Derek Warwick

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Derek Warwick
Warwick em 1982.
Informações pessoais
Nome completo Derek Stanley Arthur Warwick
Nacionalidade britânico
Nascimento 27 de agosto de 1954 (67 anos)
New Alresford, Hampshire, Inglaterra
Registros na Fórmula 1
Temporadas 19811990, 1993
Equipes (Toleman, Renault, Brabham, Arrows, Lotus e Footwork)
GPs disputados 162 (147 largadas)
Títulos 0 (7º em 1984)
Vitórias 0
Pódios 4
Pontos 71
Pole positions 0
Voltas mais rápidas 2
Primeiro GP San Marino GP de San Marino, 1981 (não-classificado)
Último GP Austrália GP da Austrália, 1993
Registros nas 24 Horas de Le Mans
Anos 1983, 1986, 1991-1992, 1996
Equipes Porsche Kremer Racing, Silk Cut Jaguar/TWR, Peugeot Talbot Sport e Courage Compétition
Melhor posição 1º (1992)
Vitória na classe 1 (Classe C1, 1992)

Derek Stanley Arthur Warwick (Alresford, 27 de agosto de 1954) é um ex-automobilista britânico. Correu 10 temporadas consecutivas da Fórmula 1 entre 1981 e 1990, voltando em 1993.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Stock Car britânica e Fórmula 3[editar | editar código-fonte]

Warwick iníciou a carreira ainda jovem, disputando corridas de turismo. Ele ganhou o Campeonato em 1971, com apenas 16 anos, e venceu em 1973, aos 18. Seu irmão mais novo, Paul, também correu com algum sucesso na Fórmula Superstox antes de avançar para a Fórmula 3000, no qual ele estava correndo quando acabou falecendo em um acidente, em 1991.

Ele ainda venceria o Campeonato de Fórmula 3 em 1978. Foi o primeiro passo de Derek para chegar à F-1.

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Toleman e Renault[editar | editar código-fonte]

A estreia de Warwick na F-1 deu-se em 1981, com a modesta equipe Toleman, no GP de San Marino. Ele não conseguiu largar em 11 das 12 etapas, classificando-se apenas para o GP de Las Vegas, onde abandonou. Em 37 provas, o máximo que Warwick obteve foram 2 4ºs lugares, na Holanda e na África do Sul, em 1983.

Em 1984, foi para a Renault no lugar do francês Alain Prost, que voltava à McLaren. O time francês estava praticamente fechando suas portas, porém ele marcou 24 pontos, tendo um 2º lugar em Silverstone como o seu maior triunfo na temporada. Continuou na Renault até 1985, quando a equipe, superada por suas equipes-clientes, fechou as portas.

Era fortemente cotado para correr na Williams em 1985, no lugar de Jacques Laffite, mas, ainda acreditando que a Renault tinha carro para ele ganhar, rejeitou o convite.

Lotus e Brabham[editar | editar código-fonte]

Com a saída de Elio De Angelis da Lotus para a Brabham, Derek era o favorito para correr na lendária equipe de Colin Chapman. Entretanto, o primeiro piloto da Lotus, o brasileiro Ayrton Senna, impediu que Warwick assinasse com o time, pois não queria que dois pilotos de qualidade destacada pudessem dividir o cockpit e pudessem ter condições iguais de brigar por vitórias.

A morte de De Angelis, num acidente durante testes coletivos em Paul Ricard, abriu espaço para Warwick, que chamado para o lugar do italiano. Porém, o desempenho foi um fiasco: o inglês não conseguiu pontuar, tendo um 7º lugar na Alemanha como resultado mais destacado - na época, a [[pontuação era até o 6º lugar.

Arrows[editar | editar código-fonte]

Sem espaço na Brabham, assinou com a Arrows em 1987. Na estreia, o inglês teve que esperar até o GP da Inglaterra para marcar os primeiros pontos pela nova equipe. Até 1989, Warwick disputou 47 GPs pela Arrows, marcando 27 pontos. Sua única ausência foi no GP da França, quando foi substituído pelo jovem norte-irlandês Martin Donnelly.

Lotus[editar | editar código-fonte]

Warwick, após o final de seu contrato com a Arrows, finalmente assinou com a Lotus para disputar a temporada de 1990. Na tradicional equipe, reencontrou o norte-irlandês Martin Donnelly, que passaria a ser o novo companheiro de escuderia. Mesmo com o motor V12 da Lamborghini, desempenhos fracos, a dupla chamaria a atenção em duas corridas: na Itália, o inglês bateu forte na curva Parabólica, voltando perigosamente à pista, mas o carro não foi acertado por nenhum outro carro. Já Donnelly não teve a mesma sorte: na Espanha, o norte-irlandês bateu com violência no guard-rail. A batida foi tão forte que Donnelly foi ejetado do cockpit, com o banco preso em suas costas. Sobre o desempenho de Warwick, o inglês pontuou apenas duas vezes: ao chegar em 6º no Canadá (1 ponto) e em 5º na Hungria (2 pontos).

Vitória em Le Mans e morte do irmão[editar | editar código-fonte]

Desiludido após não conseguir encontrar outra escuderia para continuar na F-1 em 1991, Warwick saiu da categoria e volta a disputar o Campeonato Mundial de Resistência, pela qual correra em 1986. No mesmo ano, seu irmão mais novo, Paul, sofreu um acidente fatal na Fórmula 3000 britânica, porém sagrou-se campeão póstumo, uma vez que os rivais não alcançaram a pontuação necessária para desbancá-lo. A morte prematura de Paul abalou Derek, mas ele superou a tragédia ao vencer o campeonato de 1991 do BTCC. No ano seguinte, venceu a Classe C1 nas 24 Horas de Le Mans, dividindo o Peugeot 905 Evo 1B com o francês Yannick Dalmas e o compatriota Mark Blundell.

Volta à Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Com ânimo renovado após o triunfo em Le Mans, Warwick, aos 38 anos, volta à F-1 como piloto da Footwork. No GP da África do Sul, não consegue finalizar a prova, mas foi classificado em sétimo lugar por ter completado mais de 90% das voltas. Seu melhor resultado foi um quarto lugar na Hungria. No GP anterior, na Alemanha, protagonizou outro incrível acidente: com o Footwork FA14 bastante danificado, Warwick atravessa a pista, o carro quica 4 vezes na brita e, ao pisar em um desnível, capota. Incrivelmente, o experiente piloto escapa ileso. Fora dos planos da equipe para 1994, Warwick deixa de vez a categoria, com 162 corridas disputadas (147 largadas), 71 pontos obtidos, 4 pódios (nenhuma vitória) e 2 voltas mais rápidas.

Volta ao BTCC[editar | editar código-fonte]

Após sair da F-1, Warwick voltaria a correr no Campeonato Britânico de Carros de Turismo (BTCC). Consegue resultados expressivos, com destaque para a vitória em Knockhill, em 1998, aos 44 anos de idade.

GP Masters, Porsche Supercup e aposentadoria[editar | editar código-fonte]

12 anos após deixar as corridas de monopostos, Derek compete na Grand Prix Masters, categoria que reunia ex-pilotos de Fórmula 1, entre 2005 e 2006. Após a passagem pelo campeonato, afastou-se dos monopostos.

Sua derradeira participação como piloto de corridas foi na Porsche Supercup, em 2007. Atualmente, é presidente da British Racing Drivers' Club, no lugar do também ex-piloto Damon Hill.

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

(legenda) (Corridas em itálico indica volta mais rápida)

Ano Nome Oficial
da Equipe
Chassis Motor 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 Pontos Posição
1981 Candy
Toleman
Motorsport
Toleman TG181 Hart 415T
L4 Turbo
USW BRA ARG SMR
NQ
P
BEL
NQ
P
MON
NPQ
P
ESP
NQ
P
FRA
NQ
P
GBR
NQ
P
ALE
NQ
P
AUT
NQ
P
HOL
NQ
P
ITA
NQ
P
CAN
NQ
P
LVG
Ret
P
0 NC
(34º)
1982 Candy
Toleman
Motorsport
Toleman TG181C Hart 415T
L4 Turbo
AFS
Ret
P
BRA
NQ
P
USW
NPQ
P
0 NC
(32º)
Toleman
Group
Motorsport
SMR
NP
P
BEL
Ret
P
MON
NQ
P
USE CAN HOL
Ret
P
GBR
Ret
P
FRA
15
P
ALE
10
P
AUT
Ret
P
SUI
Ret
P
Toleman TG183 ITA
Ret
P
LVG
Ret
P
1983 Candy
Toleman
Motorsport
Toleman TG183B Hart 415T
L4 Turbo
BRA
8
P
USW
Ret
P
FRA
Ret
P
SMR
Ret
P
MON
Ret
P
BEL
7
P
USE
Ret
P
CAN
Ret
P
GBR
Ret
P
ALE
Ret
P
AUT
Ret
P
HOL
4
P
ITA
6
P
EUR
5
P
AFS
4
P
9 14º
1984 Equipe
Renault Elf
Renault RE50 Renault EF4
V6 Turbo
BRA
Ret
M
AFS
3
M
BEL
2
M
SMR
4
M
FRA
Ret
M
MON
Ret
M
CAN
Ret
M
USE
Ret
M
DAL
Ret
M
GBR
2
M
ALE
3
M
AUT
Ret
M
HOL
Ret
M
ITA
Ret
M
EUR
11
M
POR
Ret
M
23
1985 Equipe
Renault Elf
Renault RE60 Renault EF4B
V6 Turbo
BRA
10
G
POR
7
G
SMR
10
G
MON
5
G
CAN
Ret
G
EUA
Ret
G
FRA
7
G
AFS 5 14º
Renault RE60B Renault EF15
V6 Turbo
GBR
5
G
ALE
Ret
G
AUT
Ret
G
HOL
Ret
G
ITA
Ret
G
BEL
6
G
EUR
Ret
G
AUS
Ret
G
1986 Motor Racing
Developments Ltd
Brabham BT55 BMW
M12/13
L4 Turbo
BRA ESP SMR MON BEL CAN
Ret
P
EUA
10
P
FRA
9
P
GBR
8
P
ALE
7
P
HUN
Ret
P
AUT
DNS
P
ITA
Ret
P
POR
Ret
P
MEX
Ret
P
AUS
Ret
P
0 NC
(21º)
1987 USF&G
Arrows
Megatron
Arrows
A10
Megatron
M12/13
L4 Turbo
BRA
Ret
G
SMR
11
G
BEL
Ret
G
MON
Ret
G
EUA
Ret
G
FRA
Ret
G
GBR
5
G
ALE
Ret
G
HUN
6
G
AUT
Ret
G
ITA
Ret
G
POR
13
G
ESP
10
G
MEX
Ret
G
JAP
10
G
AUS
Ret
G
3 16º
1988 USF&G
Arrows
Megatron
Arrows
A10
B
Megatron
M12/13
L4 Turbo
BRA
4
G
SMR
9
G
MON
4
G
MEX
5
G
CAN
7
G
EUA
Ret
G
FRA
Ret
G
GBR
6
G
ALE
7
G
HUN
Ret
G
BEL
5
G
ITA
4
G
POR
4
G
ESP
Ret
G
JAP
Ret
G
AUS
Ret
G
17
1989 Arrows
Grand Prix
International
Arrows
A11
Ford Cosworth DFR V8 BRA
5
G
SMR
5
G
MON
Ret
G
MEX
Ret
G
EUA
Ret
G
CAN
Ret
G
FRA GBR
9
G
ALE
6
G
HUN
10
G
BEL
6
G
ITA
Ret
G
POR
Ret
G
ESP
9
G
JAP
6
G
AUS
Ret
G
7 10º
1990 Camel
Team Lotus
Lotus 102 Lamborghini
3512 V12
EUA
Ret
G
BRA
Ret
G
SMR
7
G
MON
Ret
G
CAN
6
G
MEX
10
G
FRA
11
G
GBR
Ret
G
ALE
8
G
HUN
5
G
BEL
11
G
ITA
Ret
G
POR
Ret
G
ESP
Ret
G
JAP
Ret
G
AUS
Ret
G
3 14º
1993 Footwork
Mugen-Honda
Footwork FA13B Mugen-Honda
MF-351HB V10
AFS
7
G
BRA
9
G
4 16º
Footwork FA14 EUR
Ret
G
SMR
Ret
G
ESP
13
G
MON
Ret
G
CAN
16
G
FRA
13
G
GBR
6
G
ALE
17
G
HUN
4
G
BEL
Ret
G
ITA
Ret
G
POR
15
G
JAP
14
G
AUS
10
G

† Completou mais de 90% da distância da corrida.


24 Horas de Le Mans[1][editar | editar código-fonte]

Ano Equipe Co-Pilotos Chassi Pneus Classe Voltas Posição Posição
Na
Categoria
Motor
1983 Alemanha Ocidental Porsche Kremer Racing 22 França Patrick Gaillard
Alemanha Ocidental Frank Jelinski
Porsche-Kremer CK5 G C 76 DNF DNF
Porsche Type-935 3.0L Turbo Flat-6
1986 Reino Unido Silk Cut Jaguar
Reino Unido Tom Walkinshaw Racing
51 Estados Unidos Eddie Cheever
França Jean-Louis Schlesser
Jaguar XJR-6 D C1 239 DNF 13º
Jaguar 6.0L V12
1991 Reino Unido Silk Cut Jaguar
Reino Unido Tom Walkinshaw Racing
33 Dinamarca John Nielsen
Reino Unido Andy Wallace
Jaguar XJR-12 G C2 356
Jaguar 7.4L V12
1992 França Peugeot Talbot Sport 1 França Yannick Dalmas
Reino Unido Mark Blundell
Peugeot 905 Evo 1B M C1 352
Peugeot SA35 3.5L V10
1996 França Courage Compétition 4 Estados Unidos Mario Andretti
Países Baixos Jan Lammers
Courage C36 M LMP1 315 13º
Porsche Type-935 3.0L Turbo Flat-6

Referências

  1. «Derek Warwick» (em francês ou inglês). 24h-en-piste.com