De Wallen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
O Bairro da Luz Vermelha de Amsterdã

De Wallen, De Walletjes ou Bairro da Luz Vermelha[1] é um bairro da cidade de Amsterdã, nos Países Baixos, famoso por ser uma zona de prostituição legalizada. O bairro é constituído por um conjunto de ruelas estreitas agrupadas em torno da Igreja Velha (Oude Kerk). No bairro, há boates, restaurantes, bares, cafés, cinemas eróticos, sex shops, bares de strip-tease, museu do sexo e a prostituição propriamente dita, que é praticada em vitrines vermelhas voltadas para a rua onde as prostitutas se exibem para os transeuntes.[2]

En fevereiro de 2021, a Câmara Municipal aprovou retirar o negócio do sexo das ruelas de De Wallen e passá-lo para um lugar fora do centro da cidade, embora a localização ainda não tenha sido divulgada.

Com isso a autarquia pretende regular o negócio, combater o tráfico de seres humanos, fornecendo um ambiente mais seguro para os trabalhadores, além de conseguir desmobilizar as hordas de turistas que percorrem o Red Light District.

As visitas guiadas já tinham sido proibidas em abril de 2020[3].

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Walletjes" é um termo neerlandês que significa "murinhos".[4]

História[editar | editar código-fonte]

No século XIII, a cidade de Amsterdã começou a se tornar um importante porto. Com o porto, houve o surgimento quase natural da prostituição no bairro. Ao longo dos séculos seguintes, a prostituição no bairro foi combatida pelas autoridades sem muito sucesso, até que, no século XVII, ela foi finalmente legalizada.[5]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre De Wallen

Referências

  1. Guia Visual Folha de S. Paulo - Europa. 3ª edição. São Paulo. Publifolha. 2004. p. 250.
  2. Dicas e turismo. Disponível em http://www.dicaseturismo.com.br/red-light-district-amsterdam/. Acesso em 9 de julho de 2014.
  3. «Amesterdão quer retirar os bordéis de Red Light District do centro da cidade» 
  4. Guia Visual Folha de S. Paulo - Europa. 3ª edição. São Paulo. Publifolha. 2004. p. 251.
  5. Guia Visual Folha de S. Paulo - Europa. 3ª edição. São Paulo. Publifolha. 2004. p. 250, 251.