Desaparecidos (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Desaparecidos
Informação geral
Origem Omaha, Nebraska
País  Estados Unidos
Gênero(s) Punk Rock
Gravadora(s) Epitaph Records
Afiliação(ões) Bright Eyes
Integrantes
  • Conor Oberst
  • Landon Hedges
  • Matt Baum
  • Denver Dalley
  • Ian McElroy

Desaparecidos é uma banda estadunidense de punk rock originária de Omaha, Nebraska, liderada pelo guitarrista e vocalista Conor Oberst, que também é vocalista da banda Bright Eyes.

História[editar | editar código-fonte]

Nome[editar | editar código-fonte]

Formado em 2001, "Desaparecidos" é uma referência às pessoas que foram encarceradas por várias ditaduras militares de direita na América do Sul, e depois desapareceram sem deixar vestígios. Especificamente, os Desaparecidos obtiveram o seu nome pelos desaparecidos forçados durante a ditadura militar de Augusto Pinochet no Chile entre 1973 e 1990.

Read Music/Speak Spanish e hiato (2002-2010)[editar | editar código-fonte]

Desaparecidos se separou em 2002, enquanto a banda atraía um número cada vez maior de seguidores depois do seu álbum de estréia, Read Music/Speak Spanish, especialmente em turnê com Jimmy Eat World e The Promise Ring e sendo convidados a um episódio da MTV You Hear it First. No entanto, Oberst não teve tempo de se dedicar à banda com o sucesso cada vez maior de Bright Eyes. Oberst continuou a gravar com os Bright Eyes, enquanto os outros membros do Desaparecidos formaram outros projetos. Matt Baum juntou-se ao The '89 Cubs, depois tocando bateria para os Race for Titles e Coffin Killers; Ian McElroy formou a Rig 1; Denver Dalley mudou-se para as bandas Statistics e Intramural; Landon Hedges juntou-se (e atualmente está) no Little Brazil.

Reunião, assinatura com a Epitaph, e o segundo álbum (2010-presente)[editar | editar código-fonte]

Os Desaparecidos se reuniram para um único concerto no Concert for Equality, no bairro de Benson, em Omaha, em 31 de Julho de 2010.[1] Em Abril de 2012, a banda lançou um site oficial e anunciou que eles se reuniriam novamente, desta vez para tocar no MAHA Fest de Omaha.[2] Em Agosto de 2012, a banda embarcou em uma pequena turnê, a primeira desde 2002.[3]

A banda lançou dois novos singles, "MariKKKopa" e "Backsell" em Agosto de 2012. Em Fevereiro de 2013 a banda disponibilizou duas novas músicas, "Anonymous" e "The Left is Right" para streaming na Rolling Stone.

Os Desaparecidos lançaram o seu segundo álbum, Payola, em Junho de 2015, treze anos depois do lançamento de Read Music/Speak Spanish. Payola foi co-produzida com Mike Mogis e foi gravada em vários momentos durante os últimos anos. O álbum contem as seis músicas lançadas desde a reunião, para além de 8 músicas adicionais.

Membros[editar | editar código-fonte]

Membros Actuais[editar | editar código-fonte]

  • Conor Oberst — vocais, guitarra (2001–2002, 2010, 2012–presente)
  • Landon Hedges — baixo, vocais (2001–2002, 2010, 2012–presente)
  • Matt Baum — bateria (2001–2002, 2010, 2012–presente)
  • Denver Dalley — guitarra (2001–2002, 2010, 2012–presente)
  • Ian McElroy — teclado (2001–2002, 2010, 2012–presente)

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

EPs[editar | editar código-fonte]

Ambos EPs contêm as mesmas músicas em ordens diferentes.

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "MariKKKopa" / "Backsell" (2012)
  • "Anonymous" / "The Left is Right" (2013)
  • "Te Amo Camila Vallejo" / "The Underground Man" (2013)

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Lazy-i » Live Review: Concert for Equality (Pt. 1), Conduits…». lazy-i.com. Consultado em 4 de março de 2020 
  2. «Very excited to... | Facebook». archive.is. 29 de julho de 2012. Consultado em 4 de março de 2020 
  3. Colwell, Matthew (1 de agosto de 2012). «Desaparecidos announce new 7-inch, fall tour dates; stream new songs now». Alternative Press (em inglês). Consultado em 4 de março de 2020 

Links externos[editar | editar código-fonte]