Delta Centauri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
δ Centauri
Dados observacionais (J2000)
Constelação Centaurus
Asc. reta 12h 08m 21,5s[1]
Declinação -50° 43′ 20,7″[1]
Magnitude aparente 2,52[1]
Características
Tipo espectral B2IVne[2]
Cor (U-B) -0,88[1]
Cor (B-V) -0,13[1]
Variabilidade γ Cassiopeiae[3]
Astrometria
Velocidade radial 11,00 km/s[1]
Mov. próprio (AR) -49,94 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) -7,19 mas/a[1]
Paralaxe 7,86 ± 0,47 mas[1]
Distância 410 ± 20 anos-luz
127 ± 8 pc
Magnitude absoluta -3,00
Detalhes
Massa 10,1 ± 0,5[2] M
Raio 6,5[4] R
Gravidade superficial log g = 3,92 cgs[4]
Luminosidade 5 129[5] L
Temperatura 22 360[4] K
Rotação v sin i = 240 km/s[5]
Idade 21,5 ± 1,5 milhões[2]
de anos
Outras denominações
CD-50 6697, FK5 452, HR 4621, HD 105435, HIP 59196, SAO 239689.[1]
Delta Centauri
Centaurus constellation map.png

Delta Centauri (δ Cen, δ Centauri) é uma estrela na constelação de Centaurus. Tem uma magnitude aparente visual de 2,52,[1] sendo a oitava estrela mais brilhante da constelação. Com base em medições de paralaxe, está localizada a aproximadamente 410 anos-luz (127 parsecs) da Terra.[1]

Propriedades[editar | editar código-fonte]

Delta Centauri é uma estrela subgigante de classe B com um tipo espectral de B2 IVne,[2] o que significa que já começou o processo evolutivo de sair da sequência principal e já consumiu todo ou quase todo o hidrogênio em seu núcleo. O sufixo 'e' indica que é uma estrela Be, um tipo de estrela quente cercada por gás circunstelar, que gera excesso de emissão infravermelha, assim como linhas de emissão no espectro da estrela. Esse material se concentra ao redor do equador, formando um disco circunstelar.[4] Delta Centauri é uma estrela variável com múltiplos períodos de pulsação não radiais, tendo sido identificados períodos de 0,532 e 1,139 dias.[6] É classificada como uma variável Gamma Cassiopeiae e seu brilho varia entre magnitude 2,51 e 2,65.[3]

Delta Centauri tem uma massa de cerca de 10 massas solares[2] e um raio de 6,5 vezes o raio solar.[4] Sua atmosfera está brilhando com mais de 5 000 vezes a luminosidade solar[5] e tem uma temperatura efetiva de 22 360 K,[4] dando à estrela a coloração azul-branca típica de estrelas de classe B.[7] Como é típico entre estrelas Be, Delta Centauri está girando rapidamente, com uma velocidade de rotação projetada de 240 km/s,[5] dando a seu espectro linhas de absorção largas e nebulosas conforme indicado pela notação 'n' no tipo espectral. Sua idade, estimada a partir de modelos evolucionários, é de 21,5 milhões de anos.[2]

Observações interferométricas indicam a presença de uma estrela companheira orbitando Delta Centauri, a uma separação inferida de 68,7 milissegundos de arco, correspondendo a uma distância mínima de 6,9 UA da estrela primária com um período orbital de pelo menos 4,6 anos. Estima-se que ela tenha de 4 a 7 vezes a massa do Sol e um tipo espectral entre B4V e A0III.[8] Além disso, Delta Centauri forma um sistema visual triplo[9] com HD 105382 (HR 4618) e HD 105383 (HR 4619), duas estrelas de magnitude 4,47 e 6,36 localizadas a uma separação de 267 e 220 segundos de arco de Delta Centauri respectivamente.[10][11][12] As três estrelas possuem o mesmo movimento próprio pelo espaço, e pelo menos HD 105382 está à mesma distância de Delta Centauri,[10] indicando que podem formar um sistema estelar triplo.[8][12] HD 105382 é ainda uma possível binária astrométrica, o que elevaria o número total de estrelas no sistema para cinco, se todas as associações forem reais.[12]

É um membro do subgrupo Centaurus Inferior-Crux da associação Scorpius–Centaurus, a associação OB mais próxima do Sol.[13] Tem uma velocidade peculiar de 22,4 ± 4,4 km/s em relação às estrelas vizinhas.[14]

Nomenclatura[editar | editar código-fonte]

δ Centauri é a designação de Bayer para esta estrela.

Em chinês, 馬尾 (Mǎ Wěi), o que significa Cauda do Cavalo, refere-se a um asterismo consistindo de δ Centauri, G Centauri e ρ Centauri.[15] Consequentemente, δ Centauri em si é conhecida como 馬尾三 (Mǎ Wěi sān, em português: a Terceira Estrela da Cauda do Cavalo.).[16] A partir desse nome chinês surgiu a designação Ma Wei para esta estrela.[17]

As tribos aborígenes Aranda e Luritja, da Austrália central, chamaram de Iritjinga, "a Águia-falcão", um asterismo quadrangular consitindo desta estrela, γ Cen (Muhlifain), γ Cru (Gacrux) e δ Cru (Pálida).[18]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l «SIMBAD query result - del Cen». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 11 de março de 2017 
  2. a b c d e f Tetzlaff, N.; Neuhäuser, R.; Hohle, M. M (janeiro de 2011). «A catalogue of young runaway Hipparcos stars within 3 kpc from the Sun». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 410 (1): pp. 190-200. Bibcode:2011MNRAS.410..190T. doi:10.1111/j.1365-2966.2010.17434.x 
  3. a b Samus, N. N.; Durlevich, O. V.; et al. (janeiro de 2009). «VizieR Online Data Catalog: General Catalogue of Variable Stars (Samus+ 2007-2013)». VizieR On-line Data Catalog: B/gcvs. Bibcode:2009yCat....102025S 
  4. a b c d e f Meilland, A.; Stee, Ph.; Chesneau, O.; Jones, C. (outubro de 2009). «VLTI/MIDI observations of 7 classical Be stars». Astronomy and Astrophysics. 505 (2): pp.687-693. Bibcode:2009A&A...505..687M. doi:10.1051/0004-6361/200911960 
  5. a b c d Levenhagen, R. S.; Leister, N. V (setembro de 2006). «Spectroscopic analysis of southern B and Be stars». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 371 (1): pp. 252-262. Bibcode:2006MNRAS.371..252L. doi:10.1111/j.1365-2966.2006.10655.x 
  6. Rivinius, Th.; Baade, D.; Štefl, S (novembro de 2003). «Non-radially pulsating Be stars». Astronomy and Astrophysics. 411: p.229-247. Bibcode:2003A&A...411..229R. doi:10.1051/0004-6361:20031285 
  7. «The Colour of Stars». Australia Telescope, Outreach and Education. Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation. 21 de dezembro de 2004. Consultado em 13 de março de 2017 
  8. a b Meilland, A.; et al. (setembro de 2008). «δ Centauri: a new binary Be star detected by VLTI/AMBER spectro-interferometry». Astronomy and Astrophysics. 488 (3): pp.L67-L70. Bibcode:2008A&A...488L..67M. doi:10.1051/0004-6361:200810624 
  9. Mason, Brian D.; et al. (dezembro de 2001). «The 2001 US Naval Observatory Double Star CD-ROM. I. The Washington Double Star Catalog». The Astronomical Journal. 122 (6): pp. 3466-3471. Bibcode:2001AJ....122.3466M. doi:10.1086/323920 
  10. a b «SIMBAD query result - HR 4618». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 13 de março de 2017 
  11. «SIMBAD query result - HD 105383». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 13 de março de 2017 
  12. a b c Eggleton, P. P.; Tokovinin, A. A. (setembro de 2008). «A catalogue of multiplicity among bright stellar systems». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 389 (2): pp. 869-879. Bibcode:2008MNRAS.389..869E. doi:10.1111/j.1365-2966.2008.13596.x 
  13. de Geus, E. J.; de Zeeuw, P. T.; Lub, J. (junho de 1989). «Physical parameters of stars in the Scorpio-Centaurus OB association». Astronomy and Astrophysics. 216 (1-2): p. 44-61. Bibcode:1989A&A...216...44D 
  14. Bobylev, V. V.; Bajkova, A. T. (agosto de 2013). «Galactic kinematics from a sample of young massive stars». Astronomy Letters. 39 (8): pp.532-549. Bibcode:2013AstL...39..532B. doi:10.1134/S106377371308001X 
  15. (chinês) 中國星座神話, escrito por 陳久金. Publicado por 台灣書房出版有限公司, 2005, ISBN 978-986-7332-25-7.
  16. (chinês) AEEA (Activities of Exhibition and Education in Astronomy) 天文教育資訊網 2006 年 7 月 29 日
  17. Richard Hinckley Allen: Star Names — Their Lore and Meaning: Centaurus
  18. p. 8, Explorers of the southern sky: a history of Australian astronomy, Raymond Haynes, Cambridge, Cambridge University Press, 1996.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]