Death Ship

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Death Ship
CanadáReino Unido
colorido • 82 minutos
Direção Alvin Rakoff
Roteiro Jack Hill
Elenco Sally Ann Howes
George Kennedy
Nick Mancuso
Richard Crenna
Saul Rubinek
Gênero filme de terror
Música Ivor Slaney
Cinematografia René Verzier
Distribuição Embassy Pictures
Lançamento 1980

Death Ship (br O Navio Fantasma[1]) é um filme de terror britano-canadense de 1980 dirigido por Alvin Rakoff.[2] SINOPSE: Prickly Captain Ashland lidera seu navio de cruzeiro em sua viagem final, com a presença de seu substituto Trevor Marshall, que trouxe sua família. No meio da noite, seguindo uma rota rotineira do Caribe, o radar detecta um misterioso cargueiro preto em rota de colisão que combina com o rumo, independentemente de manobras evasivas. Apesar dos esforços de Ashland, os barcos colidem, afundando o navio de cruzeiro e levando consigo a maior parte de sua tripulação e passageiros.

No dia seguinte, um punhado de sobreviventes - Marshall, sua esposa Margaret, seus filhos Robin e Ben, um jovem oficial chamado Nick e seu interesse amoroso Lori, a cômica Jackie do navio e uma passageira, a sra. Morgan - estão à deriva pedaço de destroços. Ashland aparece por perto e ele é trazido a bordo, quase inconsciente. Mais tarde, os sobreviventes encontram o cargueiro preto, sem saber que é o navio que os atacou. Encontrando uma escada de embarque pendurada na popa, eles sobem a bordo, mas não antes que a escada mergulhe no mar enquanto os oficiais tentam escalá-la com o Ashland ferido. Quando todos finalmente estão a bordo, Jackie tenta reunir os sobreviventes com humor, mas um cabo o prende pelo tornozelo, e ele é empurrado para fora por um dos guindastes do navio, que o abaixa na água antes de soltá-lo, para ser varrido. popa e perdida.

Chocados, os sobreviventes exploram os corredores do navio vazio e ecoante, encontrando apenas teias de aranha e recordações da década de 1930. As escotilhas abrem e fecham sozinhas e as luzes acendem e apagam enquanto um bloco oscilante bate em Nick, que está explorando o convés acima. Enquanto isso, Ashland delirante ouve uma voz misteriosa e sem corpo falando com ele em alemão. Os outros finalmente se instalaram em uma sala empoeirada e se separaram para recuperar suprimentos e o capitão ferido. A Sra. Morgan encontra um gramofone e um projetor de filmes que de repente se ligam. Enquanto assiste ao filme (Everything Is Rhythm, de 1936) e come um pedaço de balas de um dos armários do navio, ela começa a se decompor e fica grotescamente deformada. Aterrorizada, ela volta para o quarto de beliche, onde Ashland possuída a estrangula.

Agora acordado, e aparentemente possuído pelo capitão morto do navio, Ashland veste um uniforme de oficial da Kriegsmarine e anuncia que ele é o capitão. Marshall e Nick fazem uma descoberta assustadora: o navio já foi um navio na prisão nazista e os fantasmas de seus presos e tripulação ainda estão a bordo. Ao visitar a sala das cartas, eles vêem que o mapa do curso do navio mostra que ele apenas viaja ao redor do Atlântico em enormes círculos. Ambos decidem fugir, mas são frustrados quando os botes salva-vidas do navio se afundam no mar sozinhos e se afastam. Desesperados, os sobreviventes tentam descansar um pouco, mas são mais provocados por Ashland, que agora ronda as passagens do navio. Enquanto as crianças tropeçam em uma sala de rádio que começa a tocar "Horst-Wessel-Lied", Lori fica chocada quando a água do chuveiro se transforma em sangue. Ela é jogada ao mar por Ashland.

Marshall e Nick são atacados pelo zumbido penetrante dos eletrônicos do navio, quando o projetor agora começa a mostrar imagens antigas de Adolf Hitler no noticiário. Nick investe contra Ashland, mas mergulha em uma rede segurando restos esqueléticos, onde Ashland o afoga. Ashland diz a Marshall que o navio é possuído pelos espíritos de sua tripulação há muito morta e caça outros barcos em seu caminho, destruindo-os e atraindo os sobreviventes a bordo para matá-los e se alimentar de sangue. Marshall consegue esfaquear Ashland, aparentemente, matando-o e parando o navio. Procurando lá embaixo, Marshall encontra uma balsa salva-vidas em um freezer cheio de corpos congelados de aviadores da RAF e de marinheiros soviéticos, mas quando as crianças pulam, Margaret é capturada por um Ashland ressuscitado e presa em um armário de correntes. Marshall é nocauteado por Ashland, mas acorda a tempo de encontrar Margaret, que escapou do armário. O capitão Ashland tenta atirar na família Marshall em fuga.

Enquanto isso, os espíritos da tripulação detectam outro navio de cruzeiro e começam a persegui-lo, ignorando Ashland, que quer que ele corra pela balsa dos Marshalls. Tentando retomar o controle do navio, Ashland entra na sala de máquinas e atira nas máquinas em vão, mas cai no mecanismo de direção e é esmagado até a morte. Seus gritos de agonia ecoam por todo o navio, juntando-se aos de suas vítimas anteriores. Acima, os Marshalls se alegram quando o cargueiro se vira e se afasta. Depois de algum tempo à deriva, eles são vistos por um helicóptero de busca e resgatados.

O Navio da Morte é mostrado subindo a toda velocidade, os fantasmas da tripulação anunciando "Inimigo à vista!" em alemão. Ele se dirige para outro navio de passageiros, e os sons da colisão são acompanhados pelo toque triunfante de sua buzina.

Referências

  1. O Navio Fantasma no CinePlayers (Brasil)
  2. sobre o filme. Consultado em 6 de junho de 2016.
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme de horror é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.