Departamento de Investigações sobre Narcóticos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (DENARC) foi criado em 24 de setembro de 1987 como um departamento da Polícia Civil do Estado de São Paulo, Brasil.[1]

Antes de se tornar um Departamento de Polícia, funcionava como uma Divisão de Polícia, subordinada e pertencente ao D.E.I.C (antigo Departamento Estadual de Investigações Criminais e hoje renomeado para Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado) e seu nome como Divisão de Polícia do D.E.I.C, era D.I.S.E (Divisão de Investigações Sobre Entorpecentes).

Ocorre que, com o avanço e crescimento do Tráfico de Drogas no Estado de São Paulo, foi necessária uma resposta forte e abrangente por parte do Governo do Estado, o que levou à concessão do nível Departamental à antiga D.I.S.E (Divisão de Investigações sobre Entorpecentes) do D.E.I.C, sendo que, além de ganhar maior autonomia como Departamento de Polícia, passou a responder diretamente ao Delegado Geral da Polícia Civil.

Atribuições[editar | editar código-fonte]

  • Investigar crimes relacionados a tráfico de entorpecentes, inclusive com infiltrações de Policiais Civis, das mais diversas carreiras, em organizações criminosas que tenham em seu bojo de atividades o tráfico de entorpecentes.
  • Prevenir e reprimir os crimes de tráfico, uso indevido de drogas, apurar os desvios, roubos e furtos de substâncias entorpecentes.
  • Troca de informações com as demais autoridades Policiais Federais, Estaduais e Estrangeiras, visando o combate ao tráfico.

Grandes prisões[editar | editar código-fonte]

  • Sequestrador Andinho em uma chácara em Itu (103 km de SP) em 2002
  • Traficante Ronaldo Barsotti (o Naldinho) em 2005

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.