Decomposição de Reynolds

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Na dinâmica de fluidos e na teoria da turbulência, a decomposição de Reynolds é uma técnica matemática para separar as partes média e flutuante de uma grandeza. Por exemplo, para uma grandeza \scriptstyle u a decomposição seria

u(x,y,z,t) = \overline{u(x,y,z)} + u'(x,y,z,t)

onde \scriptstyle\overline{u} denota o tempo médio de \scriptstyle u\, (frequentemente chamado de componente constante), e u'\, a parte flutuante (ou perturbações). As perturbações são definidas de tal forma que a sua média no tempo é igual a zero.[1]

Isto permite simplificar as equações de Navier-Stokes pela substituição da soma da componente constante e as perturbações ao perfil de velocidade e tomando-se o valor médio. A equação resultante contém um termo não linear conhecido como tensões de Reynolds, causador da turbulência.

Referências

  1. Müller, Peter. The Equations of Oceanic Motions. [S.l.: s.n.], 2006. p. 112.