Delton Capozzi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Delton Capozzi
Nascimento 5 de julho[1]
São Paulo São Paulo, SP
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Professor e Escultor

Delton Capozzi (nascido em São Paulo,[quando?]) é um professor universitário,[2] autor de livros didáticos,[3] escultor[4] e velejador.[5] Formado em educação artística pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo em 1972, é experto em desenho técnico e geometria descritiva.[6]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Antonio Capozzi, que foi um soldado brasileiro da segunda guerra mundial (observador avançado que orientava os disparos dos canhões na frente da infantaria), Delton Capozzi guardou os registros do pai, juntamente com outras lembranças da guerra, como munição, medalhas, fotografias e até uma arma dos nazistas.[7]

Em 1974 foi à Europa, especializar-se em Educação Moderna na Universidade de Madri.[8]

Como arte-educador, leciona desenho geométrico, geometria descritiva e perspectiva, no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo,[2] desde 1976.[6]

Depois de mudar-se de São Paulo para Caraguatatuba, tornou-se conselheiro, no biênio 2011-2013, do Centro de Vela de Caraguatatuba do Mar Atlântico (CVCMA), com a patente de vice comodoro.[5]

Em 2012 foi considerado notável, pela Belas Artes de São Paulo.[9]

Análises acadêmicas[editar | editar código-fonte]

Em 1999, a tese de doutorado Estratégias de aplicação do Segmento Áureo no Design, apresentada na Universidade Presbiteriana Mackenzie, se baseava em ideias de Capozzi. Nos agradecimentos a autora escreveu: "Ao emérito prof. Delton Capozzi pela visão à frente do tempo e pelo delineamento das partes mais criativas da pesquisa."[10]

Livros técnicos[editar | editar código-fonte]

É extensa a lista de livros didáticos escritos por Delton Capozzi em parceria com diversos autores, como: Célio Rosa,[3] Arnaldo de Souza Cardoso, Marina Sani Marques Oliveira entre outros. Suas obras servem de bibliografia básica e complementar em cursos de graduação de todo país.[11][12]

Mulher sobre a pedra. Escultura em bronze (1988).[4]

Referências

  1. CVCMA. «Aniversariantes do mês» (PDF). Consultado em 27 de julho de 2012 
  2. a b Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. «Corpo Docente». Consultado em 10 de maio de 2012 
  3. a b «Estante Virtual». Consultado em 10 de maio de 2012 
  4. a b Mandarino, D. (1988). Comunicação & Artes. [S.l.]: Atelier. Mulher sobre a pedra, 79 p. 
  5. a b «Centro de Vela de Caraguatatuba do Mar Atlântico». 2011. Consultado em 10 de maio de 2012 
  6. a b c d Delton Capozzi (27 de outubro de 2009). «Plataforma Lattes». Consultado em 10 de maio de 2012 
  7. Cristianini, M. C.; Zocchio, S. T. (1 de maio de 2005). «Diário de um combatente». Guia do Estudante. Consultado em 10 de maio de 2012 [ligação inativa]
  8. Relatório do MEC, Conselho Federal de Educação, página visitada em 4 de setembro de 2016.
  9. Belas Artes de São Paulo (29 de outubro de 2012). «O Melhor e os Melhores». Direto da Reitoria. Consultado em 16 de junho de 2013 
  10. Rocha, A. J. F. (1999). Estratégias de aplicação do Segmento Áureo no Design. [S.l.]: Universidade Presbiteriana Mackenzie. Tese de doutorado, 6 p. 
  11. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Pernambuco) (2002). «Curso de Edificações» (PDF). Consultado em 10 de maio de 2012. Arquivado do original (PDF) em 13 de agosto de 2012 
  12. Universidade Presbiteriana Mackenzie (2011). «Faculdade de Arquitetura e Urbanismo» (PDF). Consultado em 10 de maio de 2012. Arquivado do original (PDF) em 25 de novembro de 2013 
  13. Editora Plêiade (2001). «Autores». Consultado em 10 de maio de 2012 
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Delton Capozzi