David de Souza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
David de Souza
Informação geral
Nascimento 6 de maio de 1880 (138 anos)
Local de nascimento Figueira da Foz
Morte 3 de Outubro de 1918

David de Souza (Figueira da Foz, 6 de Maio de 18803 de Outubro de 1918) foi um compositor, maestro e musicista violoncelista português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Realizou os seus estudos musicais no Conservatório Nacional, em Lisboa, na classe de violoncelo de Eduardo Wagner e de Cunha e Silva, bem como em teoria musical, com Freitas Gazul.[1]

Em 1904, partiu para a Alemanha como bolseiro do Estado Português, estudando no Conservatório de Leipzig com Julius Klengel, um dos mais famosos violoncelistas de então.

Em 1913, regressou a Portugal, tendo-se entretanto estreado como maestro num concerto realizado no Teatro Nacional e, pouco depois, tendo-se tornado maestro titular da Orquestra Sinfónica de Lisboa. Três anos depois, ganhou o cargo de professor de violoncelo e de orquestra no Conservatório Nacional.

Faleceu na Figueira da Foz em 1918, vítima de gripe pneumónica.

Obra[editar | editar código-fonte]

  • Rapsódia Eslava
  • Babilónia, poema sinfónico
  • Inês de Castro, ópera
  • Saudade (Intermezzo), piano solo
  • 2 Canções Italianas
  • 3 Canções Francesas
  • 4 Canções Portuguesas
  • Berceuse
  • Berceuse "À Minha Querida Mãe"
  • Gondoliera, op. 9
  • Lied
  • Mazurka, op. 14
  • Rapsódia Russa, op. 21
  • Vision passée (Élégie), op. 13

Referências

  1. «AvA Musical Editions - David de Souza (1880-1918)». www.editions-ava.com. Consultado em 26 de dezembro de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.