David Burliuk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
David Burliuk
Nascimento 9 de julho de 1882
Morte 15 de janeiro de 1967 (84 anos)
Nova Iorque
Cidadania Estados Unidos, Império Russo, União Soviética, Ucrânia
Irmão(s) Vladimir Burliuk
Ocupação poeta, pintor
Movimento estético Futurismo russo

David Davidovich Burliuk (1882 - 1967) foi um pintor, mecenas de arte, escritor, poeta e dramaturgo da Ucrânia, tido para muitos como «o pai do futurismo literário russo», formando com os irmão Vladimir, pintor, e Nikolai, poeta, o centro de gravidade do Cubofuturismo em seus primórdios, posteriormente a principal tendência futurista daquele país.[1]

Sendo os seus pais ricos, aquando da sua juventude teve a oportunidade de estudar em países como a França, a Alemanha e, posteriormente, a Grécia. Contudo, foi na Ucrânia que completou os estudos, em 1913.

Em 1898-1910 ele estudou no Odessa Art College. Ingressou no Instituto de Moscovo de Pintura, Escultura e Arquitectura em 1911 e acabou o curso em 1913. Porém, com a 1ª Guerra Mundial, a instabilidade política e o aproximar de uma revolução eram notáveis, tendo o artista que emigrar forçadamente para Nova Iorque, nos EUA. A partir dali viajou também até ao Canadá e, de seguida, para o Japão, em 1922.

Foi durante este período que descobriu o gosto pelo expressionismo e, após este, pelo abstraccionismo, aplicando-se na pintura de paisagens campestres, entre outros temas. Era muito conhecido pelos retratos, que constituem grande parte da sua obra.

No ano de 1911 conhece o poeta Vladimir Maiakovski, de quem seria o principal incentivador.

No ano de 1914, Burliuk já era uma das personalidades mais conhecidas do público ucraniano e russo.

Inspirado em Vincent van Gogh (como se pode notar em A Ponte Gleize sobre o Canal Veigneyret) ou mesmo Kandinsky, continuou a aplicar-se nos movimentos da vanguarda, estudando-os e redigindo-os para o papel, já que escritor era.

Activo durante cerca de cinquenta e cinco anos, morreu em 1967, deixando aos seus um legado de incontáveis obras, todas elas de diferentes movimentos artísticos.

Gallery[editar | editar código-fonte]

Photographs
Work

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «David Burliuk». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 7 de agosto de 2020