Dee Dee Warwick

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dee Dee Warwick
Dee Dee Warwick nos anos 60.
Informação geral
Nome completo Delia Juanita Warrick
Nascimento 25 de setembro de 1942
Local de nascimento Newark, Nova Jérsei
EUA
Morte 18 de outubro de 2008 (66 anos)
Local de morte Condado de Essex
Gênero(s) Soul, R&B
Período em atividade 1963 – 2008
Gravadora(s) Jubilee, Tiger, Hurd, Blue Rock, Polydor, Mercury, Atco, RCA Victor, Sutra, Heritage, Private Stock

Delia Juanita Warrick (Newark, 25 de setembro de 1942Condado de Essex, 18 de outubro de 2008) foi uma cantora de soul norte-americana. Era irmã de Dionne Warwick, sobrinha de Cissy Houston e prima de Whitney Houston.

Formou dupla com a irmã no início da carreira. Dee Dee teve alguns êxitos nas paradas de soul e R&B no final da década de 60 e na década de 70, incluindo "Foolish Fool" e "She Didn't Know (She Kept on Talking)". Foi indicada duas vezes ao Grammy e fez vocais de apoio para Aretha Franklin e Wilson Pickett, entre outros, antes da carreira solo. Nos últimos meses de vida, a cantora sofria diversos problemas de saúde. Morreu aos 66 anos, num asilo no condado de Essex, Estados Unidos ao lado da irmã Dionne.[1][2]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Mary Jones, uma antiga assistente de Whitney e uma das entrevistadas do documentário Whitney, lançado em maio de 2018, afirma que a cantora teria dito que, enquanto Warwick cuidava da mesma e de seu meio-irmão Gary, devido as viagens para turnês de sua mãe, ambos foram vítima de abuso sexual, mas teriam ficado em silêncio.[3]

Logo depois, em agosto do mesmo ano, Cissy escreveu uma carta conjunta com Dionne, em que alega ter sentido um "choque" e um "horror", obtendo "dificuldade em acreditar que a minha sobrinha molestou dois dos meus três filhos". Ainda afirmou que, se Whitney tivesse realmente sido molestada, "não iria gostar que o mundo inteiro soubesse disso", completando que a ex-funcionária da filha "preferiu trair a confiança da família e espalhar fofocas".[4]

Singles[editar | editar código-fonte]

Fonte:[5]

  • 1963: "You're No Good" (Jubilee) (#117 US)
  • 1965: "Do It With All Your Heart" (Blue Rock) (#124 US)
  • 1965: "We're Doing Fine" (Blue Rock) (#96 US, #28 R&B)
  • 1966: "I Want to Be With You" (Mercury) (#41 US, #9 R&B)
  • 1966: "I'm Gonna Make You Love Me" (Mercury) (#88 US, #13 R&B)
  • 1967: "When Love Slips Away" (Mercury) (#92 US, #43 R&B)
  • 1969: "That's Not Love" (Mercury) (#106 US, #42 R&B)
  • 1969: "Ring of Bright Water" (Mercury) (#113 US)
  • 1969: "Foolish Fool" (Mercury) (#57 US, #14 R&B)
  • 1970: "She Didn't Know (She Kept on Talking)" (Atco) (#70 US, #9 R&B)
  • 1970: "Cold Night in Georgia" (Atco) (#44 R&B)
  • 1971: "Suspicious Minds" (Atco) (#80 US, #24 R&B)
  • 1975: "Get Out of My Life" (Private Stock) (#73 R&B)

Referências

  1. Morre cantora de soul, irmã de Dionne Warwick
  2. «Morre Dee Dee Warwick, irmã de Dionne Warwick». Consultado em 31 de março de 2012. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  3. «Documentário revela que Whitney Houston foi molestada por prima na infância». O Globo. 17 de maio de 2018. Consultado em 17 de agosto de 2020 
  4. Tomé, Bruno. «Mãe de Whitney Houston detona documentário e se diz chocada com denúncia de abuso». Consultado em 17 de agosto de 2020 
  5. «Dee Dee Warwick». Discogs. Consultado em 17 de agosto de 2020 
    Listados apenas singles que entraram nas tabelas musicais.