David Horowitz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
David Horowitz
David Horowitz em 12 de Fevereiro de 2011.
Nascimento: 10 de janeiro de 1939 (78 anos)
Ocupação: Escritor
Ativista conservador
Nacionalidade: Estados Unidos Estadunidense
Esposa(s): Elissa Krauthamer (1959-?; falecida; 4 filhos)
Sam Moorman (divorciados)
Shay Marlowe (1990-?; divorciados)
April Mullvain Horowitz (atual)
Filhos: Jonathon Daniel
Benjamin Horowitz
Anne Pilat
Sarah Rose Horowitz (falecida) [1]

David Joel Horowitz (10 de janeiro de 1939) é um escritor e liberal[carece de fontes?] conservador estadunidense. Figura proeminente no apoio ao marxismo e membro da Nova Esquerda na década de 1960, Horowitz posteriormente afastou-se da esquerda, passando a se identificar com a direita do espectro político.

Ele escreveu vários livros com o autor Peter Collier, incluindo quatro de proeminentes famílias políticas americanas do século XX que tiveram membros eleitos para a presidência. Horowitz também trabalhou como um colunista para a uma revista eletrônica, Salon; Sua então editora Joan Walsh, descreveu-o como um "provocador conservador".[2]

Horowitz foi criado por pais que eram membros do Partido Comunista dos EUA durante a Grande Depressão; Eles renunciaram a sua filiação em 1956 depois de conhecer as purgas e os abusos de Joseph Stalin. De 1956 a 1975, Horowitz era um adepto franco da Nova Esquerda. Mais tarde ele rejeitou completamente o esquerdismo e desde então se tornou um dos principais defensores do conservadorismo. Horowitz relatou sua jornada ideológica em uma série de livros retrospectivos, culminando com seu livro de memórias Radical Son: A Generational Odyssey.[3]

Ativismo[editar | editar código-fonte]

Ele é fundador do David Horowitz Freedom Center (anteriormente denominado Center for the Study of Popular Culture), do qual foi presidente por muitos anos. Esta entidade mantém o site Discover the Networks,[4] que divulga a agenda política e traz a público os nomes de seus financiadores. Ele é editor do popular website conservador FrontPage Magazine, e seus artigos podem ser lidos em importantes sítios de notícias e publicações, incluindo a revista conservadora NewsMax. Ele fundou o grupo a(c)tivista Students for Academic Freedom e é afiliado ao Campus Watch. Ocasionalmente, participa do Fox News Channel como analista. David Horowitz é co-fundador do blog Jihad Watch que traz ao público o papel da teologia Jihad nos conflitos atuais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. (em inglês) Jweekly - Teacher, writer, human rights activist dies unexpectedly at 44. Página acessada em 04/07/2013.
  2. Walsh, Joan (9 de março de 2001). «Who's afraid of the big, bad Horowitz?». Salon.com. Consultado em 1 de fevereiro de 2007 
  3. Horowitz, David (1997). Radical Son: A Generational Odyssey. New York, NY: Simon & Schuster. p. 84
  4. (em inglês) Discover the Networks - página acessada em 03/06/2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: David Horowitz

Crítica pública[editar | editar código-fonte]

Pontos de vista alternativos[editar | editar código-fonte]

  • ELLIS, M. H. Unholy alliance: religion and atrocity in our time. Minneapolis: Augsburg Fortress Publishers, 1997. ISBN 0-8006-3080-7.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.