Deadpool (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Deadpool
Deadpool (PT/BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2016 •  cor •  108 min 
Direção Tim Miller
Produção Simon Kinberg
Ryan Reynolds
Lauren Shuler Donner
Produção executiva Stan Lee
John J. Kelly
Jonathon Komack Matin
Aditya Sood
Rhett Reese
Paul Wernick
Roteiro Rhett Reese
Paul Wernick
Elenco Ryan Reynolds
Morena Baccarin
Ed Skrein
T. J. Miller
Gina Carano
Leslie Uggams
Brianna Hildebrand
Gênero Comédia
Ação
Música Junkie XL
Direção de arte Sean Haworth
Direção de fotografia Ken Seng
Figurino Angus Strathie
Edição Julian Clarke
Companhia(s) produtora(s) Marvel Entertainment
Kinberg Genre
The Donners' Company
TSG Entertainment
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Brasil 11 de Fevereiro de 2016
Portugal 11 de Fevereiro de 2016
Estados Unidos 12 de Fevereiro de 2016
Idioma Inglês
Orçamento US$ 58 milhões[1]
Receita US$ 783,112,979[1]
Cronologia
X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido
(2014)
X-Men: Apocalipse
(2016)
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Deadpool é um filme de ação e comédia americano dirigido por Tim Miller e distribuído pela 20th Century Fox que tem como protagonista o icônico personagem da Marvel que dá nome ao longa, sendo o oitavo título da franquia X-Men. A obra é estrelada por Ryan Reynolds no papel titular,[2] e conta também com Morena Baccarin, Ed Skrein, Gina Carano, T. J. Miller, Brianna Hildebrand, Stefan Kapičić e Leslie Uggams em seu elenco.

O filme proporciona a segunda aparição do "mercenário tagarela" nos cinemas, com sua primeira se dando no filme X-Men Origens: Wolverine, onde, também interpretado por Reynolds, foi muito criticado pelos fãs do personagem por não lembrar muito sua figura dos quadrinhos. Apesar do papel continuar com o ator em Deadpool, desta vez o personagem foi totalmente reformulado para que mantivesse fidelidade às revistas.

Com um orçamento de 58 milhões de dólares, segundo o site Box Office Mojo,[1] Deadpool esteve em desenvolvimento durante mais de 10 anos[3] e teve sua estreia oficial ocorrida em Paris no dia 8 de fevereiro de 2016. No Brasil, foi lançado no dia 11 de fevereiro de 2016, e um dia depois, estreou nos Estados Unidos, obtendo a maior bilheteria de estreia de um filme para maiores de 18 anos.[4] Também recebeu vários elogios da crítica especializada, que louvou o desempenho de Ryan Reynolds, o humor da obra, e suas sequências de ação.[5]

A Fox confirmou no dia 14 de abril os retornos de Ryan Reynolds e do diretor Tim Miller para “Deadpool 2” - ainda sem estreia marcada.[6] Em outubro de 2016, Miller deixou o projeto por diferenças de criação com Reynolds.[7][8]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Quando o ex-militar e atual mercenário Wade Wilson é diagnosticado com câncer já em estado terminal, ele encontra a possibilidade de cura em uma sinistra experiência científica. Recuperado, com poderes e um incomum senso de humor, ele então adota o alter-ego Deadpool para buscar vingança contra o homem que destruiu sua vida.[9]

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Ryan Reynolds como Wade Wilson / Deadpool[10]: Um mercenário mentalmente instável, que na esperança de curar seu câncer aceita o convite de participar de um projeto que induz mutações latentes. Porém, apesar de conseguir um fator de cura regenerativo na experiência, Wade acaba desfigurado pela mutação. Reynolds disse que esta versão de Deadpool é mais "autêntica" do que aquela de X-Men Origens: Wolverine, e seria mais semelhante ao personagem das histórias em quadrinhos.
  • Morena Baccarin como Vanessa Carlysle: A garota de programa que namora Wade.
  • Ed Skrein como Francis Freeman / Ajax: Um membro do programa Arma X, que foi responsável pelo experimento em Wade. Também sofreu experimentos, dos quais interferiram seu sistema nervoso periférico e o tornaram imune à dor.
  • T. J. Miller como Fuinha: O melhor amigo de Wade que regularmente ajuda-o a realizar suas atividades.
  • Gina Carano como Pó de Anjo: A assistente de Ajax. Tem superforça causada pela mutação induzida.
  • Brianna Hildebrand como Míssil Adolescente Megassônico: Uma aluna da Escola Xavier. A personagem foi escolhida mais por seu codinome, que agradou os roteiristas. Seus poderes foram também alterados da telepata dos quadrinhos para ser capaz de criar explosões com seu corpo na tentativa de a adequar ao nome "Míssil".[11]
  • Stefan Kapičić como a voz de Piotr Rasputin / Colossus: Um mutante com a capacidade de transformar sua pele em aço orgânico. O papel foi originalmente oferecido a Daniel Cudmore, que interpretou o personagem em X-Men 2, X-Men: O Confronto Final e X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido, mas ele recusou a oferta. A captura de movimento de Colossus foi feita por Kapičić e Andre Tricoteux.[12] Greg LaSalle foi responsável pela captura facial.
  • Leslie Uggams como Al Cega: Uma idosa cega. É a dona da casa onde Wade mora.
  • Jed Rees como O Recrutador, apelidado por Deadpool de "Agente Smith".
  • Karan Soni como Dopinder: Um taxista indiano que tem seus serviços solicitados por Deadpool.
  • Stan Lee como o MC no clube de strip.
  • Rob Liefeld como um cliente do bar do Fuinha.

O ator Hugh Jackman não fez seu papel de Wolverine desta vez, ficando apenas em aparições fotograficas.[13]

Dublagem Brasileira[editar | editar código-fonte]

Personagem Ator / Atriz Dublagem
Wade Wilson / Deadpool Ryan Reynolds Reginaldo Primo
Dopinder Karan Soni Rodrigo Antas
Francis Freeman / Ajax Ed Skrein Leonardo "Léo" Rabelo
Piotr Rasputin / Colossus - voz Stefan Kapicic Hélio Ribeiro
Ellie Phimister / Míssil Adolescente Megassônico Brianna Hildebrand Érika Menezes
Jeremy, Cara da Pizza Style Dayne Wirley Contaifer
Gavin Merchant Kyle Cassie Manolo Rey
Jack Hammer / Weasel T. J. Miller Jorge Lucas
Vanessa Carlysle Morena Baccarin Andréa Murucci
Recrutador Jed Rees Airam Pinheiro
Pó de Anjo Gina Carano Rita Lopes
Al Cega Leslie Uggams Marlene Costa
Meghan Orlovsky Taylor Hickson Lhays Macêdo
Warlord Michael Benyaer Rodrigo Oliveira
DJ do Clube Stan Lee Mário Monjardim
Gerente do No5 Orange Ben Wilkinson Mário Tupinambá
Locução e Letreiro Luiz Feier Motta

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Ryan Reynolds nas gravações de Deadpool em Vancouver

Planos para o filme começaram há muito tempo,[3] especificamente, em maio de 2000, quando a Artisan Entertainment anunciou um acordo com a Marvel Entertainment para co-produzir, financiar e distribuir um longa baseado no anti-herói Deadpool. Em fevereiro de 2004, segundo apontou o IGN FilmForce, a New Line Cinema havia iniciado a produção de um filme do mercenário com David S. Goyer como diretor e Ryan Reynolds no papel principal,[14][15] o que foi confirmado em abril, quando o produtor Kevin Feige disse em uma entrevista para a edição 151 da revista americana Wizard que um filme do Deadpool estava sendo produzido.

Em setembro de 2004, Ryan Reynolds declarou que o filme, porém, até pela personalidade de Deadpool nos quadrinhos, teria que ser para maiores de 18 anos,[16] mas a ideia de uma filme de herói somente para adultos não foi bem recebida pelos estúdios, já que obras do gênero sempre são voltadas para um publico mais jovem.

Subsequentemente, em março de 2005, a 20th Century Fox se interessou na produção de um filme do Deadpool depois da New Line Cinema colocar o projeto na gaveta. Entretanto, depois de comprar seus direitos, o estúdio por sua vez quis apenas colocar uma participação do personagem em X-Men Origens: Wolverine, com Reynolds novamente sendo escalado para o papel. Ainda que esta fosse somente uma ponta, a Fox, durante o desenvolvimento do filme solo do Wolverine, considerou dar a Deadpool um spin-off, também estrelado por Reynolds. Após o sucesso do fim de semana de abertura de X-Men Origens: Wolverine, o estúdio então oficializou o filme[17] e anunciou que estava "emprestando" Deadpool para alguns escritores, com Lauren Shuler Donner sendo a produtora do título. Donner disse que queria que o filme ignorasse o criticado Deadpool de X-Men Origens: Wolverine e reiniciasse o personagem, afirmando que o anti-herói teria as mesmas características que possui nos quadrinhos, como o costume de quebrar a quarta parede. Ela ainda mostrou um grande desejo de contar com Ryan Reynolds mais uma vez no papel de Deadpool.[18] Em dezembro de 2008, o executivo da Fox Jeff Katz, ainda antes da estreia do filme do Wolverine, disse: "Ryan é o único cara que poderia interpretá-lo. Ele É o Deadpool... Ryan tem verdadeira obsessão pelo personagem."[19]

Em maio de 2009, o filme que estava engavetado foi então novamente oficializado pela 20th Century Fox.[20] Em julho de 2009, Ryan Reynolds confirmou que o filme teria a quebra da quarta parede assim como nos quadrinhos para manter a adaptação o mais fiel possível.[21] Em setembro do mesmo ano, o desenhista Rob Liefeld, co-criador do Deadpool, reafirmou a declaração de Reynolds e ainda disse que o personagem usaria um uniforme igual ao dos quadrinhos, diferente do que aconteceu em X-Men Origens: Wolverine, onde não foi possivel ver o personagem com seu traje original.[22] Em julho de 2009, Reynolds foi oficializado como Lanterna Verde no filme da Warner em parceria com a DC, sendo posteriormente questionado se teria de abandonar o icônico personagem da Marvel para fazer o filme da DC. O ator respondeu: "Não há nenhuma lei dizendo que você não pode viver dois personagens diferentes em dois universos de heróis diferentes".[23]

Rhett Reese e Paul Wernick foram contratados para escrever o roteiro em janeiro de 2010.[24] Em agosto de 2010, Rob Liefeld disse em seu Twitter que a Warner Bros. estava se movendo para impedir que o ator, protagonista de Lanterna Verde, protagonizasse o filme da Fox. Para a Warner emendar rapidamente mais dois filmes do Lanterna, como planejava, o ideal é que a agenda do ator ficasse à disposição. "Isso sem falar no desgaste de ver seu super-herói interpretando o anti-herói desbocado da concorrente Marvel", completou.[25] Duas semanas após a declaração de Liefeld, a produtora Lauren Shuler Donner, perguntada se Lanterna Verde poderia atrapalhar o desenvolvimento Deadpool, negou. "Com certeza não. São coisas diferentes. É como Harrison Ford fazendo Star Wars e Indiana Jones. DC e Marvel são universos diferentes com filmes diferentes. Quanto mais popular e conhecido ele [Reynolds] se tornar, melhor".[26] No fim das contas, o fracasso de bilheteria e crítica do filme do Lanterna Verde fez com que a Warner desistisse de fazer uma continuação, deixando o ator livre novamente para interpretar Deadpool.

Foi enviado para Robert Rodriguez então o primeiro rascunho do roteiro em junho de 2010.[27] Depois, porém, as negociações com Rodriguez esfriaram completamente. Em outubro de 2010, Reynolds declarou que para fazer um filme com classificação etária 17 anos e fiel aos quadrinhos, teria de ser com um orçamento mínimo para não causar grandes impactos ao estúdio: "O filme é bem pequeno. É um impacto mínimo para o estúdio, e é assim que estamos apresentando o projeto para eles. Estamos dizendo 'Veja, o orçamento é mínimo. Sendo assim, podemos fazer isso da forma como devemos fazer?'" Reynolds, porém, não deu um prazo para o início da produção: "Será feito enquanto estivermos vivos, eu acredito. (...) Há ótimas pessoas envolvidas, então vamos ver".[28]

Em abril de 2011, especialista em efeitos visuais Tim Miller foi contratado como diretor. Em Setembro, Lauren Shuler Donner voltou a falar sobre o filme Deadpool e que o foco no momento era tirar o filme do papel e declarou: “Eu não farei o filme se Ryan Reynolds não estiver nele... Ele está extremamente ligado ao projeto e tem trabalhado com os roteiristas e trocado muitas ideias com eles. Temos um grande diretor, Tim Miller, e pretendemos dar ao filme um visual muito distinto. O tom é insano, perturbador, irreverente e violento. É totalmente Deadpool!”[29]

Em julho de 2013, Reynolds fala sobre as negociações para realizar o filme: "Em certo momento, o filme está vivo e chutando, e depois está morto, definitivamente morto. Mas aí ele volta, fica vivo e chuta de novo. Mas depois volta a morrer. É como se fosse o pior relacionamento que eu nunca tive".[30] Em agosto de 2014, vazou um video na internet de um teste de Ryan Reynolds no papel de Deadpool sendo dirigido por Tim Miller com roteiro de Rhett Reese e Paul Wernick.[31] O video viralizou na internet e internautas não pouparam elogios a atuação de Reynolds.

Em setembro de 2014, devido à resposta positiva do teste de filmagem, o filme foi dada uma data de lançamento de 12 de fevereiro de 2016. Em Novembro de 2014, Liefeld, criador do personagem, declarou total apoio a Reynolds como protagonista do filme: "Ryan é o Deadpool... Ele é ridiculamente talentoso e possui uma enorme paixão pelo personagem. Deadpool está acontecendo porque ele é uma grande estrela e disse que gostaria de fazer o filme. Eles [o estúdio] não colocariam fé se fosse de outro jeito". No dia 4 de dezembro de 2014, finalmente Ryan Reynolds fechou o acordo para interpretar Deadpool nos cinemas e comemorou no seu Twitter com uma imagem de Deadpool e uma mensagem seria uma referência à comida preferida do mercenário.[32]

Em janeiro de 2015, Reynolds revelou estar satisfeito com a história. "Passou muito tempo, mas aconteceu do jeito certo e é o que importa... Nós não temos o financiamento que a maioria dos filmes de super-heróis tem, mas isso é ótimo, na verdade. A necessidade é a mãe da invenção, e é por isso que nós vamos conseguir fazer o filme que queremos". Reynolds ainda respondeu se a pressão que vai receber no filme será maior após o fracasso de Lanterna Verde. "Não, não, claro que não. Você precisa ter fé nas pessoas que estão trabalhando com você e na preparação, que é o que estou fazendo. Nesse filme, a preparação já começou há 11 anos. Você gostaria de pensar que está colocando tudo de si no projeto, mas vamos ver".[33] Reynolds mais tarde admitiu que o vazamento do video do teste na internet foi o grande responsável pela oficialização definitiva do filme, mais do que sua persistência diante dos executivos da Fox.[34][35] Na busca por uma adaptação fiel, Reynolds chegou a chorar quando viu o uniforme de Deadpool igual ao dos quadrinhos,[36] e chegou a levar um dos trajes embora do set.[37]

A cena de abertura do filme feita totalmente em CG, deixou a renderização com uso de CPUs de lado e foi feito com o uso de GPUs da NVIDIA. O primeiro foi produzido os assets que seriam utilizados na sequência, o que foi feito por meio do Autodesk 3ds Max. Já a renderização propriamente dita foi realizada no V-Ray RT, programa do Chaos Group que usa GPUs a NVIDIA e, segundo a fabricante de placas de vídeo, consegue concluir o processo até 15 vezes mais rápido do que softwares que usam CPUs. No caso de Deadpool, o Blur Studio (empresa de efeitos especiais de Tim Miller) utilizou workstations HP Z840 equipadas com GPUs Quadro M6000.[38]

Quando os créditos estão passando o personagem ressurge com uma toalha enrolada na cabeça, repetindo uma cena que, quebrando a quarta parede, o ator fala diretamente ao público tal como Ferris Bueller em Curtindo a Vida Adoidado.[39] Sobre isto dois roteiristas, Rhett Reese e Paul Wernick, declararam que Ferris Bueller foi realmente a inspiração que faltava para dar sentido ao roteiro que imaginavam fazer.[40]

Escolha de elenco[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2014, Reynolds foi confirmado para o papel de Wade Wilson. Em janeiro de 2015, T.J. Miller e Ed Skrein negociaram suas aparições no filme. Em fevereiro, T.J. e Morena Baccarin foram oficialmente escalados para papéis não especificados, e Gina Carano foi confirmada como a personagem Pó de Anjo. Taylor Schilling, Crystal Reed, Rebecca Rittenhouse, Sarah Greene e Jessica De Gouw também foram consideradas para o papel de Vanessa, que ficou com a brasileira Baccarin. Em março, o papel de T.J. foi revelado como sendo o do personagem Fuinha, e Brianna Hildebrand foi contratada para interpretar a personagem Ellie Phimister/Míssil Adolescente Megassônico. Em abril, Skrein revelou seu papel como sendo o de Ajax.

Filmagens[editar | editar código-fonte]

As filmagens principais começaram no dia 23 de março de 2015 em Vancouver, Canadá, e terminaram em 29 de maio do mesmo ano.[41] Refilmagens ocorreram no mês de novembro também em Vancouver.[42][43]

Divulgação[editar | editar código-fonte]

Elenco do filme na San Diego Comic-Con de 2015

Uma campanha publicitária extensiva foi feita para convencer os fãs que Deadpool seria uma adaptação mais fiel, em especial ligada ao humor satírico do personagem e conteúdo viral.[44][45] Houve ênfase em como o filme teria muito conteúdo adulto,[46][47] críticas ao Deadpool de X-Men Origens: Wolverine durante o Dia da Austrália (citando a nacionalidade do intérprete de Wolverine),[48] e cartazes fazendo piada com o lançamento próximo ao Dia dos Namorados.[49][50][51] A divulgação também fez piada com os grandes eventos antes da estreia em fevereiro de 2016, com cartazes de Natal e Ação de Graças,[52][53] um vídeo com Ryan Reynolds saindo vestido de Deadpool no Halloween,[54] um comercial onde Deadpool desejava feliz Ano Novo Chinês,[55] e um trailer durante o Super Bowl 50 onde Deadpool expressava interesse em virar atleta.[56] Outros atores de X-Men apareceram durante a divulgação, como Hugh Jackman (Wolverine), que visitou as filmagens em Vancouver,[57] e teve uma entrevista "invadida" por Ryan Reynolds;[58] e Olivia Munn (Psylocke), que fez um vídeo com Reynolds fingindo ser um duelo entre os mutantes.[59] Rob Liefeld, criador do personagem, desenhou um pôster de Deadpool para a Mondo,[60] e Betty White, estrela de um dos seriados favoritos do personagem, The Golden Girls, gravou um vídeo cheio de palavrões elogiando o filme.[61]

Ryan Reynolds fez ações de caridade para crianças com câncer durante as filmagens, ajudado pelo fato de ser a mesma doença que afeta Wade Wilson. Reynolds doou uma das espadas de Deadpool para uma fã com câncer cerebral,[62] recebeu outro doente com Linfoma de Hodgkin no set de Vancouver,[63] e exibiu o filme seis semanas antes da estreia para um canadense em Ontario.[64]

Ações promocionais incluíram emojis de Deadpool,[65] uma figura de luxo feita pela Hot Toys,[66] um Funko Pop do mercenário,[67] e uma recriação em animação do trailer.[68] Durante o Super Bowl 50, além de um comercial televisivo, Reynolds distribuiu chimichangas a caráter em San Francisco, sede do jogo, e recebeu fãs em um bar próximo ao Levi's Stadium.[69][45]

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

Tom Holkenborg, conhecido como Junkie XL, foi o responsável pela trilha sonora de Deadpool.[70] A lista completa da trilha sonora do filme foi liberada online pelo site IndieWire, sendo que, além das instrumentais feitas por Holkenborg, a lista incluiu músicas do DMX, Salt-n-Pepa, Wham!, e o "rap do Deadpool", feito pelo grupo Teamheadkick originalmente para o longa.[71]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicados Resultado Notas
2016 Kerrang! Award 2016 Melhor Filme Deadpool Venceu [72]
MTV Movie Award 2016 Filme do Ano Deadpool Indicado [73]
Melhor Atriz Morena Baccarin Indicado [73]
Melhor Ator Ryan Reynolds Indicado [73]
Melhor Performance de Comedia Venceu [74]
Melhor Performance de Ação Indicado [73]
Melhor Vilão Ed Skrein Indicado [73]
Melhor Beijo Morena Baccarin e Ryan Reynolds Indicado [73]
Melhor Luta Ryan Reynolds e Ed Skrein Venceu [74]
Critics' Choice Award 2017 Melhor Filme de Ação Deadpool Indicado [75]
Melhor Comedia Venceu [76]
Melhor Ator em Filme de Ação Ryan Reynolds Indicado [75]
Melhor Ator em Comedia Venceu [76]
Teen Choice Award 2016 Melhor Filme de Ação ou Aventura Deadpool Venceu [77]
Melhor Atriz de Ação ou Aventura Morena Baccarin Indicado [78]
Melhor Ator de Ação ou Aventura Ryan Reynolds Indicado [78]
Melhor Chilique Venceu [77]
Melhor Vilão Ed Skrein Indicado [79]
Artista Revelação Brianna Hildebrand Indicado [79]
Imagen Foundation Awards Melhor Atriz em Longa Metragem Morena Baccarin Indicado
San Diego Film Critics Society Awards Melhor Performance de Comedia Ryan Reynolds Indicado
St. Louis Film Critics Association Awards Melhor Filme de ação Deadpool Indicado
Melhor Filme de Comedia Indicado
Satellite Awards Melhor Efeito Visual Indicado
Phoenix Critics Circle Awards Melhor Filme de Comedia Indicado
Las Vegas Film Critics Society Awards Indicado
Melhor Filme de Ação Indicado
Indiana Film Journalists Association Awards Melhor Imagem Indicado
Hollywood Music In Media Awards Melhor Álbum de Trilha Sonora Deadpool (Original Motion Picture Soundtrack) Indicado
Melhor Supervisão de Musica John Houlihan Indicado
Awards Circuit Community Awards Melhor Conjunto de Dublê Deadpool Indicado
Melhor Roteiro Adaptado Indicado
Melhor Cabelo e Maquiagem Bill Corso Venceu
2017 Prêmios Globo de Ouro Melhor Filme de Comédia ou Musical Deadpool Indicado [80]
Melhor Ator - Comédia ou Musical Ryan Reynolds Indicado
People's Choice Awards Filme Favorito Deadpool Indicado [81]
Filme de Ação Favorito Venceu
Ator em Filme de Ação Favorito Ryan Reynolds Indicado
Ator Favorito de Cinema Venceu
Producers Guild Awards Melhor Produção do Ano Deadpool Indicado [82]
Hollywood Makeup Artist and Hair Stylist Guild Awards Melhor Efeito Especial de Maquiagem Bill Corso e Andy Clement  Indicado
Denver Film Critics Society Awards Melhor Filme de Comedia Deadpool Venceu
Writers Guild Awards Melhor Roteiro Adaptado Deadpool Indicado [83]
Directors Guild Awards Melhor Diretor Estreante Tim Miller Indicado [84]
Visual Effects Society Awards Melhor Ambiente Criado com Recurso FotoReal Deadpool Indicado
Jupiter Awards Melhor Filme Internacional Indicado
Melhor Ator Internacional Ryan Reynolds Indicado
Casting Society of America Awards Melhor Casting de Filme de Comedia com Grande Orçamento Deadpool Indicado
American Cinema Editors Awards Melhor Edição em Filme de Comedia Julian Clarke Indicado

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Até 30 de maio de 2016, Deadpool arrecadou US$ 362,7 milhões na América do Norte e US$ 400,3 milhões em outros países, com uma arrecadação mundial de US$ 763 milhões, contra um orçamento de apenas US$ 58 milhões.[1]

O longa do anti-herói mais caricato da Marvel estreou nos cinemas norte-americanos batendo recordes. Segundo o THR, o filme arrecadou US$ 12 milhões só na noite de quinta-feira de estreia. Com isso, o filme teve a maior pré-estreia de um título com classificação etária 17 anos e a maior de todos os tempos do mês de fevereiro com essa faixa etária.[85][86]

Nos outros países, abriu com uma arrecadação total de US$ 14 milhões,[87] levando mais de 350 mil pessoas aos cinemas brasileiros apenas na estreia. Exibido em 879 salas, o filme acumulou mais de R$ 5 milhões no país no primeiro dia[88]e R$ 25 milhões até o fim da semana, levando em torno de 1.739.000 de pessoas aos cinemas. Com isso, ainda no Brasil, o longa entrou para a lista das dez maiores aberturas de quatro dias de todos os tempos.[89]

Em seu fim de semana de estreia, Deadpool arrecadou um total de US$ 260.174.858, sendo US$ 132 milhões apenas em território norte-americano, tornando-se o filme para maiores 18 anos de maior estreia na história ao superar os US$ 91 milhões do filme Matrix Reloaded, que carregava o recorde antes de Deadpool.[90][91]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Deadpool vem recebendo críticas favoráveis por parte da crítica especializada. No Rotten Tomatoes, o filme recebeu 84% de aprovação, com base em 249 avaliações, e uma classificação média de 6.9/10.[92] No site Metacritic, o filme tem uma nota 65/100, com base em 49 críticas.[93] No Imdb, reservado para a avaliação do público, o filme tem uma nota 8.4/10 com base em 255.850 avaliações de usuários do site.

Censura/Classificação Etária[editar | editar código-fonte]

Ryan Reynolds nunca escondeu que quisesse fazer um filme para maiores de idade,[16] somente assim poderiam transmitir a essência do personagem Deadpool do quadrinhos que é conhecida por palavrões e muita violência, e talvez seja por isso que o filme tenha demorado tanto para sair do papel. Um filme para maiores significa, um publico menor, já que os menores seriam barrados na entrada. Com um publico reduzido, os estúdios ficaram com receio de investir um grande orçamento. O filme foi realizado com um orçamento bem menor que o habitual para o gênero.[28][35]

No dia 28 de Janeiro de 2016 de acordo com o THR, Deadpool teve seu lançamento negado nos cinemas da China por conta do excesso de violência, nudez e linguagem imprópria. Segundo o site, a China não tem um sistema de classificação etária. Um órgão do governo é responsável por assistir e reprovar ou aprovar a entrada de filmes estrangeiros, que serão exibidos para todas as idades. O que acontece na maioria das vezes é que o filme tem as cenas mais fortes cortadas. No caso de Deadpool, isso não foi possível pois o corte de tais momentos iria interferir no enredo principal da história. A 20th Century Fox preferiu não comentar.[94] Após ser proibido nos cinemas chineses, o Uzbequistão também baniu Deadpool, com o assessor de imprensa de uma rede de cinema local declarando que o filme "não está de acordo com as normas éticas da nossa sociedade"[95]

No Brasil, houve um equivoco por parte da rede Cinemark que acabou confundindo a classificação etária do trailer com a do filme e acabou divulgando que o filme havia recebido a classificação indicativa 14 anos no Brasil. Não demorou muito para a notícia se propagar na internet, e os fãs ficarem receosos com possíveis cortes de cenas violentas e palavrões. O Ministerio da Justiça teve que se pronunciar para acalmar os brasileiros: “Nós ainda não vimos o filme [para classificá-lo]. Vamos ver apenas nesta quinta-feira, dia 28 de Janeiro de 2016.” A Fox Film afirmou que os cinemas nacionais receberão a mesma cópia que será exibida nos cinemas norte-americanos, sem cortes. Mesmo assim, o filme recebeu classificação 16 anos no Brasil.[96][97][98][99]

Em Portugal, apesar da violência e referências sexuais, o filme foi classificado como M/14 (para maiores de 14 anos).[100]

Existe uma lei em Utah que proíbe cinemas com licença para vender bebidas alcoólicas de exibir qualquer nudez ou insinuação de sexo. Mesmo assim, o cinema Brewvies que tem essa licença contrariou a lei e exibiu o filme Deadpool. O Departamento de Controle de Bebidas Alcoólicas do estado de Utah reagiu ameaçando revogar a licença do estabelecimento, em resposta o cinema entrou na justiça com uma ordem de restrição contra o Departamento alegando: "...o pedido do Brewvis de ordem de restrição temporária, uma injunção primária, e uma injunção permanente para prevenir os efeitos dessa medida contra a liberdade de expressão e a ameaça inconstitucional da possível suspensão ou revogação da licença de bebidas alcoólicas do Brewvies, que seguirão se a defesa for permitida continuar a punir ou ameaçar punir o Brewvies por exibir filmes protegidos pela Primeira Emenda e pela Constituição de Utah”. Essa não é a primeira briga entre os dois lados, quando a mesma situação aconteceu com as exibições de Se Beber, Não Case II, Ted 2 e Magic Mike XXL.[101]

Recordes[editar | editar código-fonte]

  • Maior bilheteria de um filme com classificação etária 17 anos na pré-estreia.[85]
  • Maior bilheteria de um filme com classificação etária 17 anos em sua abertura.[86]
  • Maior bilheteria de um filme no mês de fevereiro em sua abertura.[90]
  • Maior bilheteria de um diretor estreante em longas-metragens em sua abertura, Tim Miller.[102]
  • Maior bilheteria de um filme dos estúdios 20th Century Fox em sua estreia.[103]
  • Maior bilheteria de um filme da Fox no Brasil, Rússia, Austrália, Taiwan, Hong Kong e Malásia em sua estreia.[103]
  • Filme mais lucrativo de um diretor estreante, Tim Miller.[104]
  • Maior bilheteria de um filme com classificação etária 17 anos baseado em quadrinhos.[105]
  • Maior bilheteria de um filme com classificação etária 17 anos.[106]
  • Filme mais lucrativo da franquia X-Men.[107]
  • Filme em HD Digital a vender 1 milhão de cópias mais rápido.[108]

Repercussão em Hollywood[editar | editar código-fonte]

No dia 15 de fevereiro de 2016, James Gunn, diretor de Guardiões da Galáxia, divulgou um texto no Facebook onde elogia Deadpool e critica a abordagem de parte da mídia para os filmes: “Depois de cada filme que bate recordes de bilheteria, as pessoas aqui de Hollywood gostam de citar razões definitivas desse sucesso. Eu vi isso acontecer com Guardiões. ‘Não tinha medo de ser engraçado’, ou ainda ‘era colorido e engraçado’, e eu comecei a ver dezenas de trailers iguais ao filme, com músicas pop e trocadilhos. Deadpool não é assim. Deadpool tem suas próprias coisas. É a isso que as pessoas estão reagindo. É original, é muito bom, foi feito com amor pelos cineastas. Eles não podem estar somente copiando o que veio antes”. “Então, nos próximos meses, se você prestar atenção nas chamadas, verá Hollywood mal interpretando a lição que deveriam ter aprendido com Deadpool. Eles estarão dando sinal verde para filmes ‘como o Deadpool’. Mas, com isso, eles não vão querer dizer ‘bom e original’, e sim, ‘um filme de super-herói obsceno’ ou ‘que quebra a quarta parede’. Eles vão te tratar como se você fosse estúpido, que é a única coisa que Deadpool não faz. Mas, no meio de tudo isso, haverá um estúdio ou dois que vão tirar a lição certa disso – como a Fox fez com os Guardiões dando sinal verde para o Deadpool – e vão dizer ‘Cara, talvez a gente possa dar às pessoas algo que elas ainda não tiveram'. E é isso que vai ser bem sucedido”, finalizou o diretor.[109]

Poucos dias após o lançamentos de Deadpool, durante a Toy Fair em Nova York, um cartaz de Wolverine 3 (2017) indica que a última história do mutante interpretado por Hugh Jackman também deve ter uma classificação "R" (Menores de 17 anos apenas acompanhados), esse anuncio mostra o impacto do sucesso de Deadpool, já que Wolverine: Imortal tinha cogitado uma classificação mais alta, chegando a gravar duas versões diferentes para a história, mas no final, os produtores optaram por retirar as cenas fortes no intuito de obter uma classificação mais branda. Paralelamente, o diretor Simon Kinberg, de X-Force (2017), afirmou que os produtores também pensam numa classificação "R". A Marvel/Disney e a DC/Warner não manifestaram nenhuma intenção de fazer alterações nas classificações etárias em seus universos cinematográficos.[110]

DVD, Blu-ray e HD Digital[editar | editar código-fonte]

O formato HD Digital foi disponibilizado para venda por meio de download e streaming no dia 25 de abril através da loja virtual Fox Digital HD, a plataforma de streaming da Fox. que vende lançamentos de títulos do estúdio antes do lançamento em Blu-Ray e DVD, por meio do iTunes Store, Google Play e Microsoft Store, entre outras opções. A Fox divulgou que o filme vendeu 1 milhão de copias na sua primeira semana disponível para compra na internet, se tornando o filme mais vendido em formato digital em uma semana.[111]

A edição em Blu-Ray e DVD de Deadpool chegou às prateleiras no dia 10 de Maio.[112] A versão para DVD e Blu-ray de Deadpool também traz erros de gravação, cenas deletadas,[113] comentários do elenco, dos roteiristas e do criador do personagem Rob Liefeld[114] e um especial sobre a adaptação dos quadrinhos para o cinema.[115]

Sequência[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Deadpool 2

Em agosto de 2015, em entrevista a revista Empire sobre Deadpool, o diretor Tim Miller falou que já estava pensando na continuação do filme e disse que o personagem Cable estaria na sequencia.[116]

Antes mesmo de chegar aos cinemas, segundo o Hollywood Reporter, Rhett Reese e Paul Wernick, roteiristas de Deadpool, já estavam trabalhando na sequência do longa. O diretor Tim Miller também deverá retornar ao posto. A confirmação de uma sequência antes mesmo da estreia se deu por conta da previsão de que o filme deveria faturar entre US$ 65 e 70 milhões durante o seu fim de semana de abertura na América do Norte, uma ótima marca para um lançamento de baixo orçamento (dentro do gênero de heróis) e com classificação restrita.[117]

Após confirmar que já estariam escrevendo o roteiro de Deadpool 2, Reese e Wernick falaram ao Collider sobre os planos para sequencia. Afirmaram que não almejam um orçamento grande para o filme e que ficariam felizes em fazer a sequencia com um orçamento semelhante ao do primeiro, apesar da imprensa divulgar que o primeiro filme foi feito com baixo orçamento: “Não queremos US$ 150 milhões para fazer o próximo filme, isso não é Deadpool. Ele não coloca cidades no ar nem luta com alienígenas que chegam do espaço, isso somente não é ele. Então estamos felizes nesse pequeno orçamento que nos deram, não queremos estourar isso no próximo”. Também afirmaram que o segundo filme como o primeiro, vai se manter dentro do seu próprio universo mostrando o minimo possível do universo X-Men ao qual o filme está ambientado, o motivo da decisão é problemas na linha do tempo da franquia X-Men, os roteirista não sabem em qual linha do tempo o filme de Deadpool se encaixaria.[118]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d «Deadpool (2016)». www.boxofficemojo.com. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  2. «'Deadpool', com Ryan Reynolds, ganha o 1º trailer legendado». G1. 5 de agosto de 2015. Consultado em 14 de fevereiro de 2016 
  3. a b Boren, Zachary Davies (8 de fevereiro de 2016). «Deadpool review round up: 'The funniest Ryan Reynolds film since Van Wilder'». The Independent. Consultado em 8 de fevereiro de 2016 
  4. «Bilheteria: Deadpool faz uma estreia arrasadora e bate diversos recordes!». Tecmundo. 15 de fevereiro de 2014. Consultado em 15 de fevereiro de 2014 
  5. «Film Review: 'Deadpool'». Variety. 6 de fevereiro de 2014. Consultado em 15 de fevereiro de 2014 
  6. «"Deadpool 2" é oficialmente confirmado pela Fox». Gazeta do Povo. Consultado em 26 de julho de 2016 
  7. Fleming, Jr., Mike (22 de outubro de 2016). «Deadpool Director Tim Miller Exits Sequel Disagreements Ryan Reynolds». Deadline. Consultado em 28 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2016 
  8. Gonzalez, Umberto; Maglio, Tony (22 de outubro de 2016). «'Deadpool 2' Drama: Here's What Ryan Reynolds and Director Tim Miller Clashed Over (Exclusive)». TheWrap. Consultado em 28 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2016 
  9. AdoroCinema. «Deadpool». AdoroCinema. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  10. Everett, Cristina (11 de julho de 2015). «Ryan Reynolds explains how Deadpool corrects the mistakes of X-Men Origins: Wolverine». Entertainment Weekly. Consultado em 1 de setembro de 2015 
  11. How Deadpool Changed Negasonic Teenage Warhead, And Why It Was OK
  12. The Insane Process Deadpool's Stefan Kapicic Had To Go Through To Get Colossus
  13. Lucas Siegel (14 de fevereiro de 2016). «Deadpool Movie: Rob Liefled Cameo Revealed». Comicbook.com. Consultado em 14 de fevereiro de 2016 
  14. «Deadpool: Rumores sobre a adaptação». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  15. «Marvel confirma filme do Deadpool». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  16. a b «Ator principal quer Deadpool com censura 18 anos». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  17. «David Goyer volta a falar sobre o possível filme de Magneto». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  18. «Produtora de X-Men Origins: Wolverine comenta o filme do mutante». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  19. «Executivo da Fox é só elogios para Deadpool e Gambit no filme de Wolverine». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  20. «Filme solo de Deadpool é confirmado». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  21. «Ryan Reynolds comenta detalhe divertido do filme de Deadpool». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  22. «Rob Liefeld diz que Deadpool estará de uniforme no filme». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  23. «Ryan Reynolds fala sobre o conflito de viver Deadpool e Lanterna Verde no cinema». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  24. «Roteiristas de Zumbilândia são confirmados em Deadpool». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  25. «Ryan Reynolds pode ficar de fora do filme de Deadpool». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  26. «Deadpool: Produtora fala sobre o caso Ryan Reynolds». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  27. «Robert Rodriguez mais perto de dirigir Deadpool». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  28. a b «Deadpool | Ryan Reynolds diz que filme está mais próximo de sair do papel». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  29. «Wolverine | Produtora volta a falar sobre o novo filme e Deadpool». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  30. «Deadpool | Ryan Reynolds fala sobre o roteiro do filme». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  31. «Deadpool | Vaza teste para o filme com Ryan Reynolds [ATUALIZADO]». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  32. «Deadpool | Ryan Reynolds negocia com a Fox para estrelar o filme [ATUALIZADO]». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  33. «Deadpool | Nós vamos conseguir fazer o filme que queremos, diz Ryan Reynolds». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  34. «Deadpool | Ryan Reynolds revela que teste de filmagem foi o responsável pelo longa ser oficializado». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  35. a b «Deadpool | Ryan Reynolds diz que está orgulhoso de filme ser para maiores». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  36. «Deadpool | Eu e Tim Miller choramos quando vimos o uniforme, diz Ryan Reynolds». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  37. «Deadpool | Ryan Reynolds revela o que furtou do set de filmagem». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  38. «Sequência inicial do filme de Deadpool foi renderizada com GPUs da NVIDIA». TecMundo - Descubra e aprenda tudo sobre tecnologia. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  39. Brandon Davis (13 de fevereiro de 2016). «Deadpool After The Credits Scene Explained». comicbook.com. Consultado em 7 de março de 2016 
  40. Eric Eisenberg (14 de fevereiro de 2016). «How Deadpool Came Up With The Brilliant Ferris Bueller Reference». cinemablend.com. Consultado em 7 de março de 2016 
  41. «Deadpool | Ryan Reynolds anuncia o fim das gravações». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  42. «Deadpool | Ryan Reynolds participa de refilmagens; veja fotos». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  43. «Ryan Reynolds suits up for dramatic Deadpool re-shoots as it is revealed his character will be the first pansexual superhero». Daily Mail. UK. 6 de novembro de 2015. Consultado em 7 de novembro de 2015 
  44. How Deadpool became a record-breaking viral sensation
  45. a b [1]
  46. «Deadpool | Piada de 1º de abril confirma classificação 18 anos do filme». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  47. «Deadpool | Saiu o novo trailer do filme e a pancadaria e o humor estão por todos os lados». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  48. [2]
  49. «Deadpool | Wade Wilson vive história de amor em novos banners [ATUALIZADO]». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  50. Deadpool ganha banner de Dia dos Namorados
  51. Deadpool Turns On The Charm For New Valentine's Day Promo
  52. «Deadpool vira Papai Noel em novo cartaz». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  53. «Deadpool é peru sensual em foto para o Dia de Ação de Graças». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  54. «Deadpool | Ryan Reynolds se fantasia como o mercenário no Halloween [ATUALIZADO]». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  55. «Deadpool celebra Ano Novo chinês em novo comercial». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  56. [3]
  57. «Deadpool | Brincadeira de Ryan Reynolds sugere participação de Hugh Jackman no filme». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  58. [4]
  59. «Olivia Munn e Ryan Reynolds mostram como seria luta entre Deadpool e Psylocke». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  60. «Deadpool ganha pôster desenhado por Rob Liefeld». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  61. [5]
  62. «Deadpool | Ryan Reynolds doa espada do mercenário para menina com câncer». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  63. Ryan Reynolds Helps a Young Cancer Patient Meet Deadpool
  64. [6]
  65. «Deadpool | Novo teaser lança a linha de emojis de Deadpool». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  66. «Deadpool | Hot Toys revela figura de luxo baseada em novo filme». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  67. [7]
  68. «Deadpool | Artistas recriam trailer no Snapchat em animação». Omelete. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  69. [8]
  70. «Deadpool | Ouça um trecho da trilha sonora do filme». Omelete. Consultado em 14 de fevereiro de 2016 
  71. «Deadpool - Liberada a trilha sonora do filme! - Legião dos Heróis». Legião dos Heróis. Consultado em 14 de fevereiro de 2016 
  72. «Kerrang! Awards 2016: The Winners! - Kerrang!». Kerrang! (em inglês). 9 de junho de 2016 
  73. a b c d e f «Conheça os indicados ao MTV Movie Awards 2016». MTV Brasil 
  74. a b Portugal, MTV (11 de abril de 2016). «MTV Movie Awards 2016: os vencedores são... - MTV.PT Notícias». MTV Portugal 
  75. a b «Indicados ao Critics Choice Awards | 2017». :: Spoiler ::. 1 de dezembro de 2016. Consultado em 12 de dezembro de 2016 
  76. a b «Critics Choice Awards 2017 | Confira os vencedores da premiação | Observatório do Cinema». observatoriodocinema.bol.uol.com.br. Consultado em 12 de dezembro de 2016 
  77. a b «Os vencedores do Teen Choice Awards 2016 | Observatório do Cinema». observatoriodocinema.bol.uol.com.br. Consultado em 12 de dezembro de 2016 
  78. a b AdoroCinema. «Teen Choice Awards divulga primeira onda de indicados –confira!». AdoroCinema 
  79. a b «Confira a segunda lista de indicados ao Teen Choice Awards 2016 | Hugo Gloss». www.hugogloss.com. Consultado em 12 de dezembro de 2016 
  80. «Globo de Ouro | Confira quem são os indicados de 2017». Omelete 
  81. «People's Choice Awards 2017: confira a lista dos vencedores». Portal POPline. 19 de janeiro de 2017 
  82. «PGA Awards | La La Land vence e segue favorito para o Oscar 2017». Omelete 
  83. «'Deadpool', 'Moonlight' e 'A chegada' são indicados a prêmio do Sindicato dos Roteiristas dos EUA; veja lista». G1 
  84. «Directors Guild Awards | Deadpool e La La Land concorrem ao prêmio do Sindicato de Diretores». Omelete 
  85. a b «Deadpool é a maior estreia com censura 18 anos dos EUA». Omelete. Consultado em 13 de fevereiro de 2016 
  86. a b «"Deadpool" fatura US$ 12,7 milhões no 1º dia nos EUA e bate recordes». www.cinema.uol.com.br. Consultado em 12 de fevereiro de 2016 
  87. «'Deadpool' abre com sólidos US$ 14 milhões no mercado internacional». www.cinepop.com.br. Consultado em 12 de fevereiro de 2016 
  88. «'Deadpool' estreia arregaçando as bilheterias nacionais e norte-americanas». www.cinepop.com.br. Consultado em 13 de fevereiro de 2016 
  89. «Bilheteria Brasil | Omelete». omelete.uol.com.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  90. a b «'Deadpool' tem melhor estreia de fevereiro na história dos EUA». Cinema. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  91. «Box Office: 'Deadpool' Makes History With $135M Weekend, Colossal $150M Holiday». The Hollywood Reporter. Consultado em 14 de fevereiro de 2016 
  92. «Deadpool». www.rottentomatoes.com. 12 de fevereiro de 2016. Consultado em 13 de fevereiro de 2016 
  93. «Deadpool». Metacritic. Consultado em 13 de fevereiro de 2016 
  94. «Deadpool tem lançamento negado na China por excesso de violência». Omelete. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  95. «Mais um país proíbe a exibição de Deadpool nos cinemas». AdoroCinema. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  96. «Deadpool: Filme não terá cortes e nem classificação 14 anos - Notícias - Cineclick». Cineclick - tudo sobre cinema. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  97. Marafon, Renato. «No Brasil, 'Deadpool' recebe classificação indicativa 14 anos [ATUALIZADO] | CinePOP Cinema». .:.:. CinePOP .:.:. Cinema e Filmes. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  98. Marafon, Renato. «'Deadpool' será lançado no Brasil SEM CORTES! | CinePOP Cinema». .:.:. CinePOP .:.:. Cinema e Filmes. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  99. Marafon, Renato. «'Deadpool' será para maiores de 18 anos! | CinePOP Cinema». .:.:. CinePOP .:.:. Cinema e Filmes. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  100. «Classificação etária de cinema - IGAC». www.igac.pt. Consultado em 15 de julho de 2016 
  101. «Deadpool – Cinema proibido de passar o filme processa agência do governo dos EUA!». Legião dos Heróis. 2 de maio de 2016. Consultado em 16 de maio de 2016 
  102. «Bilheteria USA | Omelete». omelete.uol.com.br. Consultado em 14 de fevereiro de 2016 
  103. a b «Estreia de Deadpool quebra vários recordes de bilheteria». AdoroCinema. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  104. «Deadpool - Filme alcança nova marca histórica! - Legião dos Heróis». Legião dos Heróis. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  105. «Deadpool - Filme quebra novo recorde de bilheteria! - Legião dos Heróis». Legião dos Heróis. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  106. «Deadpool se torna o filme proibido para menores de maior bilheteria em todos os tempos!». AdoroCinema. Consultado em 28 de março de 2016 
  107. «Deadpool | Fuinha pode ganhar longa solo e aparecer em outros filmes de X-Men | Observatório do Cinema». observatoriodocinema.com.br. 15 de maio de 2016. Consultado em 16 de maio de 2016 
  108. «Deadpool – Filme bate recorde de vendas digitais!». Legião dos Heróis. 6 de maio de 2016. Consultado em 16 de maio de 2016 
  109. «Deadpool | James Gunn elogia filme e critica abordagem da mídia». Omelete. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  110. «Com o sucesso de Deadpool, Wolverine 3 e X-Force também podem ser proibidos aos menores de 16 anos». AdoroCinema. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  111. «Deadpool já foi baixado por 1 milhão de usuários do Fox Digital HD - Cinema». Canaltech. Consultado em 16 de maio de 2016 
  112. «Deadpool brinca com Guerra Civil para promover o lançamento de seu Blu-Ray!». Legião dos Heróis. 8 de maio de 2016. Consultado em 16 de maio de 2016 
  113. «Cena deletada mostra Deadpool 'voltando à vida'». IGN Brasil. 12 de maio de 2016. Consultado em 16 de maio de 2016 
  114. «Deadpool morre e ressuscita em cena deletada do filme». Omelete. Consultado em 16 de maio de 2016 
  115. «Deadpool | Revelado conteúdo da versão em DVD e Blu-ray». Omelete. Consultado em 16 de maio de 2016 
  116. «Deadpool | Diretor comenta o primeiro trailer do filme e promete Cable na continuação». Omelete. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  117. «Deapool vai ganhar continuação». Omelete. Consultado em 13 de fevereiro de 2016 
  118. «Deadpool 2 | Roteiristas dizem que filme não precisa de um grande orçamento». Omelete. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Deadpool (filme)