Lista de personagens de Beyblade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Demolition Boys)
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Lista de personagens do anime Beyblade.

Tyson Granger[editar | editar código-fonte]

Tyson Granger, no original japonês, Takao Kinomiya (木ノ宮タカオ, Kinomiya Takao?) é o protagonista central da série de anime e mangá Beyblade, assim como o primeiro fazer sua aparição, no primeiro capítulo do mangá e no primeiro episódio do anime.

Tyson é um garoto com uma grande determinação que não tem medo de dizer tudo o que sente e pensa, o que geralmente o coloca em vários problemas. Ele também é muito emotivo, e sempre se preocura com o bem estar dos seus amigos, o que o leva a raiva quando um deles está prejudicado. Além de tudo, Tyson é um líder nato, em virtude de sua "personalidade sedutora" e sua grande auto-confiança. Nenhuma situação é tão arriscada para ele, que sempre as enfrenta com toda a sua coragem. Em vários casos, ele depende nada mais nada menos do que pura sorte. Seu estilo de luta é agressivo e ofensivo, colocando o ataque antes da defesa, agindo antes de pensar e improvisando nos momentos críticos.

Desde o início da série, Tyson demonstra ser muito extrovertido, animado e sincero, embora sofra alguns ataques emocionais, em geral, uma "sobrecarga" da sua confiança. Ele é conhecido pelo seu senso de humor, que se destaca na primeira temporada onde ele constantemente faz graça com os outros personagens. Contudo, seu humor aos poucos diminui, tornando-o um personagem introvertido e mais sério à respeito de ser o campeão mundial de Beyblade. A partir de V-Force, ele se torna famoso por todo o mundo e vários de seus fãs o desafiam para lutar. Muitos desses fãs são de sua escola, onde sua popularidade confronta a de Hilary, a presidente de sua classe, além de atrapalhar os professores. Seu amigo mais chegado é Kenny, mas ele também desenvolve uma relação rivalisada com Kai. Fora do assunto Beyblade, ele tem uma certa dificuldade para fazer amigos, devido à sua personalidade agressiva.

História[editar | editar código-fonte]

Tyson nasceu no Japão onde passou toda a sua vida. Sua mãe morreu quando ele tinha 4 anos e seu pai é um arqueólogo que viaja pelo mundo tentando descobrir a história das Feras-bits. Seu irmão Hiro Granger desapareceu e por isso, Tyson vive com seu avô Ryu Granger em Tokyo. Ele é muito conhecido tanto por adultos como por outros garotos pois ele passa os dias jogando Beyblade em diversos lugares de sua cidade. Ele também recebe treinamento samurai de seu avô que frequentemente o envergonha na frente dos seus amigos apontando-lhes sua espada. Dentro do dojo de seu avô há uma antiga espada fragmentada que foi passada de geração em geração na família Granger, onde Dragoon está lacrada.

Beyblade

Tyson aparece pela primeira vez treinando artes marciais com seu avô, mas acaba se lembrando que estava atrasado para uma Beyluta contra Andrew, considerado o melhor jogador de Beyblade na área perto da casa de sua casa. Assim que ele chega no local combinado, ele se surpreende ao ver que Andrew teve sua Beyblade destruída por um garoto chamado Carlos, que vai embora dizendo que aceitaria o desafio de qualquer um. Ele e Tyson marcam de se enfrentarem ao pôr do sol, mas Andrew e vários outros garotos começam a pensar que Tyson ficou maluco pois Carlos era membro da equipe BladeSharks, uma cruel gangue de jogadores de Beyblade. Para ajudá-lo, um garoto chamado Kenny e sua Fera-bit Dizzy, lacrada em um laptop, modificam a Beyblade de Tyson. Na hora do combate, os resultados funcionam e Tyson vence a luta. Entretanto, Kai Hiwatari, o líder dos BladeSharks, aparece pessoalmente e destróia a Beyblade de Tyson com sua Dranzer. Mesmo assim, Kenny reconstrói sua Beyblade. Durante a noite, Tyson pede ajuda à Dragoon e ele é transferido da espada para sua Beyblade. No dia seguinte, Kenny é raptado pelos BladeSharks e Tyson vai resgatá-lo. Dragoon e Dranzer lutam pela primeira vez e por fim, Kai liberta Kenny. Como forma de agradecimento, Kenny decide ajudar Tyson sempre que necessário. Em um dia de treinamento, ambos conhecem Max Tate e resolvem participar do Torneio Regional de Beyblade. Após passar pelas eliminatórias, Tyson enfrenta Ray Kon. A Driger de Ray derrota Dragoon na primeira batalha, mas ela faz com que Ray perdesse a segunda devido à seu excesso de confiança. Ray entende a mensagem de sua Fera-bit e desiste na terceira luta. Posteriormente, Tyson vence as finais contra Kai. Com o torneio acabado, Tyson, Kenny, Max, Ray e Kai se juntam em um time chamado BladeBreakers para participarem do Torneio Mundial de Beyblade. A primeira parada foi na China, onde Tyson empatou com Lee na terceira batalha. Posteriormente, nos Estados Unidos, ele derrota Steve na primeira luta contra os All Starz. Na Europa, antes do torneio, Tyson consegue batalhar contra Oliver, Enrique e Robert, três dos Majestics. No torneio, ele vence Robert novamente na última luta. As finais do torneio seriam contra os Demolition Boys, a equipe da Rússia. Devido ao seu passado, Kai troca de equipe e abandona Dranzer para obter a Black Dranzer. Contudo, Tyson, Max, Ray, Kenny e as Quatro Feras Sagradas o enfretam e o fazem retornar aos BladeBreakers. No torneio, Kai perde a primeira luta e Ray vence a segunda. Era a vez de Tyson e Tala decidirem o destino das duas equipes. Todavia, ninguém esperava que Tala podesse invocar as capturadas Dranzer e Draciel para ajudar seu Wolborg. Durante a luta, Wolborg transforma a arena em um enorme iceberg sem nenhum contato com o meio exterior. Sem mais esperanças, Tyson pensa em desistir mas ele combina seu coração com o de Dragoon e este adquire força suficiente para finalizar a batalha e transformar os BladeBreakers nos campeões mundiais.

Beyblade V-Force

Após a vitória no Torneio Mundial, começam as aulas e Tyson volta para a escola, onde ele tinha uma grande fama e era frequentemente desafiado pelos outros estudantes. Isso causava frequentes interrupções nas aulas e fazia com que ele discutisse com Hilary Tatibana, a representante de sua sala que gosta de paz e seguir as regras. Seu maior fã é um menino chamado Zeo, que passa a seguir Tyson por todos os lados e tê-lo como a imagem de um herói. Um dia, Tyson foi atacado e vencido por um misterioso guerreiro encapuzado chamado Ozuma. Ele contacta os outros e descobre que Ray e Max também foram derrotados enquanto Kai teve um empate. Os BladeBreakers se reunem para enfrentar seus novos inimigos, os Santos Escudos cujo objetivo era capturar as Quatro Feras Sagradas para protegê-las de uma equipe de cientistas conhecida como Psykicks. Aos poucos, os capangas dos Psykicks são derrotados e seus melhores guerreiros são colocados em ação. Após Ray, Max e Kai terem derrotados seus respectivos adversários, era a vez de Tyson lutar contra Kane Yamashita e sua Cyber Dragoon. Durante a luta, é revelado que Kane está lutando devido ao desejo de poder que Cyber Dragoon implantou em sua mente. Contudo, Salima consegue trazê-lo de volta ao normal e Tyson vence a luta. Apesar da vitória sobre os Psykicks, os Santos Escudos voltam a atacar. Eles e os BladeBreakers se reunem em um parque de diversões abandonado para a batalha final onde Tyson e os outros mostram seu poder derrotando cada um dos oponentes e provam que as Feras Sagradas estão seguras. Passado algum tempo, chega outro Torneio Regional, mas este era em duplas. Tyson se junta à Max enquanto Ray se junta à Kai. Mesmo separados, os quatro pretendiam derrotar os Pyskicks que retornaram com dois novos guerreiros, Gordo e Zeo. Durante todo o torneio, Tyson se recusa a acreditar que Zeo fazia parte dos inimigos. Durante as finais entre Tyson e Max contra Gordo e Zeo, a energia emitida pelo Cerberus de Zeo racha sua pele, revelando a todos que ele é um robô que Zagart havia construído para repor seu verdadeiro filho morto. Furioso com Zagart, Tyson batalha com todos os seus poderes e vence Zeo. Ao fim do torneio, ele vai em direção ao garoto e diz que o importante é quem ele é, não o que ele é. Os novos campeões do Japão são Tyson e Max.

Beyblade G-Revolution

Passado um ano, outro Torneio Mundial se aproximava. Os BladeBreakers se disfazem pois todos queriam se enfrentar e decidir quem é o melhor. Todos exceto Tyson. Contudo, seu humor rapidamente muda quando, repentinamente, Hiro aparece. Ele diz à Tyson que viajou pelo mundo aprendendo com diversos adversários e agora, voltou para treiná-lo. Tyson e Daichi formam uma dupla para participar do torneio, enquanto Kenny é o reserva, Hiro é o treinador e Hilary auxilia Hiro. A nova equipe, a Revolução ALB, consegue 5 vitórias e 1 derrota, chegando as finais contra os Blitzkrieg Boys, a equipe de Kai. Após Daichi empatar com Tala, Tyson e Kai se preparam para seu combate final. Após muita destruição, é feita uma votação para ver se a luta continuaria ou não. Todos optam por continuar, e o duelo recomeça. Enquanto Dragoon e Dranzer batalhavam, Tyson e Kai também se enfrentavam. Ao fim do duelo, Kai entra em coma. Tyson e Daichi são eleitos os novos campeões mundiais. Entretanto, sua felicidade dura pouco pois Boris estava de volta com uma nova equipe, a BEGA Justiça 5. Para detê-lo novamente, outro torneio é feito, dessa vez entre a Justiça 5 e a G-Revolução composta por Tyson, Max, Ray, Kai e Daichi. Dias antes do torneio, Hiro entre na Justiça 5 como treinado de Brooklyn, causando imensa raiva em seu irmão. A primeira luta foi entre Daichi e Ming-Ming onde a garota saiu vencedora. Posteriormente, Ray também perde para o Esmagador. Quando tudo parecia perdido, Max empata com Mystel e Kai derrota Brooklyn. Por último, Tyson enfrenta Garland. Apesar de seu adversário ser realmente talentoso, Tyson vence Garland com uma certa facilidade. Com o torneio empatado, ocorreria uma última batalha entre Tyson e Brooklyn. Duranta o combate, Brooklyn e seu Zeus começam a destorcer a realidade para destruir todo o mundo. Tyson e Dragoon tentam a todo custo vencer Brooklyn, mas seu poder era muito grande. Como última escolha, Dragoon reune as energias de todas as Fera-bits que existem e as usa para derrotar Zeus. No último capítulo do mangá, Tyson já é um adulto casado. Sua esposa não é revelada, mas ele tem um filho chamado Makoto Granger que recebeu Dragoon de seu pai. Trazendo de volta a rivalidade de seus pais, Makoto e Gou, o filho de Kai, começam uma nova batalha entre Dragoon e Dranzer.

Kai Hiwatari[editar | editar código-fonte]

Kai Hiwatari (火渡カイ, Hiwatari Kai?) é um anti-heróico protagonista da série Beyblade. Ele fez sua primeira aparição durante o lançamento do primeiro volume do mangá no ano 2000 como um antagonista líder da equipe Blade Sharks.

Diferentemente dos outros personagens, a personalidade de Kai muda radicalmente durante sua vida. Em sua infância, ele era feliz e simpático, mas após ser tomado por seu avô, ele é levado para a organização Biovolt, onde Boris Balkov é encarregado de fazer "lavagens cerebrais" nas crianças. Kai é passado por todos os processos de criação de "jogadores perfeitos", e se transforma em um garoto frio, arrogante, orgulhoso e insensível, importando-se somente consigo mesmo. Contudo, parte de seus antigos sentimentos permaneceram escondidos em seu interior. A todo momento, ele aparenta saber o significado de amizade, mesmo depois de ter ficado tanto tempo sozinho.

Embora um tanto introvertido, Kai é de longe mais expressivo quando joga Beyblade, mostrando o quanto isso é importante em sua vida. No meio da primeira temporada, ele se conforma que seus parceiros o aceitam do jeito que ele é, e que juntos são uma equipe e que todos são seus amigos.

História[editar | editar código-fonte]

Kai nasceu na Rússia onde passou grande parte de sua infância morando com seu pai Susumo Hiwatari e seu avô, Voltaire Hiwatari. Voltaire era o dono de uma indústria de Beyblade chamada BEGA e devido ao seu enorme sucesso, obrigou Susumo a trabalhar na BEGA para ser seu sucessor. O novo trabalho o afastava cada vez mais de Kai. Quando completou 12 anos (10 anos na versão japonesa), Kai foi mandado por seu avô para a Biovolt, onde ele iria passar por um processo que lhe retiraria todos seus sentimentos para que deixasse Susumo trabalhar em paz. Pouco antes do processo, Kai recebe uma Beyblade onde a Dranzer estava selada. Ele à usa para escapar da Biovolt e destruir parte do lugar. De modo não explicado no anime ou no mangá, Kai foge para o Japão e forma uma gangue chamada Blade Sharks. Seu maior propósito era destruir Beyblades, os objetos que ele acredita terem o separado de seu pai. A fim de chamar a atenção tanto do pai quanto do avô, Kai se transforma no campeão mundial de Beyblade.

Beyblade

Kai aparece pela primeira vez no final do primeiro episódio, destruindo as Beyblades de Carlos e Tyson. Posteriormente, ele rapta Kenny e é desafiado novamente por Tyson. Contudo, dessa vez Dragoon estava na Beyblade de Tyson, forçando Dranzer a aparecer. O Dragão e a Fênix batalham em uma luta que termina em empate. Após ver o poder de Dragoon, Kai passa a treinar para o torneio regional de Beyblade. No torneio, ele derrota Kenny e Max, mas perde nas finais para Tyson. Ao fim de tudo, ele, Tyson, Max, Ray e Kenny se juntam em uma equipe, os BladeBreakers, cujo líder é Kai. Entretanto, ele prefere por ser um reserva do grupo. Os 5 começam a jornada no torneio mundial. Na China e nos Estados Unidos, eles enfrentam os White Tigers e os All Starz, mas Kai não participa de nenhuma luta. Na Europa, a próxima equipe era os Majestics. Kai começa uma rivalidade com Johnny McGregor, pois ambos batalham com o elemento fogo. Devido à isso, os dois batalham duas vezes, Kai perde a primeira luta, no castelo de Robert Jurgen, o líder da equipe Majestics, depois, na segunda vez em que batalha com Johnny, Kai vence. Nas finais do torneio, eles foram para a Rússia onde Kai reencontra Boris. A equipe adversária era uma equipe criada pela BEGA, os Demolition Boys. Boris convence Kai a abandonar seus amigos e trocar Dranzer por sua versão negra, Black Dranzer. Ele é desafiado por sua equipe no Lago Baikal mas a Black Dranzer vence a Dragoon, Driger e Draciel. Contudo, a Dranzer é colocada na luta e o poder das quatro feras sagradas derrotou a Black Dranzer. Ao fim da luta, o lago que estava congelado se racha e Kai fica flutuando em uma placa de gelo, recusando o apoio dos outros. Depois de todos admitirem que sentem falta de Kai e que não consegueriam vencer o torneio sem ele, Kai abandona seu orgulho e foge com um helicóptero da BEGA. Ele retorna a Biovolt, onde usa a Black Dranzer para destruir novamente, grande parte do local. Kai reassumi a liderança dos BladeBreakers pouco antes das finais começarem. Na primeira luta contra os Demolition Boys, ele enfrenta Spencer. Ele perde a luta e Dranzer é capturada. Contudo, Ray e Tyson vencem as próximas lutas, dando aos BladeBreakers, o título de melhores do mundo.

Beyblade V-Force

Após o torneio, Kai resolve se aposentar momentaneamente de Beyblade para poder terminar a escola. Durante esse tempo, ele é atacado por um misterioso garoto chamado Dunga. Depois de uma árdua batalha, onde Kai saiu vitorioso, ele retorna aos BladeBreakers e descobre que os outros membros da equipe também haviam sido atacados. Esses jogadores de Beyblade depois se revelam ser os Santos Escudos, quatro jovens sacerdotes que pretendiam selar as Quatro Feras Sagradas antes que um grupo chamado Psykicks as capturassem. Com o tempo, os BladeBreakers derrotam os soldados dos Psykicks, obrigando seus melhores integrantes a lutarem. Kai é desafiado por Goki, um garoto que possui uma cópia de Dranzer chamada Cyber Dranzer. Ao fim da luta, a Dranzer destrói a Cyber Dranzer. Por um certo período de tempo, os Psykicks deixam de agir, mas os Santos Escudos ainda tentam capturar as Quatro Feras Sagradas. Kai batalha contra Dunga novamente pela liberdade de Driger, que havia sido capturada. No decorrer do duelo, Ray aparece para ajudar Kai e Joseph para ajudar Dunga. Apesar de estar sozinha, Dranzer consegue derrotar Vortex Ape e Mamunte Invisível. Os Santos Escudos agora estavam com menos dois integrantes. Posteriormente, Tyson e Max derrotam Ozuma e Mariam, fazendo com que os Santos Escudos acreditassem que as Feras Sagradas estavam seguras com os BladeBreakers. Alguns meses depois, é chegado outro Torneio Regional de Beyblade. Entretanto, nesse torneio só eram permitidos duplas. Kai e Ray então unem forças e chegam as semifinais, onde os dois perdem suas Fera-bits para Zeo e Gordo, os dois campeões dos Psykicks. As finais são entre Tyson e Max contra Zeo e Gordo. Tyson e Max vencem o torneio, transformando-se nos campeões do Japão e libertando Dranzer e Driger.

Beyblade G-Revolution

Um ano se passou e próximo Torneio Mundial se aproximava. Contudo, os BladeBreakers se disfazem pois cada um queria enfrentar o outro e decidir quem é o melhor. Kai entra para os Demoliton Boys (na versão japonesa chamado de Neoborg), agora chamados de Blitzkrieg Boys e sem Boris e Ian. Os representantes do time são Kai e Tala. No torneio, os dois chegam até as finais com 5 vitórias e 1 derrota. Tala empata com Daichi e Tyson começa contra Kai uma luta que decidiria quem é o melhor BladeBreaker. Com o decorrer da luta, Dranzer e Dragoon utiliza, todas as suas forças e a arena começa a rachar. Enquanto isso, Kai e Tyson também se enfrentavam em uma luta um-a-um. Com todo o estrago, o Senhor Dickenson pede para que a luta termine em um empate, mas Ray, Max, Daichi e muitos fãs votam para que a luta continue. Ao fim de tudo, as duas Feras-bits saem da arena e retornam como dois meteoritos, fazendo Tyson e Kai sofrerem sérios danos. Ambos se levantam, mas Kai tem um colapso nervoso e desmaia, terminando em segundo lugar. Os novos campeões eram Tyson e Daichi. Kai desaparece por algumas semanas, mas volta tentando se qualificar como um membro do time BEGA Justiça 5. Ele chega as finais onde é humilhado por Brooklyn Masefield e sua Fera-bit das trevas, Zeus. Kai some novamente e reaparece na luta contra os reformados BladeBreakers e a BEGA Justiça 5. A quarta luta seria entre Tyson e Brooklyn, mas Kai substitui Tyson. No início da luta, Kai é novamente humilhado. Entretanto, ele pede a Dranzer que use todo o seu poder e o espírito da Fera-bit se funde com o de Kai, dando-o asas e pirocinese. Unidos, Kai e Dranzer derrotam Brooklyn e Zeus, mas a vitória não trouxe um bom prêmio. Após a luta, Kai se afasta de seus amigos e presencia sozinho a morte de Dranzer e desmaia. Contudo, ela rescucita de suas cinzas e, no último episódio durante o ataque de Brooklyn e Zeus, ela e as outras Feras Sagradas derrotam os dois, trazendo o mundo de volta ao normal. No último capítulo do mangá, os BladeBreakers estão adultos e casados. Kai tem um filho chamado Gou Hiwatari que recebeu a Dranzer de seu pai. Retrazendo a antiga rivalidade entre seus pais, Gou e Makoto, o filho de Tyson começam uma nova batalha entre Dranzer e Dragoon.

Ray Kon[editar | editar código-fonte]

Raymond (Ray) Kon, no original Rei Kon (金李, Kon Rei?), é um dos protagonistas da série Bakuten Shoot Beyblade. Ele é caracterizado por ter um longo cabelo preto e olhos similares aos de um felino, e também por usar roupas típicas de seu país e uma bandana, frequentemente com o "Tai Ji Tu" ilustrado (símbolo que representa a filosofia do Yin Yang).

Ray geralmente é mostrado como uma pessoa calma e de mente aberta. De fato, muitos comparativos podem ser feitos entre a sua personalidade e Yin e Yang, cujo símbolo é presente em sua bandana e suas roupas. As forças do Yin e Yang são geralmente descritos como "forças opostas mas complementares", e o mesmo pode se dizer sobre Ray. Ele pode ser calmo e controlado, mas também um concorrente feroz. Essas duas qualidades podem ser referidas como opostas, mas elas não são absolutas em suas diferenças, e o mesmo pode ser dito sobre Yin e Yang. Além disso, as forças do Yin e Yang são interdependentes, o que significa que não podem existir sem sua contraparte. Isso também pode ser comparado com a personalidade de Ray. Sua natureza inteira parece ser semelhante, em princípio, a este conceito metafísico.

Sua principal característica é seu amor pelos seus amigos, além de sua grande vontade de conhecer o mundo e se tornar um jogador mais habilidoso. Ele também possui um bom coração, demonstrando educação por todos à sua volta e respeito pelos mais velhos. Apesar de tudo, Ray consegue facilmente ignorar os pensamentos alheios quando tem certeza de que estão errados. Nos momentos mais difícies, é a sua afeição pelos amigos e por Driger que lhe dão forças para continuar uma batalha.

História[editar | editar código-fonte]

Ray nasceu na China e cresceu ao lado de seus melhores amigos Lee Wong, Mariah Wong, Kevin Cheng e Gary Tan. Os cinco eram criados em um templo por um antigo mestre taoísta chamado Tao que os ensinava artes marciais e a jogar Beyblade. Conforme cresciam, os cinco formaram uma equipe chamada White Tigers e treinavam duramente pois seu líder, escolhido por Tao, ganharia Driger, o Tigre Branco Sagrado. Ao completar 12 anos (13 na versão estadunidense), Ray foi selecionado como líder dos White Tigers e guardião de Driger. Os quatro restantes concordaram que Ray seria o melhor líder, mas este resolve partir ao redor do mundo para conhecer outras pessoas e ficar mais forte. Contudo, isso causa uma certa raiva no restante da equipe, especialmente Lee, que pensava que Ray só queria Driger para depois deixá-los. Com o tempo, Lee, Mariah, Kevin e Gary ganham suas Fera-bits e treinam diariamente para poderem derrotar Ray no dia que o reencontrarem.

Beyblade

Alguns meses após deixar a China, Ray chega ao Japão às vespéras do Torneio Regional de Beyblade. Ele chega até as semi-finais onde enfrenta Tyson. No primeiro combate, Driger destroça a Dragoon de Tyson. Por ter sido o escolhido pelo seu antigo mestre, Ray mostrava uma grande auto-confiança e se deixou levar no segundo combate, onde Dragoon aparece pessoalmente. Tudo estava empatado até que Driger pula para fora da arena, em virtude de fazer com que Ray se livrasse do seu orgulho. Antes mesmo do terceiro combate começar, Ray desiste da luta. Ao fim do torneio, ele, Tyson, Max, Kai e Kenny formam uma equipe chamada BladeBreakers para competirem juntos nos Torneios Mundiais. Os primeiros oponentes eram a equipe da China, os antigos amigos de Ray. De volta em casa, ele tem sérias dificuldades ao tentar se explicar com os White Tigers. Contudo, Mariah, que havia desenvolvido um certo sentimento por Ray é a única que consegue ouví-lo e perdoá-lo. Dias antes da competição, Ray era frequentemente atacado por Kevin. No torneio, Max perde a primeira luta contra Gary e Ray vence Mariah na segunda. O terceiro duelo termina em um empate entre Lee e Tyson. O desempate ocorreu entre Lee e Ray. Devido ao intenso treinamento, Galeon, a Fera-bit de Lee aprendeu a utilizar os ataques de todos as outras dos White Tigers, inclusive a Pata de Tigre usada por Driger. Durante o duelo, Ray tem a oportunidade de dizer a Lee o movito de sua partida e que ele estava sendo egoísta. Mesmo assim, ele pede desculpas por ter deixado os White Tigers e encerra luta mandando Galeon para fora da arena. Posteriormente, os BladeBreakers vão aos Estados Unidos onde Ray perde a segunda luta do campeonato para Eddy Wheeler. Na Europa, Ray empata na primeira batalha contra Oliver Polanski. Por último, na Rússia, Kai abandona a equipe para se juntar aos Demolition Boys. Para trazê-lo de voltar, Ray, Tyson, Max e Kenny tiveram que derrotá-lo juntos. No torneio, Kai perde a primeira luta para Spencer. A segunda luta é entre Ray e Bryan Kuznetsov. Apesar de seus esforços, Ray leva severos ataques de Bryan e Falborg, ficando à beira da morte. Quando Falborg aplica o ataque final, Driger cobre Ray com todo o seu corpo e ataca Falborg com todas as suas forças, vencendo a luta. Entretanto, Ray desmaia e é levado para um hospital. Após se recuperar, ele e os outros comemoram a vitória de Tyson sobre Tala, pois agora os BladeBreakers eram os campeões mundiais.

Beyblade V-Force

Após o torneio, Ray volta para a China onde passa a viver com seus antigos companheiros. Sua paz é destruída quando ele é atacado por um garoto encapuzado chamado Joseph. Ray então contacta os outros BladeBreakers e descobre que todos exceto Kenny sofreram ataques parecidos, sendo Kai o único não ter uma derrota. Com o tempo, eles descobrem que as pessoas encapuzadas são um grupo chamado Santos Escudos que pretendem selar as Quatro Feras Sagradas antes que elas sejam capturadas por outro grupo de ciêntistas chamados Psykicks, que luta utilizando Fera-bits cibernéticas. Com o tempo, os integrantes mais fracos dos Psykicks são derrotados um a um, obrigando os quatro principais a entrarem na luta. Ray acaba se encarregando de uma garota chamada Salima. Ela era a única integrante que não gostava do modo como os Psykicks agiam, mas ela acabou tendo parte de sua consciência tomada por sua Fera-bit Cyber Driger, que a obrigava a lutar. Durante o combate contra Salima, Ray não atacava e tentava a todo custo fazê-la parar a luta. Os dois acabam desenvolvendo um laço de amizade e justiça, que fez Salima desistir do combate, permitindo que Driger destruisse a Cyber Driger. Os outros membros do Psykicks também são derrotados, mas os Santos Escudos reaparecem. Dunga luta contra Ray e consegue capturar a sua Driger. Sem mas escolhas, os BladeBreakers enfrentam os Santos Escudos em um parque de diversões abandonados. Em meio à todos os confrontos, Kai libertar a Driger, reunindo as Quatro Feras Sagradas que foram mais do que suficiente para derrotar as Feras-bit dos oponentes, que agora acreditavam que elas estavam seguras. Algum tempo depois, começa outro Torneio Regional de Beyblade, desta vez em duplas. Os Psykicks retornaram para terem sua vingança no torneio. Ray se junta a Kai e os dois chegam nas finais contra Zeo e o Gordo, os dois membros mais poderosos dos Psykicks. Os dois tomam Driger e Dranzer, chegando as finais contra Tyson e Max que vencem o torneio libertando Driger e Dranzer.

Beyblade G-Revolution

Um ano se passou e outro Torneio Mundial se aproxima. Os BladeBreakers se disfazem pois cada um queria lutar com os outros e decidir quem é o melhor. Ray retorna a China e se torna o líder dos White Tigers, agora chamados de White Tigers X. Os representantes da equipe são Ray e Lee. No torneio, Ray consegue vencer Tyson, mas perde para Kai e empata com Max. Ao fim de tudo, ele e Lee ficam com 2 vitórias e 3 derrotas. Após as finais entre Tyson e Daichi contra Kai e Tala, o antagonista da primeira temporada, Boris Balkov retorna para se vingar. Ray, Tyson, Max, Kai e Daichi se juntam em um novo grupo, a G-Revolução para combater a BEGA, empresa criada por Boris. Os inimigos desta vez era os melhores da BEGA, um grupo chamado Justiça 5. Daichi perde para Ming Ming e Ray se prepara para a luta contra o Esmagador e seu Gigars. Quando a luta se inicia, Gigars ataca com toda a sua força enquanto Driger se esquiva e ataca somente em certos momentos. Conforme o combate se desenrola, o Esmagador conta que também é contra os modos como Boris faz as coisas, mas teve de entrar na Justiça 5 para ganhar dinheiro e poder pagar uma cirurgia de sua irmã, que está no hospitalizada à meses. Ele se desculpa com Ray e parte ao ataque novamente. Gigars e Driger aplicam vários ataques um no outro e por fim, ambos colidem, mas Driger é lançada para fora da arena. Apesar de sua derrota, Max empata com Mystel, Kai vence Brooklyn e Tyson vence Garland. O desempate final é entre Brooklyn e Tyson, mas Brooklyn e seu Zeus começam a distorcer a realidade e destruir o mundo. Para detê-lo, foi necessário reunir energia das Fera-bits do mundo. No último capítulo do mangá, Ray está adulto e casado com Mariah. Juntos, ele possuem uma filha chamada Rin Kon.

Max Tate[editar | editar código-fonte]

Max Tate, no original Max Mizuhara (水原 マックス, Mizuhara Makkusu?) é um dos protagonistas do animangá Beyblade. Max é um jovem feliz e de boa natureza, que sempre vê o lado bom das coisas, não importando a situação. Ele joga no estilo defensivo e acredita que a chave para a vitória está dentro do lutador e não na sua beyblade. Para ele, jogar beyblade é um negócio de família, já que sua mãe é cientista e treinadora da equipe All Starz (depois renomeada como All Starz PPB) e seu pai é vendedor de Beyblades.

Ao ponto de vista de Max, a vida foi feita para se aproveitar ao máximo possível, e ele consegue ver tudo o que ela tem de bom. Seu otimismo é o que sempre lhe mantêm de pé por mais assustador que seja o momento. Desde pequeno, seu hobbie predileto é jogar Beyblade, pois ele cresceu com isso. Seu estilo de jogo se resume basicamente à sua grande defesa, atacando somente quando o inimigo estiver fraco ou com a guarda baixa. Sua ousadia, alegria e habilidades o tornam um dos personagens mais amigaveis e bem-sociaveis de toda a série. Ele também é muito brincalhão e adora assistir os momentos em que Tyson está em alguma confusão.

Na primeira temporada, Max tinha uma certa raiva de sua mãe, pois ela o subestimava e acreditava que não tinha poder suficiente para derrotar as suas TecnoFera-bits. Ele prova o contrário de tudo o que Judy dizia ao derrotar Trygle, a mais poderosa de suas TecnoFera-bits. No final da primeira temporada, ele se torna um dos campeões mundiais de Beyblade, apesar de que sua fama é menor que a de Tyson. Isso o leva a deixar o treinamento por um tempo, fazendo-o perder parte de suas habilidades, o que lhe custou muito na sua primeira batalha contra Mariam. No final de V-Force, ele e Tyson são eleitos os dois melhores jogadores de Beyblade do Japão.

História[editar | editar código-fonte]

Nascido nos Estados Unidos, Max é filho de Judy Tate e o nome de seu pai não foi revelado na dublagem, no original é Taro Mizuhara, e é citado normalmente. Sua mãe é treinadora da maior equipe de Beyblade dos Estados Unidos, a All Starz e seu pai é dono de uma loja de peças. Por isso, Max cresceu sempre perto do tema Beyblade e começou a treinar muito cedo. Ainda criança, seus pais se separaram e Max foi morar com seu pai. Aos 11 anos (13 na versão estadunidense), Max e seu pai se mudam para o Japão mas antes disso, Max ganha de sua avó um pingente onde Draciel estava selado.

Beyblade

Max faz sua primeira aparição assistindo Tyson e Kenny tentando impedir um filhote de cachorro de se afogar. Tyson joga sua Beyblade em um tronco que passava, mas erra, enquanto Max aparece e acerta o mesmo tronco, dando ao cachorrinho um lugar para se segurar até chegar as marges do rio. Max se apresenta e os três logo ficam amigos. Tyson e Kenny são apresentados ao pai de Max e a sua loja de peças, onde o Senhor Dickenson os convidam à participar do Torneio Regional de Beyblade. Eles aceitam e Max chega as semi-finais, onde batalha contra Kai. Ele vence a primeira rodada, mas na segunda, sua Beyblade é atirada contra seu pingente, que se quebra e liberta Draciel. Max coloca o espírito dentro de sua Beyblade, e ele passa a ser sua Fera-bit. Entretanto, mesmo Draciel não era páreo para Dranzer, e Kai vence a luta. Ao fim do torneio, Max, Kai, Tyson, Ray e Kenny se unem em uma equipe chamada BladeBreakers. Os cinco partem para a China onde começaram o Torneio Mundial de Beyblade. Os oponentes eram os White Tigers. Na primeira luta, Max batalha e perde para Gary. A próxima parada era seu país natal, os Estados Unidos. Max fica muito empolgado para ver sua mãe, mas fica horrorizado ao ver que ela cria Fera-bits mecânicas em seu laboratório. Ele então desafia Emily York, uma integrante dos All Starz para provar que as Fera-bits espirituais são mais poderosas que as mecânicas. Contudo, ele perde e Judy começa a rir do filho. Max logo passa a treinar para mostrar que é mais forte do que sua mãe pensa. No torneio, a luta final é entre Max e Michael Parker, o melhor competidor dos All Starz. A princípio, Michael e seu Trygle pareciam invencíveis, até que Max vê sua mãe dizendo que já esperava esse resultado. As emoções de Max aumentam o poder de Draciel, que de acordo com o laptop de Judy, fica dezenas de vezes mais poderoso que Trygle. Ao ver seu filho vencendo a luta, Judy pede desculpas por toda a humilhação e tristeza que ela causou, e aprimora a Beyblade de Max, dando a ela uma maior defesa. Posteriormente na Europa, Max não participa de nenhuma luta. Na Rússia, Kai troca a Dranzer e os BladeBreakers pelos Demolition Boys e a Black Dranzer. Com o tempo, Max, Tyson, Ray e Kenny derrotam Kai, fazendo-o refletir seus atos e a voltar para sua antiga equipe. No dia anterior ao torneio, os Demolition Boys atacam os BladeBreakers e Spencer rouba Draciel. Apesar disso, Tyson, Ray e Kai vencem o torneio, devolvendo Draciel para Max e transformando toda a equipe nos campeões mundiais.

Beyblade V-Force

Com o torneio terminado, Max retorna para os Estados Unidos para ajudar a sua mãe com suas pesquisas e para treinar os All Starz. Um dia, enquanto caminhava e ouvia música, ele é atacado por uma garota encapuzada chamada Mariam. Por ser um campeão mundial, Max pensa que venceria a batalha facilmente, mas logo vê o poder de Mariam e seu Sharkrash, perdendo a luta. Ele então manda um e-mail para Kenny e descobre que Tyson e Ray também foram derrotados por estranhos jogadores, enquanto Kai conseguiu um empate. Esses misteriosos encapuzados depois se revelam ser os Santos Escudos e pretedem capturar as Quatro Feras Sagradas para salvá-las de um grupo de cientistas chamados Psykicks que querem usá-las para dominar o mundo. Os menores integrantes dos Psykicks começam a atacar e são derrotados um por um. Os melhores jogadores então são postos em ação. Max enfrenta Jim, um garoto muito inteligente que possui uma cópia cibernética de Draciel chamada de Cyber Draciel. Assim como com Mariam, Max perde a luta, e Draciel é capturada. Posteriormente, Tyson, Ray e Kai derrotam momentaneamente os Psykicks e devolvem Draciel para Max. Entretanto, os Santos Escudos ainda não estavam certos de que as Quatro Feras Sagradas estavam seguras e atacam novamente. Durante a segunda luta entre Max e Mariam, o prédio onde eles lutavam desaba e os dois aprendem a lidar um com o outro. Quando eles escapam, Mariam estava convencida de que Max consegueria proteger Draciel e com o tempo, os outros Santos Escudos tomam o mesmo pensamento. Alguns meses depois, começa outro Torneio Regional de Beyblade, sendo este em duplas. Max e Tyson se unem para participarem e derrotarem os Psykicks, que reapareceram para capturar as Feras Sagradas. Os seus representantes agora eram Zeo e Gordo. As finais são entre Max e Tyson contra Zeo e Gordo. Max derrota Gordo e Tyson derrota Zeo, e ambos se transformam nos novos campeões do Japão.

Beyblade G-Revolution

Passado um ano, o próximo Torneio Mundial se aproximava. Os BladeBreakers se desfazem para poderem lutar uns contra os outros. Max entra para os All Starz, que agora se rebatizaram de All Starz PPB e possuem um novo integrante, Rick Anderson. Ele e Max são os escolhidos para representar o time apesar de que no início eles frequentemente discutiam. Durante o torneio, Max tem a oportunidade de enfrentar todos os seus amigos. Ele perde para Tyson, Kai e Daichi Sumeragi, mas consegue empatar com Ray. No fim, ele e Rick terminam em quarto lugar. Quando o torneio acaba, ele e os outros descobrem que Boris Balkov retornou, tomou a BBA e recriou a BEGA. Max, Tyson, Ray, Kai e Daichi desafiam Boris para recuperar os direitos da BBA. Os BladeBreakers se unem novamente e mudam seu nome para G-Revolução (Grande Revolução) e seus inimigos eram a BEGA Justiça 5. Ao início do campeonato, Daichi e Ray perdem para Ming Ming e o Esmagador. A próxima luta seria entre Max e Mystel, ambos utilizadores do elemento água. Antes da luta, todos tentavam criar uma tática de jogo para Max pois duvidavam um pouco sobre seu estilo de jogo defensivo. Entretanto, Max prefere lutar do seu jeito, mas antes da luta, Judy aprimora Draciel mais uma vez. Na batalha, a arena era favorável para ambos os lados, mas Mystel e seu Poseidon começam atacando. Max e Draciel ficam na defensiva, bloqueando todos os golpes e atacando somente quando Poseidon mostrava alguma brecha. No final, Poseidon e Draciel se atacam simultaneamente, causando um empate que permitiu a G-Revolução a continuar no campeonato. A última luta do torneio era um desempate entre Brooklyn e Tyson, mas Brooklyn e seu Zeus começam a destorcer a realidade e destruir o mundo. Para detê-lo, a G-Revolução une as forças de todas as Fera-bits do mundo e assim, derrotam o poderoso inimigo. No último capítulo do mangá, Max já está adulto e se torna o chefe da BBA Americana.

Daichi Sumeragi[editar | editar código-fonte]

Daichi Sumeragi (皇大地, Sumeragi Daichi?) é um dos protagonistas da série Beyblade. Sua primeira aparição foi fora do mangá e do anime, no filme Beyblade: The Movie - Fierce Battle (no original Bakuten Shoot Beyblade The Movie: Gekitou!! Takao vs Daichi), um OVA que conta o motivo de sua aparição e um pouco de seu passado. Ele é conhecido pelos outros personagens por seus cabelos vermelhos flamejantes, suas roupas rasgadas, e a cicatriz em sua testa, além de seu temperamento infantil.

Diferentemente dos outros protagonistas, Daichi é uma criança e por isso ele é hiperativo e possui um temperamento infantil. Ele frequentemente irrita os outros personagens, age sem pensar e costuma comer muito e rápido. Ele muitas vezes atua como a figura cômica da série. Contudo, ele tem uma grande honra famíliar e também uma grande percistência. Também adora trabalho duro e odeia pegar o caminho mais fácil. Assim como Tyson, ele sofre de um excesso de auto-confiança que as vezes atrapalha nas batalhas. Apesar de tudo, ele consegue aprender facilmente as coisas e trabalha firmemente em uma luta ou para seus amigos. Seu estilo de jogo é agressivo e direto, e sua Dragoon Strata consegue imitar os movimentos de animais selvagens. Daichi também prefere batalhar em terrenos montanhosos, na grama ou até mesmo na água do que em um BeyStadium. Devido ao fato de seu povo viver em uma floresta, ele é hábil na criação de animais e agricultura. Sua força física, reflexos e agilidade também são maiores que as de um garoto normal da sua idade. Ele tem um enorne respeito pela natureza e por todas as criaturas vivas e teme os grandes eventos humanos, principalmente os aviões.

História[editar | editar código-fonte]

Daichi nasceu em uma pequena aldeia no meio de uma floresta e era o filho de seu chefe. Conforme crescia, ele aprendeu a respeitar a natureza e suas criaturas, além de se tornar um experiente aventureiro e explorador. Seu pai protegia a aldeia com uma Beyblade onde estava selada uma Fera-bit chamada Dragoon Strata. Pouco antes de sua morte, ele passou Dragoon Strata para seu filho e disse que ele deveria ser o melhor para proteger aqueles que lhe são importantes. Em um perído após V-Force, Daichi aprendeu sobre a fama de Tyson e decidiu enfrentá-lo para se tornar o melhor.

Beyblade: The Movie - Fierce Battle

Daichi viaja até o Japão durante as férias de verão e consegue uma luta contra Tyson, mas é facilmente derrotado. Ele depois intercepta Tyson, Kenny e Hilary, que estavam dentro de um bote em alto mar, para ter uma revanche. A batalha é interrompida pelos Shadow Bladers, que o sequestram pois queriam utilizar o poder de sua Dragoon Strata para dominar o mundo. Eles consomem sua mente e transformam Dragoon Strata em uma de suas Fera-bits Negras. Daichi e os Shadow Bladers então atacam o Japão mas são detidos por Kai. Entretanto, ele não foi páreo e logo perdeu. Os outros BladeBreakers chegam para ajudá-lo e descobrem que as Fera-bits Negras eram versões corrompidas das suas próprias Feras-bits. Isso tornaria a luta equilibrada, mas a presença de Daichi mudou o rumo da batalha. No decorrer do combate, Tyson consegue libertar Daichi do controle dos Shadow Bladers mas o garoto não estava conseguindo invocar sua Dragoon Strata. Após conversar com sua Fera-bit, ela finalmente aparece e se junta a Dragoon de Tyson para enfrentar as Feras-bits Negras. Juntas, as duas garantem uma vitória e as Feras-bits Negras são seladas em uma pedra. Com a paz reinando novamente, Daichi volta a exigir uma revanche com Tyson.

Beyblade G-Revolution

Daichi decide ficar no Japão até conseguir vencer Tyson, nem que tenha de viver como um mendigo. Um dia enquanto os BladeBreakers se reuniram em um parque e vários fãs os cercaram, Daichi apareceu para enfrentar Tyson. Após muito insistir, ele consegue sua luta mas Dragoon Strata é mandada para fora da cuia. Entretanto, Daichi diz que de onde ele vem as batalhas de verdade ocorrem na natureza, fazendo com que a batalha se expanda. Mesmo assim, ele terminou sendo derrotado. Durante a noite, ele invade a casa de Tyson para outra batalha e se torna amigo do avô do rapaz, Ryu Granger. Ryu então convida Daichi para morar em sua casa, dando a ele uma oportunidade de desafiar Tyson todos os dias. Logo, se iniciam as inscrições para um Torneio Mundial de Beyblade. Os BladeBreakers se separam pois todos, exceto Tyson, queriam se enfrentar. Daichi então se alia a Tyson para poder mostrar todas as suas habilidades ao mundo e eles formam a Revolução ALB, em que Kenny é o reserva e Hiro é o treinador. Inicialmente, Daichi e Tyson se odiavam pelos seus estilos de lutas opostos, ainda mais por que os elementos de suas Fera-bits, terra e ar, são opostos. Porém, os dois aprendem a combinar suas habilidades e criam ataques combinados poderosos. Os dois chegam as finais com 5 vitórias e 1 derrota. Daichi enfrenta Tala na primeira batalha e, com algum esforço, consegue um empate. Contudo, Tyson vence Kai na segunda batalha, adquirindo o título de campeões do mundo para e Daichi. Todavia, toda a fama e atenção iam para Tyson e Daichi quase foi embora do Japão, mas os outros o convenceram a ficar. Pouco tempo depois, Boris retorna com uma nova equipe, a BEGA Justiça 5. Daichi aprende sobre as maldades que Boris fez no passado e decide se unir aos outros para impedí-lo de tomar as mentes de jogadores ao redor do globo. Ele forma uma equipe com Tyson, Kai, Max e Ray, a G-Revolução e se prepara para enfrentar os oponentes. Ele batalhou contra Ming-Ming na primera batalha, em que a garota cantava frequentemente para distrair Daichi. Enfurecido, Daichi utiliza todo o poder de Dragoon Strata para transformar o BeyStadium em uma arena pré-histórica. Porém, o Vênus de Ming-Ming fez o mesmo mas transformou o BeyStadium em um campo de flores, deixando Daichi insano e lhe causando uma derrota. Posteriormente, Ray também perde e Max empata, mas Tyson e Kai vencem suas batalhas. Para que houvesse um desempate, Tyson é escalado para enfrentar Brooklyn, mas Zeus começa a distorcer a realidade e cria um mundo de destruição. Para detê-lo, Dragoon Strata e todas as Fera-bits do mundo entregam suas forças a Dragoon, que ganha energia suficiente para destruir o Zeus. No último capítulo do mangá, Daichi já está adulto. Ele terminou a escola e se tornou apresentador dos torneiros mundiais e regionais de Beyblade.

Kenny[editar | editar código-fonte]

Kenny, no original japonês, Manabu Saien (才媛マナブ, Saien Manabu?), também chamado de Chief ou, no original, Kyouju (キョウジュ, Kyōju?, lit. Professor), é um personagem do anime e mangá Beyblade. Ele é o cérebro da equipe, quem cuida na manutenão, reparos e aprimoramento das Beyblades e também das estratégias (Que por muitas vezes são ignoradas por Tyson). Sua beyblade possui uma mola na base, para que possa pular, escapando de alguns dos ataques adversários, na primeira temporada ele a usa muito pouco, mas na terceira com uma nova versão da beyblade construída por ele, começa a participar mais ativamente das lutas da equipe usando também suas estratégias a seu favor e mesmo sem uma fera-bit.

Hilary Tachibana[editar | editar código-fonte]

Hilary Tachibana, no original japonês, Hiromi Tachibana ((立花 ヒロミ, Tachibana Hiromi?), é uma personagem do anime Bakuten Shoot Beyblade. Ela é uma personagem exclusiva do anime e aparece pela primeira vez na segunda temporada do mesmo (Bakuten Shoot Beyblade 2002).

Hiromi tem personalidade forte, muitas vezes sendo tida como mandona por seus amigos, no começo ela não gostava muito de beyblades, mas com o tempo foi se aproximando das Beylutas vendo Takao e seu amigos lutarem. Ela se irrita facilmente, principalmente quando Takao ignora o que ela diz ou é chamada de Oba-san (senhora, em japonês) por Daichi.

Equipes de Beyblade (1ª temporada)[editar | editar código-fonte]

Blade Sharks[editar | editar código-fonte]

Os Blade Sharks (não aparecem depois da primeira temporada) é uma equipa anteriormente liderado por Kai Hiwatari. Entre seus membros estavam Carlos, Stuart e Trevor.

White Tigers[editar | editar código-fonte]

Os White Tigers (White Tiger X na terceira temporada) é uma equipe com os melhores lutadores da Ásia (tecnicamente os segundos colocados, pois os BladeBreakers são oficialmente japoneses) eles sentem-se traídos por Ray, que ao receber Driger como Fera-Bit, resolveu sair da equipe para explorar o mundo. Durante o campeonato, liderados por Lee, eles encontram-se e declaram-se rivais, e a única pessoa dos White Tigers que no fundo acredita no Ray é Mariah que nutre um grande amor por Ray que lhe é correspondido. No fim, eles fazem as pazes com Ray. Na terceira temporada, eles recebem Ray novamente como capitão (nessa temporada, eles são acompanhados e guiados pelo líder da aldeia deles,Tao. Ele foi mencionado e mostrado numa imagem, na primeira temporada). Ray lidera a equipe com muito trabalho e cooperação entre os membros.

Membros/Beyblade

Ray (No começo da 1ª temporada e do começo ao meio de 3ª temporada): Driger

Lee: Galeon

Mariah: Galux

Gary: Galzzly

Kevin: Galmon

Treinador da equipe: Mestre Tao (aparece na 3ª temporada)

All Starz[editar | editar código-fonte]

Os All Starz (All Starz PPB na terceira temporada) é a melhor equipa norte-americana e são guiados pela mãe de Max, Judy. Eles usam suas habilidades atléticas em suas lutas.

Na terceira temporada, Max junta-se à equipa junto com Rick, um arrogante recém-chegado.

Membros/Beyblade

Max (do começo ao meio da 3ª temporada)-Sem esporte definido: Draciel

Michael-Baseball: Trygle

Steve (1ªtemporada)-Futebol Americano: Tryhorn

Eddy-Basketball: Trypio

Emily-Ténis: Trygator

Rick (3ª temporada)-Sem esporte definido: Bisão Rocha

Treinadora da equipe: Judy

Majestics[editar | editar código-fonte]

Os Majestics são uma equipa formada por quatro arrogantes, ricos e poderosos lutadores de Beyblade. Membro a membro, os Bladebreakers vão encontrando(e enfrentando) cada um deles até que os desafiam para um duelo como equipe. Na terceira temporada, eles são os primeiros a serem apanhados pelos truques sujos do Batalhão Barthez, perdendo sua chance de ir ao campeonato.Cada um deles é de um país da Europa. Eles carregam armas brancas que servem como disparadores.

Membros/Beyblade
Robert (Alemanha): Griffolyon

Olivier (França): Unicolyon

Enrique (Itália): Amphilyon

Johnny (Inglaterra): Salamalyon

Demolition Boys[editar | editar código-fonte]

A equipe Demolition Boys (Neo Borg em japonês) é uma elite de soldados de Beyblade da Rússia, eles são treinados por Boris, sob a direção do avô de Kai, Voltaire, e têm como capitão Tala. Eles sofreram uma verdadeira lavagem cerebral para pensarem que a vitória é tudo e a derrota é a humilhação suprema. Eles carregam armas de fogo que servem de disparadores.

Na primeira temporada, Kai junta-se a eles por um alguns episódios finais, ambicionando por mais poder, chegando mesmo a utilizar a black-dranzer, mas logo os deixa. Eles são o último desafio para os Bladebreakers, como finalistas do campeonato mundial. No final, eles percebem que estavam a ser usados e abandonam a BIOVOLT(a organização que os manipulava).

Na terceira temporada, eles voltam (sem Ian)e recebem Kai como o novo membro. Novamente, eles vão até à final e enfrentam Tyson e Daichi, mas perdem. Depois do campeonato, agora sem o Kai, eles são os primeiros a tomarem uma posição contra a BEGA, mas são derrotados(e Tala fica gravemente ferido, acabando por ficar no hospital até ao fim da série) por Garland, um dos melhores lutadores da BEGA.

Membros/Beyblade

Tala: Wolborg

Bryan: Falborg

Spencer: Seaborg

Ian (apenas na 1ªtemporada): Wyborg

Kai (alguns episodios finais da 1ª temporada e no meio da terceira temporada): Black Dranzer/Dranzer

Treinador da equipe: Boris

Dark Bladers[editar | editar código-fonte]

Dark Bladers é uma equipe de quatro lutadores do mal que foram amaldiçoados ao perderem para a equipe Majestics. desde então, juram vingança.

Membros

Sanguinex, o seu bit-bicho é Drac-Attack, que é um vampiro
Lupinex, o seu bit-bicho é Tempestade Lobo, que é um lobisomem
Zomb, o seu bit-bicho é Shamblor, que é um zumbi
Cenotaph, o seu bit-bicho é Sarcophagon, que é uma múmia

Equipes de V-Force (2ª temporada)[editar | editar código-fonte]

Saint Shields[editar | editar código-fonte]

Os Saint Shields(Santos Escudos) são uma misteriosa equipe que aparecem para desafiar ou aconselhar os Blade Breakers. No começo, apareciam encapuzados e suas Feras-Bits eram invisíveis. Mesmo depois de mostrarem as suas caras e os suas Feras-Bits, eles continuaram a vencer os Blade Breakers sem grandes dificuldades, com exceção de Dunga, que por duas vezes empatou com Kai. Na metade da série, eles revelam seus objetivos: Querem roubar as Feras-Bits Sagradas dos Blade Breakers e lacrá-los numa rocha, para que seu poder não seja usado para o mal. Após serem derrotados um por um numa feroz batalha contra os Blade Breakers, eles reconhecem que as Feras-Bits estão em boas mãos. No entanto, continuam a tentar proteger as Feras-Bits, enfrentando os lutadores que querem capturar os Feras-Bits Sagrados.

Membros
Ozuma - Leopardo Clarão

Dunga - Macaco Force

Mariah - Sharkrash

Joseph - Mamute Invisivel

Psykicks[editar | editar código-fonte]

Essa organização passou a temporada toda a enviar diversos lutadores para enfrentarem os Blade Breakers, o que torna difícil reuní-los numa única equipa. Os membros mais notáveis seriam Kane, Ghoki, Salima e Jim, que dominaram os Cyber Bit-Bichos e usaram-nos para enfrentar os Blade Breakers numa luta longa e feroz. Outros membros notáveis são Zeo e Gordo. Zeo é o filho-robô de Zagart, que foi construído para ser igual ao seu filho falecido. Gordo foi escolhido para ajudá-lo a dominar Cerberus, o seu Bit-Bicho, e também para ser o seu parceiro no campeonato mundial.

Membros da 1ª equipe

Daryl
Figel
Dark Emperor Bat
Camaleão

Membros da 2ª equipe

Kane - Cyber Dragoon
Goki - Cyber Dranzer
Jim - Cyber Draciel
Salima - Cyber Driger

Equipe Zagart - São uma dupla de Beybladers afiliada ao Dr. Zagart, competidores do Campeonato Mundial. Suas Feras-bit foram extraídas de uma rocha pertencente ao clã dos Santos Escudos
Zeo - Cerberus

Gordo - Orthrus

Outros Membros - Estes Beybladers foram contratados pela Dra. K para derrotar os Bladebreakers. Eles usam Feras-bit que foram lacradas em uma rocha pelo clã dos Santos Escudos, que por sua vez foi roubada pelo Dr. Zagart
Foxy - Wildfox

Net - Phantom Spider

Jack - Sickle Weasel

Dennis - Tyranno

Denny - Klarken

Rei & Rainha[editar | editar código-fonte]

São uma dupla de Beybladers piratas de peças de Beyblades. Após a demissão da Dra. K da organização Psykick, ela recruta os dois irmãos e se torna sua treinadora no mundial

Membros/Beyblade
Rei - Ariel

Rainha - Gabriel

Equipes do campeonato da ALB de G-Revolution (3º temporada)[editar | editar código-fonte]

  • Titulares: Tyson e Daichi
  • Reserva: Kenny
  • Treinador: Hiro
  • Outros: Hillary

White Tiger X[editar | editar código-fonte]

  • Titulares: Ray e Lee
  • Reservas: Gary, Kevin e Mariah
  • Treinador: Tao
  • Outros:

All Starz PPB[editar | editar código-fonte]

  • Titulares: Max e Rick
  • Reservas: Michael, Eddy e Emily
  • Treinadora: Judy
  • Outros: -

Blitzkrieg Boys[editar | editar código-fonte]

  • Titulares: Kai e Tala
  • Reserva: Spencer e Bryan
  • Treinador: Kai
  • Outros:

Batalhão Barthez[editar | editar código-fonte]

  • Titulares: Miguel, Claude, Mathilda e Aaron
  • Reservas: Não há
  • Treinador: Barthez

Dinastia F[editar | editar código-fonte]

  • Titulares: Julia e Raul
  • Reservas: Não há
  • Treinador: Romero

Justiça 5[editar | editar código-fonte]

BEGA[editar | editar código-fonte]

  • Titulares: Garland, Brooklyn, Mystel, Esmagador(Crusher) e Ming-Ming
  • Reservas: Não há
  • Treinador: Hiro
  • Outros: Boris

G-Revoluções[editar | editar código-fonte]

  • Titulares: Tyson,Daichi,Kai,Ray e Max
  • Reserva: Não há
  • Treinador: Tyson e Kai
  • Outros: Hillary e Kenny