Departamento de Sistemas Computacionais da Universidade de Pernambuco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Em junho de 2002, o Departamento de Sistemas Computacionais (DSC) foi reconhecido no âmbito da Escola Politécnica de Pernambuco, passando, inclusive, a ter assento nos órgãos colegiados com direito a voto. Naquele momento, o Prof. Carlos Alexandre e o Prof. Ricardo Massa assumiram a Gerência e Vice-Gerência do Departamento, respectivamente. O nome do Departamento veio como homenagem ao Curso que iniciou todo o processo – Sistemas Computacionais.

Em janeiro de 2004, houve a contratação de novos docentes para o DSC, e a gestão do mesmo passou às mãos dos professores Fernando Buarque (Gerente) e Márcio Lopes (Vice-Gerente). Ainda sem o caráter formal fora dos muros da Escola Politécnica, o DSC abraçou novas investidas como a criação de seu Planejamento Estratégico 2004-2012, reforma das suas instalações e a criação do seu segundo curso: o curso de Sistemas de Informação, no Campus Caruaru - a pedido da Reitoria da Universidade de Pernambuco. Dessa forma, já com dois cursos de graduação sob sua gestão, finalmente, o DSC, em 13 de setembro de 2004, foi criado oficialmente como o quinto Departamento Acadêmico da Escola Politécnica.

Atualmente o DSC é responsável pelos cursos de Engenharia da Computação em Recife, e Sistemas de Informação em Caruaru. O DSC possui também várias linhas de pesquisa, como Engenharia de Software, Inteligência Artificial, Linguagens de Programação, Processamento de Imagens, Realidade Virtual, Redes Neurais, dentre outras. Possui também em torno de 30 a 40 alunos de Iniciação Científica, alguns com bolsas do CNPq.

Atualmente o DSC teve o seu mestrado aberto, o segundo mestrado no país nesta área.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Página do DSC
Mestrado do DSC