Delta Leonis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
δ Leonis
Dados observacionais (J2000)
Constelação Leo
Asc. reta 11h 14m 06,5s[1]
Declinação +20° 31′ 25,4″[1]
Magnitude aparente 2,56[2]
Características
Tipo espectral A4 V[1]
Cor (U-B) +0,12[3]
Cor (B-V) +0,12[3]
Variabilidade Delta Scuti[4]
Astrometria
Velocidade radial -20,2 km/s[2]
Mov. próprio (AR) 143,42 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) -129,88 mas/a[1]
Paralaxe 55,82 ± 0,25 mas[1]
Distância 58,4 ± 0,3 anos-luz
17,91 ± 0,08 pc
Magnitude absoluta 1,32
Detalhes
Massa 2,2[4] M
Raio 2,14 ± 0,04[5] R
Gravidade superficial 3,91 (log g)[6]
Luminosidade 15,5 ± 1,8[5] L
Temperatura 8 296[5] K
Rotação 180 km/s[7]
Idade 600-750 milhões[4] de anos
Outras denominações
Zosma, Zozma, Zosca, Duhr, Zubra,[8] 68 Leonis, BD +21°2298, FK5 422, GC 15438, GJ 419, HD 97603, HIP 54872, HR 4357, SAO 81727.[1]
Delta Leonis
Leo constellation map.png

Delta Leonis (δ Leo, δ Leonis) é a quarta estrela mais brilhante da constelação de Leo, com uma magnitude aparente de 2,56.[2] Tem os nomes tradicionais Zosma (ou Zozma) e Duhr. Grafias raras incluem Zozca, Zosca, Zubra, e Dhur. O nome Zosma significa cintura em grego antigo, referindo-se à posição da estrela na constelação.[8] Medições de paralaxe mostram que está localizada a aproximadamente 58,4 anos-luz (17,91 parsecs) da Terra.[1]

Delta Leonis é uma estrela da sequência principal com uma classificação estelar de A4 V,[1] o que significa que gera energia pela fusão nuclear de hidrogênio em seu núcleo. Seu raio, medido diretamente usando um interferômetro, é cerca de 2,14 vezes maior que o raio solar. Está emitindo mais que 15 vezes a luminosidade solar de sua atmosfera externa a uma temperatura efetiva de 8 296 K,[5] o que dá à estrela o brilho branco característico de estrelas de classe A.[9] Por ter uma massa maior que a do Sol, Delta Leonis terá um tempo de vida menor. Com uma idade estimada entre 600 e 750 milhões de anos, já passou da metade de seu período na sequência principal e em uns 300-400 milhões de anos irá virar uma gigante laranja.[4]

Com base na localização e trajetória desta estrela, ela pode ser um membro da associação Ursa Major, um grupo cinemático de estrelas que compartilham uma origem e movimento pelo espaço comuns.[10] A idade desse grupo é de cerca de 500 milhões de anos.[11]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i «SIMBAD query result - del Leo». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 25 de outubro de 2012 
  2. a b c Wielen, R.; et al. (1999), Sixth Catalogue of Fundamental Stars (FK6). Part I. Basic fundamental stars with direct solutions (35), Astronomisches Rechen-Institut Heidelberg, Bibcode:1999VeARI..35....1W 
  3. a b Johnson, H. L.; et al. (1966), «UBVRIJKL photometry of the bright stars», Communications of the Lunar and Planetary Laboratory, 4 (99), Bibcode:1966CoLPL...4...99J 
  4. a b c d Kaler, James B. «ZOSMA (Delta Leonis)». Stars. Consultado em 25 de outubro de 2012 
  5. a b c d Akeson, R. L.; et al. (fevereiro de 2009), «Dust in the inner regions of debris disks around a stars», The Astrophysical Journal, 691 (2): 1896–1908, arXiv:0810.3701Acessível livremente, Bibcode:2009ApJ...691.1896A, doi:10.1088/0004-637X/691/2/1896 
  6. Malagnini, M. L.; Morossi, C. (novembro de 1990), «Accurate absolute luminosities, effective temperatures, radii, masses and surface gravities for a selected sample of field stars», Astronomy and Astrophysics Supplement Series, 85 (3): 1015–1019, Bibcode:1990A&AS...85.1015M 
  7. Royer, F.; et al. (2002), «Rotational velocities of A-type stars in the northern hemisphere. II. Measurement of v sin i in the northern hemisphere», Astronomy and Astrophysics, 393 (3): 897–911, arXiv:astro-ph/0205255Acessível livremente, Bibcode:2002A&A...393..897R, doi:10.1051/0004-6361:20020943 
  8. a b Allen, Richard Hinckley (1899), Star-names and their meanings, G. E. Stechert, p. 260 
  9. «The Colour of Stars», Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation, Australia Telescope, Outreach and Education, 21 de dezembro de 2004, consultado em 25 de outubro de 2012 
  10. Nakajima, Tadashi; Morino, Jun-Ichi; Fukagawa, Misato (setembro de 2010), «Potential Members of Stellar Kinematical Groups within 20 pc of the Sun», The Astronomical Journal, 140 (3): 713–722, Bibcode:2010AJ....140..713N, doi:10.1088/0004-6256/140/3/713 
  11. King, Jeremy R.; et al. (abril de 2003), «Stellar Kinematic Groups. II. A Reexamination of the Membership, Activity, and Age of the Ursa Major Group», The Astronomical Journal, 125 (4): 1980–2017, Bibcode:2003AJ....125.1980K, doi:10.1086/368241 
Ícone de esboço Este artigo sobre Estrelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.