Derivação ventricular externa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sistema de drenagem em que se observa líquido cefalorraquidiano com sangue devido a uma hemorragia intracraniana.

Uma derivação ventricular externa (DVE) ou dreno extraventricular é um dispositivo usado em neurocirurgia no tratamento de hidrocefalia e para aliviar a pressão intracraniana quando a circulação normal de líquido cefalorraquidiano no cérebro se encontra obstruída. O DVE é um cateter flexível em plástico aplicado por um neurocirurgião e gerido numa unidade de cuidados intensivos. A finalidade da derivação é desviar o líquido dos ventrículos do cérebro e permitir a monitorização da pressão intracraniana.[1]

Referências

  1. Rajanandini Muralidharan (25 de maio de 2015). «External ventricular drains: Management and complications». Surg Neurol Int. 6 (Suppl 6): S271–S274. PMID 26069848. doi:10.4103/2152-7806.157620