Departamento-Geral do Pessoal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Departamento-Geral do Pessoal
DGP.png
Brasão do Departamento-Geral do Pessoal
País  Brasil
Estado  Distrito Federal
Missão Planejar, orientar, coordenar e controlar as atividades de pessoal decorrentes da Legislação de Pessoal vigente e do Sistema de Planejamento do Exército (SIPLEx), a fim de assegurar ao Exército Brasileiro condições para cumprir sua destinação constitucional e as atribuições subsidiárias explicitadas em Lei Complementar e participar de Operações Internacionais.
Sigla DGP
Criação 1976
Comando
Comandante Gen Ex Manoel Luiz Narvaz Pafiadache[1]
Sede
Endereço Quartel-General do Exército - Bloco E - 1º e 3º Pisos - Brasília - DF
Internet http://www.dgp.eb.mil.br/

O Departamento-Geral do Pessoal (DGP) é o órgão de direção setorial do Exército Brasileiro, responsável pelo planejamento, orientação, coordenação e o controle das atividades do Sistema de Pessoal do Exército, e pela execução das atividades de administração de pessoal que lhe são atribuídas pela legislação específica. O Comandante do Exército decidiu, por meio da Portaria n.º 643, de 13 de setembro de 2007, acatar a proposta do Chefe do DGP relativa à adoção pelo Departamento da denominação histórica "Departamento Barão de Suruhy".

Compete ao DGP:

  1. planejar, orientar, coordenar e controlar as atividades relacionadas com: a) serviço militar; b) movimentação; c) promoção; d) inativos e pensionistas; e) cadastro e avaliação; f) direitos, deveres e incentivos; g) pessoal civil;
  2. planejar, orientar, coordenar e controlar as atividades setoriais relativas a Pesquisa e Desenvolvimento, Organização e Métodos, Planejamento Administrativo, Programação e Orçamentação, Administração Financeira, Contabilidade e Auditoria;
  3. expedir diretrizes instruções normas, planos e programas relativos à execução das atividades que lhe são pertinentes com base na política fixada pelo Comandante do Exército e nas diretrizes gerais do Estado-Maior do Exército;
  4. planejar e dirigir as atividades de mobilização do pessoal que lhe forem atribuídas;
  5. realizar os licitações e as aquisições pertinentes ao material e aos serviços necessários ao cumprimento de suas atividades;
  6. estabelecer medidas relativas a inspeções de saúde, de acordo com as necessidades da administração de pessoal;
  7. propor ao Estado Maior do Exército as medidas que visem a aprimorar as diretrizes gerais e a aperfeiçoar a legislação e a política;
  8. promover estudos, análises e pesquisas tendo em vista o aprimoramento e a racionalização de suas atividades.
  9. Supervisionar as atividades do Serviço de Assistência Religiosa do Exército

Organizações subordinadas[editar | editar código-fonte]

Suas diretorias denominam-se:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Chefe DGP». Exército Brasileiro - Departamento-Geral do Pessoal. Consultado em 9 de abril de 2017