Darko Pančev

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Darko Pančev
Дарко Панчев
Informações pessoais
Nome completo Darko Pančev
Data de nasc. 7 de setembro de 1965 (52 anos)
Local de nasc. Skopje, Iugoslávia
Nacionalidade Macedônio
Altura 1,75 m
Destro
Apelido Cobra, Lagarto verde
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1982–1988
1988–1992
1992–1995
1994
1995–1996
1996–1997
Flag of SFR Yugoslavia.svg Vardar Skopje
Flag of SFR Yugoslavia.svg Flag of FR Yugoslavia.svg Estrela Vermelha
Itália Internazionbale
Alemanha VfB Leipzig (emp.)
Alemanha Fortuna Düsseldorf
Suíça Sion
0156 000(96)
0115 000(97)
0019 0000(3)
0010 0000(2)
0014 0000(2)
0005 0000(0)
Seleção nacional
1984–1991
1993–1995
Flag of SFR Yugoslavia.svg Iugoslávia
Flag of the Republic of Macedonia 1992-1995.svg Macedônia
0027 000(17)
0006 0000(1)

Darko Pančev - em macedônio, Дарко Панчев (Skopje, 7 de setembro de 1965) é um ex-futebolista macedônio, tendo sido um dos maiores atacantes de seu tempo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Despontando no Estrela[editar | editar código-fonte]

Começou a carreira em 1982, pelo Vardar Skopje, jogando por lá até 1988, quando se transferiu para o poderoso Estrela Vermelha de Belgrado (capital nacional da Iugoslávia que, à época, englobava a Macedônia). Pelo novo clube, marcaria impressionantes 84 gols em 91 jogos, tendo também conferido o pênalti do título na final da Copa dos Campeões da UEFA de 1991. Pelo Estrela, conquistaria no mesmo ano a Copa Européia/Sul-Americana de 1991.

Tricampeão iugoslavo de 1989 a 1992, na campanha dos três títulos terminou como artilheiro. Em meio às guerras internas, o campeonato de 1992 fora o primeiro sem clubes croatas, eslovenos e bósnios, e o último a ainda contar com clubes macedônios, que teriam liga própria a partir do ano seguinte.[1]

Decadência[editar | editar código-fonte]

Transferiu-se para a Inter de Milão em 1992, mas pouco jogou e marcou pelo clube, saindo da equipe em 1995 com 4 gols em 19 jogos. Passou parte de 1994 emprestado ao alemão VfB Leipzig, onde marcou 2 vezes em 10 aparições. Após sair definitivamente da Inter, prosseguiu no futebol alemão, pelo Fortuna Düsseldorf, na temporada 1995/96 e encerrou a carreira na seguinte, pelo FC Sion da Suíça, com apenas 31 anos.

Seleção (ões)[editar | editar código-fonte]

Jogou pela antiga Iugoslávia a Copa do Mundo de 1990, marcando dois gols. Seria o único torneio de seleções que disputaria; durante as eliminatórias para a Eurocopa de 1992, onde era artilheiro com 8 gols, a Iugoslávia seria banida pela FIFA devido às guerras de independência internas e a Macedônia tornar-se-ia independente. Pela Seleção da Macedônia, onde atuaria em seis partidas e marcaria um gol, jogaria até 1995.

Em novembro de 2003, nos Prêmios do Jubileu da UEFA, recebeu o título de maior jogador macedônio dos 50 anos correspondentes ao órgão.

Consagração tardia[editar | editar código-fonte]

Ao final da temporada 1990/91, havia sagrado-se, com 34 gols, como o maior artilheiro da Europa, o que lhe permitira receber a chuteira de ouro da revista France Football. A publicação, entretanto, só lhe entregaria o prêmio em 2006, tendo à época tornado a disputa não-oficial devido a protestos da Associação de Futebol do Chipre, que alegou que um jogador da liga local teria feito mais gols - embora, oficialmente, os dois artilheiros daquela temporada no Chipre tenham marcado 19. Em cerimônia de gala em Skopje, Pančev recebeu a chuteira de Michel Platini e de dois grandes ex-jogadores iugoslavos, Dragan Stojković e Dragan Džajić.

Referências

  1. «Elenco na Copa de 1990». Consultado em 16 de fevereiro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]