Design aberto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Design aberto (open design) é um termo que denomina o desdobramento do modelo de produção e circulação do código aberto para além do âmbito das tecnologias de software, abragendo bens tangíveis como o hardware, processos industriais, técnicas de agricultura e construção, como também de fabricação e reparação de objetos físicos em geral.[1] Projeto do tipo podem ser inteira ou parcialmente conduzidos como processos colaborativos peer-to-peer, por vezes contendo um núcleo institucional que mantém a maioria das tarefas de produção, enquanto abre possibilidades para o co-desenvolvimento por parte de uma comunidade.[2]

A produção de tecnologias e objetos físicos em geral impõe desafios consideráveis ao modelo produtivo aberto, que complicam a simples transferência de métodos e conceitos do âmbito dos softwares e conteúdos digitais. Projetos de design aberto exigem colaboradores com um domínio consistente de saberes especializados, como também pessoas com formações diversas, dado a necessidade de grupos multidisciplinares para a realização da maioria dos projetos.[2]

Existe uma forte preferência pela modularidade no design aberto, semelhante ao que já ocorre com os softwares livres, em razão da viabilidade que confere à elaboração de projetos complexos de maneira colaborativa.[2]

Projetos de design aberto[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]