Deperdussin Monocoque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde abril de 2014). Ajude e colabore com a tradução.
O Deperdussin Monocoque e alguns de seus detalhes.

O Deperdussin Monocoque foi um avião de corrida construído em 1912 pela Société Pour les Appareils Deperdussin. O seu nome vem também do método de construção da sua fuselagem. Esse avião ficou muito conhecido por vencer o Gordon Bennett Aviation Trophy em 1912 e 1913, e por elevar o recorde de velocidade em aviões para 210 km/h.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O primeiro uso da construção monocoque na aviação é atribuído a Eugene Ruchonnet, um engenheiro Suíço que construiu um avião apelidado como Cigare em 1911,[1] que tinha a fuselagem constituída várias lâminas de madeira bem finas, sendo cada laminação aplicada sobre a anterior em um ângulo específico, aumentando a resistência do conjunto. O método usual de construção de fuselagens de aeronaves naquela época era usar uma estrutura em forma de "gaiola" coberta por tecido. A técnica de Ruchonnet, que transferia a carga exercida na cobertura para a estrutura, tornou-se o método mais comum de construção de aviões.

O Deperdussin Monocoque foi um desenvolvimento de uma modelo anterior, o Monoplano de corrida Deperdussin 1912 projetado por Louis Béchereau que voou pela primeira vez ao final de 1911 e foi o primeiro avião a ultrapassar 160 km/h em voo nivelado. Esse modelo fazia uso parcial da técnica monocoque, com um par de "conchas" laminadas em conjunto com uma "gaiola" convencional de madeira na fuselagem.

Desenho[editar | editar código-fonte]

O Deperdussin Monocoque
no museu de Bourget.

O Deperdussin Monocoque era uma monoplano de asas centrais com encordoamento paralelo sendo as longarinas feitas de carya e fraxinus, enquanto as nervuras eram feitas de pinheiro. A fuselagem era feita em duas metades, cada uma confeccionada por um processo colagem e encaixe (usando pinos) de lâminas de tulipeiro (árvore-do-ponto) sobre uma estrutura de carya. Com três lâminas a espessura da cobertura chegava à 4 mm.[2] Em seguida, as duas metades da cobertura eram removidas de seus suporte, encaixes internos eram adicionados e as metades coladas e revestidas com tecido. Todos os esforços foram feitos para reduzir o arrasto: uma grande cobertura foi colocada à frente do eixo da hélice e o trem de pouso tinha um desenho aerodinamicamente limpo feito de uma estrutura de madeira em formato de "U".

Histórico de serviço[editar | editar código-fonte]

Deperdussin inscreveu três aviões para a corrida do troféu Gordon Bennett de 1913, como parte do encontroe de aviação em Rheims que durou uma semana em Setembro de 1913. Os aviões foram pilotados por: Prevost, Gilbert e Rost. Um quarto avião foi inscrito por Crombee, representando a Bélgica na competição. O avião pilotado por Prevost, modificado com a redução da envergadura das asas. Uma eliminatória ocorreu para decidir quais seriam os três representantes da França. Prevost ficou em primeiro e Gilbert em terceiro, o segundo lugar ficou com Jules Vèdrines pilotando um Monoplano Ponnier.

A corrida foi vencida por Prevost, que completou o percurso de 200 km em 59 minutos e 45,6 segundos com velocidade média de 200,5 km/h.[3]

Especificações[editar | editar código-fonte]

Do vencedor do prêmio Gordon Bennett de 1913.[4]

  • Características gerais
    • Tripulação: 1
    • Comprimento: 6 m
    • Envergadura das asas: 6,65 m
    • Área das asas: 9.7 m²
    • Peso bruto: 612 kg
    • Motor: 1 × Gnome Lambda Lambda (14-cilindros em duas linhas de 7, rotativo, refrigerado à água com 160 hp
    • Hélices: Chauvière de duas lâminas, 2.31 m de diâmetro
  • Performance
    • Velocidade máxima: 210 km/h

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Hallion, Kenneth Taking Flight New York, Oxford University Press, 2003 p. 319 ISBN 0-19-516035-5
  2. The 160 h.p. Deperdussin Racing MonoplaneFlight International 22 November 1913
  3. The Gordon Bennett RaceFlight International 22 November 1913
  4. The 160 hp Deperdussin Monocoque Flight International 22 November 1913

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • C. Schmitt, W. Schwipps: Pioniere der frühen Luftfahrt. Sonderausgabe. Gondrom Verlag, Blindlach 1995, ISBN 3-8112-1189-7.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Deperdussin Monocoque
  • Wayne Biddle - Barons of the Sky: From Early Flight to Strategic Warfare. Johns Hopkins University Press, 2001. ISBN 0-8018-6828-9.
  • Émile Auguste Duchêne - Flight Without Formulae: Simple Discussions on the Mechanics of the Aeroplane. Longmans, Green and co., 1914.
  • Jane's All the World's Aircraft. London: Sampson Low Marston. 1913. 89 páginas 
Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.