Decorator

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o padrão de projeto de software. Para decorators em Python, veja Sintaxe e semântica de Python#Decorators.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde novembro de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
(Figura 1) Um exemplo genérico da aplicação do padrão Decorator

Decorator ou wrapper, é um padrão de projeto de software que permite adicionar um comportamento a um objeto já existente em tempo de execução, ou seja, agrega dinamicamente responsabilidades adicionais a um objeto.[1] Decorators oferecem uma alternativa flexível ao uso de herança para estender uma funcionalidade, com isso adiciona-se uma responsabilidade ao objeto e não à classe.

Motivação[editar | editar código-fonte]

O Decorator surgiu da necessidade de adicionar um comportamento, funcionalidade ou estado extra a um objeto em tempo de execução, por exemplo quando Herança não é concebível por ser um caso que geraria um número muito alto de sub-classes.

Suponha que existe um objeto Arma, ela pode ter comportamentos diferentes dependendo da munição, dependendo do tipo de mira que tiver, se tiver algum tipo de silenciador ou outro acessório. Imagine criar agora uma sub classe para cada combinação possível de armas, o número de classes aumenta exponencialmente para cada opção a mais que você tiver. É ai que entra o Decorator.

Outro exemplo de utilização desse padrão seria, por exemplo, um sistema de reserva de passagens no qual o passageiro possa adicionar itens e serviços à sua passagem área ou viária. Como bagagens extras, cabine com espaço maior e opções de refeição. Uma árvore de natal que recebe a adição de objetos e luzes que a decoram também é um outro exemplo do mundo real no qual aplicar-se-ia o padrão Decorator.

São diversos os exemplos nos sistemas que usamos no dia-a-dia, cuja função é adicionar responsabilidades e comportamentos à um objeto dinamicamente e que sem esse padrão, a capacidade de personalizar e editar classes tornaria-se inviável.

Consequências[editar | editar código-fonte]

  • O Decorator resolve problemas que a herança gera em determinados momentos, em que classes precisam ser muitos especificadas e detalhas de diferentes formas gerando excessivas subclasses. Nestes momentos o decoretor é aplicado. Diminuindo drasticamente as classes geradas e permitindo flexibilidade aos atributos e métodos.
  • Isto acontece, pois, a solução por de trás deste padrão é encapsular o objeto original dentro de uma interface. Ambos os objetos decorator e o objeto principal herdam essa interface. A interface utiliza composição recursiva para permitir que os ilimitados números de “decorações” possam ser adicionados ao objeto principal.
  • Está solução traz ao projeto uma flexibilidade maior, em que pode ser adicionar ou remover responsabilidades sem que seja necessário editar o código-fonte, alta coesão e fraco acoplamento.

Aplicabilidade[editar | editar código-fonte]

  • Acrescentar ou remover responsabilidades a objetos individuais dinamicamente, de forma transparente
  • Evitar a explosão de subclasses para prover todas as combinações de responsabilidades
  • Acrescentar responsabilidades a um objeto dinamicamente
  • Prover alternativa flexível ao uso de subclasses para se estender a funcionalidade de uma classe
  • Pode-se utilizar Decorator quando a herança seria uma boa alternativa mas a definição da classe está escondida ou não disponível para herança
  • pode usar um ou mais decoradores para englobar um objeto
  • Os padrões Decorador e Composite podem ser visto como similares, uma vez que ambos usam o princípio de recursividadeO decorator pode ser visto como uma versão simplificada do padrão Composite, porém o Decorator apenas adiciona responsabilidades adicionais, e não é usado para agregar objetos

Exemplo de uso[editar | editar código-fonte]

(Figura 2) Um exemplo do que poderia ser feito, caso não usado o padrão Decorator
(Figura 3) Como seria aplicado o padrão decorator no exemplo.

Um exemplo simples e prático da aplicação do Decorator seria colocar acessórios em uma arma, como miras e silenciadores. Um modo de se contornar esse problema seria criar uma interface e criar armas que implementam essa interface (Figura 2), porém isso faria com que tivéssemos muitas classes que implementam essa interface, para apenas dois acessórios teríamos que criar 4 classes (Arma sem acessórios, arma com silenciador, arma com mira, arma com mira e silenciador) tornando essa uma alternativa ruim. Além disso, essa alternativa viola os princípios de baixa acoplação e alta coesão.

Outra solução seria utilizar o Design Pattern Decorator, com esse Design Pattern será possível contornar esse problema de uma forma simples e que não viole nenhum principio de design. Além disso, ele possibilita que sejam adicionados acessórios durante o tempo de execução. A aplicação do padrão Decorator seria a seguinte (Figura 3).

Abaixo esta escrito o código dessa implementação em java:

Implementação da interface Arma:

1 public interface Arma{
2 
3   public void montar();
4 
5 }

Implementação da classe ArmaBase:

1 public class ArmaBase implements Arma{
2 
3   @Override
4   public void montar(){
5     System.out.println("Essa é uma arma base");
6   }
7 
8 }

Implementação da classe ArmaDecorator:

 1 public class ArmaDecorator implements Arma{
 2 
 3   public Arma arma;
 4 
 5   public ArmaDecorator(Arma arma){
 6     this.arma = arma;
 7   }
 8 
 9   @Override
10   public void montar(){
11     this.arma.montar();
12   }
13 
14 }

Implementação da classe Mira:

 1 public class Mira extends ArmaDecorator{
 2 
 3   public Mira(Arma arma){
 4     super(arma);
 5   }
 6 
 7   @Override
 8   public void montar(){
 9     super.montar();
10     System.out.println("Adicionando mira a arma");
11   }
12 
13 }

Implementação da classe Silenciador:

 1 public class Silenciador extends ArmaDecorator{
 2 
 3   public Silenciador(Arma arma){
 4     super(arma);
 5   }
 6 
 7   @Override
 8   public void montar(){
 9     super.montar();
10     System.out.println("Adicionando silenciador a arma");
11   }
12 
13 }

Referências

  1. SILVA, V. T. Padrões de Design. Acessado em janeiro de 2005.[ligação inativa]
  1. FREEMAN, Eric e Elisabeth. Use a Cabeça! Padrões de projetos. Acessado em outubro de 2016
  2. SourceMaking. Design Patterns - Decorator. Acessado em outubro de 2016
  3. JournalDev. Decorator Design Pattern in Java Example. Acessado em outubro de 2016

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.