Dennis Ritchie

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dennis Ritchie
Dennis Ritchie em 2011
Conhecido(a) por Linguagem de programação B
Linguagem de programação C
Multics
Unix
Nascimento 9 de setembro de 1941
Bronxville, Nova Iorque
Morte 12 de outubro de 2011 (70 anos)
Berkeley Heights, Nova Jérsei
Nacionalidade Estadunidense
Alma mater Universidade de Harvard
Prêmios
Instituições Lucent Technologies
Bell Labs
Campo(s) Física, matemática aplicada, ciência da computação

Dennis MacAlistair Ritchie (Bronxville, 9 de setembro de 1941Berkeley Heights, 12 de outubro de 2011)[1][2] foi um cientista da computação estadunidense, notável pela sua influência em linguagens de programação como ALTRAN, B, BCPL e C, e em sistemas operacionais como o Multics e o UNIX.

Nascido em Bronxville, Nova Iorque, Ritchie formou-se em física e matemática aplicada pela Universidade de Harvard. Em 1967 começou a trabalhar no Centro de Investigação de Ciências Computacionais dos laboratórios Bell. Foi chefe do Departamento de Investigação de Software de Sistemas da Lucent Technologies. Em 1983, ele e Ken Thompson receberam o Prêmio Turing "pelo seu desenvolvimento de teoria de sistemas operacionais genéricos e especialmente pela sua implementação do sistema operacional UNIX".

C e UNIX[editar | editar código-fonte]

Ao perguntarem-lhe sobre o que lhe influenciou a desenvolver a linguagem C da maneira que ele a fez, Ritchie teria respondido que "parecia a coisa certa a ser feita" e que qualquer pessoa que se encontrasse na mesma altura e no mesmo lugar que ele teria feito a mesma coisa. Um dos seus colegas dos laboratórios Bell, Bjarne Stroustrup, que desenvolveu e projectou a linguagem C++, uma versão da linguagem C mais vocacionada para a programação orientada a objetos, supostamente disse que "se o Dennis tivesse optado por dedicar-se naquela década à matemática esotérica, o UNIX teria sido um natimorto." Certamente, sendo o inventor da linguagem de programação C e o co-inventor (juntamente com Ken Thompson) do sistema operacional UNIX, Ritchie ganhou um lugar importante na história da indústria informática. A linguagem C continua a ser largamente utilizada no desenvolvimento de aplicações e sistemas operacionais e a sua influência pode ser vista em linguagens de programação mais recentes, tais como C++, Java, C#, PHP e JavaScript.

No mundo dos sistemas operacionais, o UNIX é também muito influente. A partir da linguagem C foram desenvolvidos vários sistemas operacionais inspirados do UNIX sistemas ditos unix-like . Até a Microsoft, cujo sistema operacional Windows compete com o UNIX, desenvolveu ferramentas de compatibilidade de UNIX e compiladores de C para desenvolvedores dos seus produtos.

Ken Thompson e Dennis Ritchie em 1984

Alcunhas[editar | editar código-fonte]

Dennis Ritchie era frequentemente referido como "DMR" em vários grupos de discussão da Usenet (tais como comp.lang.c); ele era o "R" do K&R.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Em 1983, Ritchie e Thompson receberam o Prêmio Turing "pelo desenvolvimento da teoria de sistemas operativos genéricos e especialmente pela sua implementação do sistema operativo UNIX".[3] A palestra de Ritchie no Prêmio Turing foi intitulada "Reflexões sobre Pesquisa de Software".[4] Em 1990, ambos Ritchie e Thompson receberam a Medalha Richard W. Hamming do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE), "pela originação do sistema operacional UNIX e da linguagem de programação C".[5]

Em 1997, ambos Ritchie e Thompson foram feitos Fellows do Museu da História do Computador, "pela co-criação do sistema operacional UNIX e pelo desenvolvimento da linguagem de programação C".[6]

Em 21 de abril de 1999, Thompson e Ritchie receberam juntamente a Medalha Nacional de Tecnologia e Inovação de 1998 do Presidente Bill Clinton por co-inventar o sistema operacional UNIX e a linguagem de programação C que, de acordo com a citação da medalha, "levou a enormes avanços em hardware, software e sistemas de rede e estimulou o crescimento de toda uma indústria, aumentando assim a liderança americana na era da informação".[7][8]

Em 2005, o Instituto de Pesquisa Industrial premiou Ritchie com sua medalha de Prêmio de Conquista em reconhecimento por sua contribuição à ciência e tecnologia e a sociedade em geral com o desenvolvimento do sistema operacional UNIX.[9]

Em 2011, Ritchie, juntamente com Thompson, recebeu o Prêmio Japão de Comunicação e Informação por seu trabalho no desenvolvimento do sistema operacional UNIX.[10]

Morte[editar | editar código-fonte]

Dennis Ritchie foi encontrado morto em 12 de outubro de 2011, aos 70 anos, em sua casa em Berkeley Heights, Nova Jersey, onde ele vivia sozinho.[1] A primeira notícia de sua morte veio de seu ex-colega, Rob Pike.[2][11] A causa e a hora exata da morte não foram divulgados.[12] Ele tinha uma saúde frágil após vários anos de tratamento para câncer de próstata e doenças cardíacas.[1][2][13][14] Sua morte, que veio uma semana depois da morte de Steve Jobs, não recebeu nenhuma cobertura da mídia.[15]

Legado[editar | editar código-fonte]

Após a morte de Ritchie, o historiador da computação Paul E. Ceruzzi declarou:[16]

Ritchie estava abaixo do radar. O nome dele não era um nome familiar, mas... se você tivesse um microscópio e pudesse olhar um computador, você veria o trabalho dele em toda parte.

Em uma entrevista pouco após a morte de Ritchie, o colega de longa data Brian Kernighan disse que Ritchie nunca esperava que C fosse tão significativo.[17] Kernighan disse ao The New York Times que "As ferramentas que Dennis construiu - e seus descendentes diretos - controlam praticamente tudo hoje em dia".[18] Kernighan lembrou aos leitores a importância do papel que o C e o Unix desempenharam no desenvolvimento de projetos posteriores de alto nível, como o IPhone.[19][20] Seguiram-se outros testemunhos da sua influência.[21][22][23][24]

Refletindo sobre sua morte, um comentarista comparou a importância relativa de Steve Jobs e Ritchie, concluindo que "o trabalho [de Ritchie] desempenhou um papel fundamental na promoção da revolução tecnológica dos últimos quarenta anos - incluindo a tecnologia sobre a qual a Apple continuou a construir sua fortuna".[25] Outro comentarista disse: "Ritchie, por outro lado, inventou e co-inventou duas tecnologias de software chave que compõem o DNA de efetivamente cada produto de software de computador que usamos direta ou indiretamente na era moderna. Parece uma afirmação radical, mas realmente é verdade".[26] Outro disse, "muitos em ciência da computação e áreas afins sabiam da importância de Ritchie para o crescimento e desenvolvimento de, bem, tudo a ver com computação,...".[27]

A distribuição Linux Fedora 16, que foi lançada cerca de um mês depois que ele morreu, foi dedicada à sua memória.[28] FreeBSD 9.0, lançado em 12 de janeiro de 2012, também foi dedicado em sua memória.[29]

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • "The C Programming Language", Dennis Ritchie, Brian Kernighan, (1978) (No Brasil: C - A Linguagem de Programação - Ed. Campus, 1986)
  • "Unix Programmer's Manual", Dennis Ritchie (1971)

Referências

  1. a b c Steve Lohr (13 de outubro de 2011). «Dennis Ritchie, Trailblazer in Digital Era, Dies at 70» (em inglês). New York Times. Consultado em 15 de outubro de 2011 
  2. a b c «Unix creator Dennis Ritchie dies aged 70» (em inglês). BBC News. 13 de outubro de 2011. Consultado em 15 de outubro de 2011 
  3. «Dennis M. Ritchie - A.M. Turing Award Laureate». amturing.acm.org (em inglês). Consultado em 7 de setembro de 2019 
  4. Ritchie, Dennis M (1987). «1983 Turing Award Lecture: Reflections on Software Research» (em inglês). ACM Turing Award Lectures: The First Twenty Years 1666–1985, ACM Press Anthology Series, Addison-Wesley Publishing Company, pp. 163–169. Consultado em 30 de janeiro de 2012 
  5. «IEEE Richard W. Hamming Medal Recipients» (PDF). Consultado em 29 de maio de 2011 
  6. «Dennis Ritchie | Computer History Museum». web.archive.org (em inglês). 3 de abril de 2015. Consultado em 7 de setembro de 2019 
  7. «Bell Labs: Ritchie and Thompson Get National Medal of Technology». web.archive.org (em inglês). 27 de março de 2006. Consultado em 7 de setembro de 2019 
  8. «Bell Labs: Ritchie and Thompson Receive National Medal of Technology from President Clinton». web.archive.org (em inglês). 11 de outubro de 2003. Consultado em 7 de setembro de 2019 
  9. «Dennis Ritchie, Bell Labs Researcher and Co-Inventor of Unix, Receives 2005 Industrial Research Institute Achievement Award». web.archive.org (em inglês). 4 de fevereiro de 2014. Consultado em 7 de setembro de 2019 
  10. Evangelista, Benny (25 de janeiro de 2011). «Ken Thompson, Dennis Ritchie win Japan Prize» (em inglês). San Francisco Chronicle 
  11. Rob Pike (12 de outubro de 2011). «Postagem sem título no Google+» (em inglês). Consultado em 15 de outubro de 2011 
  12. «Summary Box: Dennis Ritchie, pioneer in computer programming at Bell Labs, dies at 70» (em inglês). The Washington Post. 13 de outubro de 2011. Consultado em 15 de outubro de 2011 
  13. Gallagher, Sean (13 de outubro de 2011). «Dennis Ritchie, Father of C and Co-Developer of Unix, Dies» (em inglês). Wired. Consultado em 15 de outubro de 2011 
  14. Andrew Binstock (13 de outubro de 2011). «Dennis Ritchie, in Memoriam» (em inglês). drdobbs.com. Consultado em 15 de outubro de 2011 
  15. Michael Humphrey (14 de outubro de 2011). «The Inevitable Steve Jobs Vs. Dennis Ritchie Discussion» (em inglês). Forbes. Consultado em 15 de outubro de 2011 
  16. Langer, Emily (13 de outubro de 2011). «Dennis Ritchie, founder of Unix and C, dies at 70» (em inglês). The Washington Post. Consultado em 3 de novembro de 2011 
  17. «Brian Kernighan: No one Thought C Would Become So Big». Forbes India (em inglês). Consultado em 8 de setembro de 2019. Q Did Dennis Ritchie or you ever think C would become so popular? [Kernighan] I don't think that at the time Dennis worked on Unix and C anyone thought these would become as big as they did. Unix, at that time, was a research project inside Bell Labs. 
  18. Lohr, Steve (13 de outubro de 2011). «Dennis Ritchie, Trailblazer in Digital Era, Dies at 70» (em inglês). The New York Times. Consultado em 14 de novembro de 2016 
  19. «Myths of Steve Jobs» (em inglês). Deccan Herald. 11 de novembro de 2011. Consultado em 8 de setembro de 2019. Arquivado do original em 27 de julho de 2013. Dennis Ritchie, the inventor of the C language and co-inventor of the Unix operating system, died a few days after Steve Jobs. He was far more influential than Jobs. 
  20. Datta, SUBHAJIT (14 de novembro de 2011). «The tale of three deeply different technologists» (em inglês). The Hindu. Consultado em 28 de novembro de 2011 
  21. Cardinal, David (2 de novembro de 2011). «Dennis Ritchie, creator of C, bids "goodbye, world"». www.extremetech.com (em inglês). Extreme Tech. Consultado em 28 de novembro de 2011. The book came off the shelf in service of teaching another generation a simple, elegant way to program that allows the developer to be directly in touch with the innards of the computer. The lowly integer variable—int—has grown in size over the years as computers have grown, but the C language and its sparse, clean, coding style live on. For that we all owe a lot to Dennis Ritchie. 
  22. «Dennis Ritchie and John McCarthy» (em inglês). The Economist. 5 de novembro de 2011. Consultado em 28 de novembro de 2011. NOW that digital devices are fashion items, it is easy to forget what really accounts for their near-magical properties. Without the operating systems which tell their different physical bits what to do, and without the languages in which these commands are couched, the latest iSomething would be a pretty but empty receptacle. The gizmos of the digital age owe a part of their numeric souls to Dennis Ritchie and John McCarthy. 
  23. «The Strange Birth and Long Life of Unix». www.newswise.com (em inglês). Newswise. 23 de novembro de 2011. Consultado em 28 de novembro de 2011. Four decades ago, Ken Thompson, the late Dennis Ritchie, and others at AT&T's Bell Laboratories developed Unix, which turned out to be one of the most influential pieces of software ever written. Their work on this operating system had to be done on the sly, though, because their employer had recently backed away from operating-systems research. 
  24. Das, Shyamanuja (1 de novembro de 2011). «The forgotten tech luminaries: The new generation of the digital age owe a part of their numeric souls to Dennis Ritchie and John McCarthy» (em inglês). Ciol.com. Consultado em 28 de novembro de 2011. Arquivado do original em 3 de julho de 2013. UNIX, to the development of which Ritchie greatly contributed, and whose C made it possible it to be ported to other machines, is, even today, in its different avatars, the de facto OS for anything that is mission critical. Solaris, AIX, HP-UX, Linux—all these are derived from UNIX. 
  25. Duncan, Geoff (13 de outubro de 2011). «Was Dennis Ritchie more important than Steve Jobs?» (em inglês). Digital Trends. Consultado em 14 de novembro de 2016 
  26. Perlow, Jason (9 de outubro de 2015). «Without Dennis Ritchie, there would be no Steve Jobs» (em inglês). ZDNet. Consultado em 14 de novembro de 2016 
  27. Biggs, John (15 de outubro de 2015). «What Can We Learn From Dennis Ritchie?» (em inglês). TechCrunch. Consultado em 8 de setembro de 2019 
  28. «Red Hat Releases Fedora 16 "Verne"». Phoronix. Consultado em 8 de novembro de 2011 
  29. «FreeBSD 9.0-RELEASE Announcement». www.freebsd.org. Consultado em 12 de janeiro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Stephen Cook
Prêmio Turing
1983
com Ken Thompson
Sucedido por
Niklaus Wirth