelo contrário. Alguns podem trabalhar, também, com outras vertentes do psytrance. Os essênciais na história:

Nacionais
  • Alien Music (Pará)
  • Arte Astral (Joinville, SC)
  • Anahata (Ponta Grossa, PR)
  • N.O.M.E Crew (Cascavel, PR)
  • Añaychay (Curitiba,PR)
  • Antimateria Recordings / Mystic Tribe (São Paulo, SP)
  • Cosmic Crew (São Paulo)
  • Dac Art (Ponta Grossa, PR)
  • Daime Tribe (São Paulo, SP)
  • Dark Valley Records (Vale do Aço, MG)
  • Dark Wood (Pará)
  • Dead Tree Productions (Goiânia, GO)
  • Etnica (São Paulo, SP)
  • Forest Family (Brasília, DF)
  • Floresta Amazônica Org. (Pará)
  • Grimm Records (Brasil)
  • Kallisti Records (São Paulo, SP)
  • Moon Family (Curitiba-PR)
  • Makunba (Curitiba, PR)
  • Mind Tweakers Records (Brasília, DF)
  • Muiraquitã (Pará)
  • Obscurum Records (Castlevania, GO)[1]
  • Paleolithic Records (Brasília, DF)
  • Psychofreaks (Campinas, São Paulo)
  • Psychotria Crew (Brasília, DF)
  • Quântica (Belém, PA)
  • Ritual Kirtan (Pará)
  • Shanti PVT (Curitiba, PR)
  • 2to6 Records (Brasília, DF/Suiça)
  • Up 160 Records (São Paulo, Sp)
  • Terramorph Records (Vale do Aço, MG)
  • Tiunay Records (Gravataí, Rs)
  • Transcendência Cósmica Records (Brasília, DF)
Internacionais

Site de buscas[editar | editar código-fonte]

O selo brasileiro Dead Tree Productions criou um site de buscas através do Google Custom Search Engine direcionado ao Dark Psychedelic Trance e vertentes noturnas do Trance, que serve para ajudar iniciantes e apreciadores do estilo a encontrar informações precisas de seus artistas favoritos, reviews de CDs, discussões em fórums, etc.

Referências

  1. www.myspace.com/rebelassaultproject

Ver também[editar | editar código-fonte]