Desperate Housewives

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Desperate Housewives
Donas de Casa Desesperadas (PT)
Desperate Housewives (BR)
Informação geral
Formato Série
Gênero
Duração 43 minutos
Criador(es) Marc Cherry
País de origem Estados Unidos
Idioma original inglês
Produção
Produtor(es)
  • Charles Skouras III
  • Stephanie Hagen
  • Alexandra Cunningham
  • Jamie Gorenberg
  • Kevin Etten
  • Tracey Stern
  • Patty Lin
  • Annie Weisman
Produtor(es) executivo(s)
Editor(es) Karen Castañeda
Câmera Câmera única
Distribuída por
Narrador(es)
Elenco
Compositor da música-tema
Empresa(s) de produção
Localização Universal Studios Hollywood
(San Fernando Valley, Los Angeles County, Califórnia)
Exibição
Emissora de televisão original ABC
Formato de exibição 1080i (16:9 HDTV)
Formato de áudio Dolby Digital 5.1
Transmissão original 3 de outubro de 2004 (2004-10-03) – 13 de maio de 2012 (2012-05-13)
N.º de temporadas 8
N.º de episódios 180 (lista de episódios)

Desperate Housewives é uma série de televisão americana de comédia dramática criada por Marc Cherry e produzida pela ABC Studios e pela Cherry Productions. Originalmente foi ao ar por oito temporadas na ABC de 3 de outubro de 2004 até 13 de maio de 2012. A produtora executiva Cherry atuou como showrunner. Outros produtores executivos desde a quarta temporada incluíam Bob John, George W. Perkins, John Pardee, Joey Murphy, David Grossman e Larry Shaw.

Situado em Wisteria Lane, uma rua da fictícia cidade de Fairview no fictício Eagle State, Desperate Housewives segue as vidas de um grupo de mulheres vistas através dos olhos de sua falecida amiga e vizinha que cometeu suicídio no episódio piloto. O enredo abrange treze anos de vida das mulheres ao longo de oito temporadas, estabelecidas entre os anos 2004–2008, e depois 2013–2017 (o enredo inclui um salto de cinco anos no tempo, bem como flashbacks e flashforwards que vão desde a década de 1980 para os anos 2020). Elas trabalham através de lutas domésticas e da vida familiar, enquanto enfrentam os segredos, crimes e mistérios escondidos atrás das portas de sua vizinhança suburbana bonita e aparentemente perfeita.

A série apresenta um elenco conjunto, liderado por Teri Hatcher como Susan Mayer, Felicity Huffman como Lynette Scavo, Marcia Cross como Bree Van de Kamp e Eva Longoria como Gabrielle Solis. Brenda Strong narra a série como a falecida Mary Alice Young, aparecendo esporadicamente em flashbacks ou sequências de sonhos.[1]

Desperate Housewives foi bem recebido pelos espectadores e críticos. Ganhou vários prêmios Primetime Emmy, Golden Globe e Screen Actors Guild. A partir das temporadas de televisão de 2004–2005 até 2008–2009, suas primeiras cinco temporadas foram classificadas entre as dez séries mais assistidas.[2] Em 2007, foi considerado o mais popular programa demográfico em todo o mundo, com uma audiência de aproximadamente 120 milhões[3] e também foi relatado como a terceira série de televisão mais assistida em um estudo de audiência em vinte países.[4] Em 2012, permaneceu como a série de comédia mais assistida internacionalmente com base em dados da Eurodata TV Worldwide, que mediu a audiência nos cinco continentes; atualmente mantém essa posição desde 2006.[5][6] Além disso, foi a terceira maior série de receita para 2010, com US$ 2,74 milhões por meia hora.[7] O progama foi classificado em número 56 na lista "New TV Classics" da Entertainment Weekly.[8]

Em 2011, foi confirmado que Desperate Housewives terminaria após sua oitava temporada; o final da série foi ao ar em 13 de maio de 2012.[9][10][11] No final da série, ultrapassou Charmed como a mais longa série de televisão de uma hora de duração, apresentando todas as mulheres por dois episódios.

Premissa[editar | editar código-fonte]

A primeira temporada estreou em 3 de outubro de 2004 e apresenta as quatro personagens principais do programa: Susan Mayer, Lynette Scavo, Bree Van de Kamp e Gabrielle Solis, além de suas famílias e vizinhos em Wisteria Lane. O principal mistério da temporada é o suicídio inesperado de Mary Alice Young e o envolvimento de seu marido Paul Young (Mark Moses) e seu filho Zach (Cody Kasch). Susan luta com Edie Britt (Nicollette Sheridan) pelo carinho do novo vizinho Mike Delfino (James Denton), Lynette luta para lidar com seus filhos exigentes, Bree luta para salvar seu casamento com Rex Van de Kamp (Steven Culp), e Gabrielle tenta impedir que seu marido Carlos Solis (Ricardo Antonio Chavira) descubra que está tendo um caso com seu jardineiro, John Rowland (Jesse Metcalfe).

A casa Applewhite, foco do mistério da temporada de Desperate Housewives de 2005 a 2006

A segunda temporada estreou em 25 de setembro de 2005, e seu mistério central é o da nova vizinha Betty Applewhite (Alfre Woodard), que se mudou para Wisteria Lane no meio da noite. Ela também mantém alguém em seu porão. Ao longo da temporada, Bree tenta lidar com a perda de seu marido, sem saber, começa a namorar o homem que envenenou seu marido, ela luta contra o alcoolismo, e é incapaz de evitar que a distância entre ela e seu filho Andrew Van de Kamp (Shawn Pyfrom) cresça a extremos. Ela lida com o novo romance de sua filha Danielle com Matthew Applewhite. A vida amorosa de Susan se torna ainda mais complicada quando seu ex-marido Karl Mayer (Richard Burgi) está noivo de Edie e também começa a fletar com Susan. Lynette volta para sua carreira na publicidade enquanto seu marido Tom Scavo (Doug Savant) se torna um pai que fica em casa, e Gabrielle decide ser fiel a Carlos, e começa a se preparar para ter um filho. No momento do fechamento final da temporada, Mike é atropelado pelo dentista, Orson Hodge.

A terceira temporada estreou em 24 de setembro de 2006. Na terceira temporada, Bree se casa com Orson Hodge (Kyle MacLachlan), cujo passado e o envolvimento com um corpo descoberto recentemente torna-se o mistério principal da temporada. Enquanto isso, Lynette tem de se ajustar e lidar com o fato de ter outra criança em casa, a filha até então desconhecida de seu marido. Os Scavos também experimentam uma tensão quando Tom decide abrir uma pizzaria. Gabrielle passa por um divórcio difícil, mas finalmente encontra um novo amor no novo prefeito de Fairview. Depois de ser atropelado por Orson no final da temporada anterior, Mike entra em coma e sofre de amnésia quando acorda. Edie vê uma oportunidade de finalmente se aproveitar de Mike, e suas relações familiares são exploradas durante toda a temporada. Susan perde a esperança de que a memória de Mike vai voltar e acaba se envolvendo com um extravagamente homem britânico, cuja esposa também está em coma, enquanto sua filha Julie Mayer (Andrea Bowen) começa a namorar o sobrinho de Edie. Um tiroteio no supermercado local deixa dois personagens mortos, trazendo consequências para a vida de todos, para sempre.

A quarta temporada estreou em 30 de setembro de 2007,[12] e seu principal mistério gira em torno da nova vizinha Katherine Mayfair (Dana Delany) e sua família, que retornam a Wisteria Lane depois de doze anos. Lynette luta contra o câncer; a recém-casada – mais infeliz – Gabrielle começa um caso com seu ex-marido Carlos; Susan e Mike aproveitam a vida como casal e descobrem que estão esperando um filho; Bree finge uma gravidez e planeja criar o filho ilegítimo de sua filha adolescente como se fosse sua; e Edie tenta envolver seu novo amor, Carlos. Um casal gay de Chicago – Lee McDermott (Kevin Rahm) e Bob Hunter (Tuc Watkins) – se tornam residentes de Wisteria Lane. Um tornado ameaça destruir tudo e todos. No minuto final, os personagens e sua história avançaram por cinco anos.

A casa de Katherine Mayfair em Wisteria Lane, vista em Desperate Housewives de 2007 a 2010

A quinta temporada estreou em 28 de setembro de 2008, com o período de tempo saltando cinco anos após a temporada anterior, com alguns flashbacks de eventos que ocorreram entre os dois períodos. O mistério da temporada gira em torno do novo marido de Edie, Dave Williams (Neal McDonough), que está procurando por vingança em alguém em Wisteria Lane (mais tarde relava ser Mike). Susan lida com o fato de ser mãe solteira e ter um novo romance com Jackson Braddock, enquanto Mike começa a namorar Katherine. Lynette e Tom descobrem que seu filho está tendo um caso com uma mulher casada, cujo marido possui uma boate onde ocorre um incêndio com todos os vizinhos de Wisteria Lane dentro. Gabrielle luta contra a cegueira de Carlos, duas filhas pequenas e uma crise financeira. Bree e Orson enfrentam problemas conjugais, porque Bree tornou-se muito focada em sua carreira, e Orson começa a roubar os vizinhos como um mecanismo de vingança. Edie morre de eletrocussão após um acidente de carro, antes que ela possa expor Dave momentos depois que ela descobre seu segredo.

A sexta temporada estreou no domingo, 27 de setembro de 2009, às 21h.[13] O mistério principal da temporada é em torno da nova vizinha, Angie Bolen (Drea de Matteo) e sua família. A primeira metade da temporada consiste em Julie ser estrangulada por uma pessoa desconhecida, o conflito entre Gabrielle e sua sobrinha Ana Solis (Maiara Walsh), e Karen McCluskey um encontra novo amor. A tentativa de Lynette de processar seu novo chefe Carlos, o eventual colapso de Katherine na perda de Mike para Susan, e o caso de Bree com Karl, que termina tragicamente quando o avião de Karl bate em um prédio com ele e Orson. A segunda metade da temporada se concentra em Katherine descobrindo sua sexualidade, Lynette convidando o estrangulador de Fairview para ficar com eles antes de descobrir a verdade, o conflito entre Bree e um filho de Rex que ele teve antes de conhecer Bree, e a resolução do mistério de Bolen.

A sétima temporada estreou em 26 de setembro de 2010,[14] e seu principal mistério é o retorno de Paul para Wisteria Lane com uma nova esposa e com planos de punir os moradores por abandoná-lo durante seu encarceramento. A melhor amiga de Lynette, da faculdade Renee Perry (Vanessa Williams), muda-se para a rua e agita as coisas entre as outras donas de casa. Gabrielle e Carlos aprendem um fato inquietante sobre sua filha Juanita Solis (Madison De La Garza) (que foi trocada ao nascer), que finalmente os leva de volta à cidade natal de Gabrielle, Las Colinas. Agora divorciada Bree começa a namorar seu contratante, e revela a verdade sobre a morte da mãe de Carlos, consequentemente acabando com a amizade entre a família Solis e Bree. Devido a problemas financeiros, Susan e sua família deixam Wisteria Lane, e Susan é forçada a ganhar dinheiro por meios não tradicionais. Após um grande tumulto na rua, Susan é colocada na lista de espera para uma doação vital de órgãos. Lynette convence Tom a assumir um novo emprego, o que leva a problemas sem precedentes em seu casamento.

A oitava e última temporada estreou no domingo, 25 de setembro de 2011.[15] O principal mistério da temporada é a morte do padrasto pervertido de Gabrielle, Alejandro Perez (Tony Plana), acidentalmente morto por Carlos. Após o assassinato, Bree recebe uma carta chantagista de uma pessoa desconhecida semelhante à que Mary Alice recebeu na primeira temporada. Devido ao seu relacionamento com o detetive Chuck Vance (Jonathan Cake), Bree se torna a principal personagem afetada pelo acobertamento do assassinato de Alejandro, e acaba sendo acusada de matar o próprio Alejandro. Um novo vizinho, Ben Faulkner (Charles Mesure), se muda para vizinhança, atraindo Renee ao longo do caminho. Ben está passando por graves problemas financeiros e recorre a um agiota perigoso e indisciplinado para socorrê-lo. Mike se intromete no negócio do agiota de Ben em uma tentativa de proteger Renée, mas paga o preço final. Durante a primeira metade da temporada, Susan luta com a culpa de seu envolvimento no caso de Alejandro, e durante a segunda metade, ela tenta lidar com a inesperada gravidez de Julie e com a morte de Mike. Após o acobertamento do assassinato de Alejandro, Carlos desenvolve um problema com o álcool, mas Gabrielle o convence a se recuperar na reabilitação, o que eventualmente resulta em Gabrielle e Carlos trocando de papéis na casa. Tom sai da casa, e Lynette luta contra a rapidez com que o marido parece ter seguido em frente, até que ela aceita que ainda é apaixonada por ele, e decide que vai tentar reconquistá-lo. A sra. McCluskey recebe notícias preocupantes sobre sua saúde e decide acabar com tudo, mas Bree consegue convencê-la do contrário.

O final da série de duas horas, que foi ao ar no domingo, 13 de maio de 2012, apresentou a conclusão do processo judicial de Bree. Para levar a série a uma conclusão, houve um casamento, um nascimento e uma morte, e o futuro das quatro principais donas de casa foi revelado.

Elenco e personagens[editar | editar código-fonte]

Durante a sua temporada de estréia, o progama contou com treze atores estrelados, todos creditados na sequência de abertura. Durante o segundo ano do programa, vários atores, principalmente crianças e adolescentes, que participaram da primeira temporada, foram promovidos a frequentadores regulares sem ter seus nomes incluídos na sequência de abertura. Em vez disso, eles foram anunciados como "também estrelando" durante os primeiros minutos de cada episódio, junto com os atores convidados. Essa prática continuou pelo resto da temporada.

Ator Personagem Temporada
1 2 3 4 5 6 7 8
Teri Hatcher Susan Mayer Principal
Felicity Huffman Lynette Scavo Principal
Marcia Cross Bree Van de Kamp Principal
Eva Longoria Gabrielle Solis Principal
Nicollette Sheridan Edie Britt Principal
Dana Delany Katherine Mayfair Principal Participação
Vanessa Williams Renee Perry Principal
Steven Culp Rex Van de Kamp Principal Participação Participação Participação
Ricardo Antonio Chavira Carlos Solis Principal
Mark Moses Paul Young Principal Recorrente Participação Principal Participação
Andrea Bowen Julie Mayer Principal Participação Também estrelando Participação Recorrente
Jesse Metcalfe John Rowland Principal Participação Recorrente
Cody Kasch Zach Young Principal Recorrente Participação
Brenda Strong Mary Alice Young Principal
James Denton Mike Delfino Principal
Alfre Woodard Betty Applewhite Participação Principal
Doug Savant Tom Scavo Recorrente Principal
Richard Burgi Karl Mayer Recorrente Principal Participação Recorrente Participação
Kyle MacLachlan Orson Hodge Recorrente Principal Recorrente
Neal McDonough Dave Williams Principal
Shawn Pyfrom Andrew Van de Kamp Recorrente Também estrelando Principal Recorrente
Drea de Matteo Angie Bolen Principal
Maiara Walsh Ana Solis Participação Principal
Kathryn Joosten Karen McCluskey Participação Recorrente Também estrelando Principal Também estrelando
Kevin Rahm Lee McDermott Recorrente Principal Também estrelando
Tuc Watkins Bob Hunter Recorrente Principal Também estrelando
Jonathan Cake Chuck Vance Recorrente Principal
Charles Mesure Ben Faulkner Principal
Madison De La Garza Juanita Solis Participação Recorrente Também estrelando Principal

Produção[editar | editar código-fonte]

A idéia para a série foi concebida por Marc Cherry e sua mãe estavam assistindo a uma reportagem sobre Andrea Yates.[16] Antes de Desperate Housewives, Cherry era mais conhecido por produzir e escrever episódios da série de comédia de sucesso da The Touchstone Television, The Golden Girls e sua sucessora, The Golden Palace. Além disso, ele criou e co-criou três sitcoms: The 5 Mrs. Buchanans, The Crew e Some of My Best Friends, nenhum dos quais durou mais de um ano. Cherry teve dificuldade em conseguir qualquer rede de televisão interessada em sua nova série; HBO, CBS, NBC, Fox, Showtime e Lifetime, mas não foi aceita por nenhum dos canais.[17] Por último, dois novos executivos da ABC, Lloyd Braun e Susan Lyne,[18] escolheram supostamente após The O.C. da Fox que estreou em 2003 e mostrou que uma soap opera poderia ter sucesso no horário nobre.[19] Pouco tempo depois, a Disney teve tanto Braun quanto Lyne demitidos, após a aprovação de outra nova série dramática: Lost.[20]

Os executivos da ABC não estavam inicialmente satisfeitos com o nome do novo programa, sugerindo Wisteria Lane e The Secret Lives of Housewives.[21][22] No entanto, em 23 de outubro de 2003, Desperate Housewives foi anunciada pela ABC, apresentada como uma soap opera de horário nobre criada por Charles Pratt Jr., da fama de Melrose Place, e Marc Cherry, que declarou o novo progama uma mistura de Knots Landing e American Beauty (1999) com um pouco de Twin Peaks.[23] Enquanto Cherry continuou seu trabalho no programa, Pratt foi creditado como produtor executivo do episódio piloto, permanecendo ligado ao programa como produtor de consultoria durante as duas primeiras temporadas.

Em 18 de maio de 2004, a ABC anunciou a programação de 2004–2005, com Desperate Housewives no domingo, das 21:00 às 22:00 (ET),[24] que manteve durante toda a execução do progama. Depois de apenas três episódios, em 20 de outubro de 2004, a ABC anunciou que Desperate Housewives, junto com Lost, havia sido escolhido para uma temporada completa.[25]

Desperate Housewives foi produzido pelo criador Marc Cherry (Cherry Productions), Austin Bagley e, desde 2007, pela ABC Studios. De 2004 a 2007, Desperate Housewives foi produzida em associação com a Touchstone Television.

Equipe de produção[editar | editar código-fonte]

Cherry, Tom Spezialy e Michael Edelstein foram os produtores executivos das duas primeiras temporadas da série. Spezialy, que também serviu como escritor da equipe, deixou sua posição anterior como escritor e produtor executivo de Dead Like Me para se juntar à equipe de Desperate Housewives. Ele também trabalhou como escritor e co-produtor executivo em vários programas, entre eles Ed, Jack & Jill e Parker Lewis Can't Lose, enquanto Edelstein foi produtor executivo de Threat Matrix e Hope & Faith.

Os conflitos da segunda temporada surgiram entre os produtores executivos. Posteriormente, Edelstein deixou o progama no meio da temporada, e no final da temporada, o mesmo aconteceu com Spezialy.[26] Pelo terceiro ano, Cherry recebeu a companhia do premiado escritor e produtor Joe Keenan e do produtor de cinema de televisão George W. Perkins, que havia sido membro da equipe de Desperate Housewives desde a concepção do programa. Apesar de receber elogios por seu trabalho no programa, Keenan decidiu deixar Desperate Housewives após uma temporada para buscar outros projetos.[27] Substituindo-o como produtor executivo para a quarta temporada foi Bob Daily, que se juntou à equipe como escritor e co-produtor executivo durante a terceira temporada. O trabalho anterior de Daily incluiu escrever para a série animada Rugrats e para Frasier. Também se juntando a Cherry, Perkins e Daily para a quarta temporada foram John Pardee e Joey Murphy, que estiveram com a série desde o começo.[28] Ambos também haviam trabalhado no programa anterior de Cherry, The Crew, em 1995, bem como na sitcom Cybill.

Nas primeiras quatro temporadas, Larry Shaw e David Grossman foram os diretores mais prolíficos, juntos dirigindo mais da metade dos episódios.

Filmagens[editar | editar código-fonte]

Ver artigos principais: Wisteria Lane e Colonial Street
A residência de Mary Alice Young (como visto no episódio de estréia de Desperate Housewives), em Wisteria Lane

Desperate Housewives foi filmado em câmeras Panavision 35 mm (exceto na última temporada, que foi gravada digitalmente por Arri Alexa).[29] Foi transmitido em definição padrão e em ecrã panorâmico 16:9 de alta definição, embora tenha sido enquadrado para a proporção[30] de 4:3 até a temporada final.

O cenário de Wisteria Lane, consistindo principalmente de fachadas, mas também de algumas casas reais, estava localizado no terreno dos fundos do Universal Studios Hollywood. Ele foi referido por equipes de filmagem como Colonial Street, e tem sido usado para vários filmes e programas de televisão desde meados da década de 1940.[31] Produções notáveis que foram filmadas no local incluem: So Goes My Love, Leave it to Beaver, The 'Burbs, Providence, Deep Impact, Bedtime for Bonzo, The Best Little Whorehouse in Texas, Gremlins, The Munsters, Psycho, Buffy the Vampire Slayer, e as comédias de Doris Day The Thrill of It All e Send Me No Flowers.[31] Para a segunda temporada de Desperate Housewives, a rua passou por algumas mudanças significativas. Entre as mais notáveis dessas mudanças estava a remoção de uma fachada de igreja e uma mansão para dar lugar à casa de Edie e a um parque.[32][33]

Conjuntos interiores foram construídos em palcos de som no Universal Studios Hollywood, alguns dos quais foram duplicados de alguma forma no lote de volta de Wisteria Lane para filmar quando as condições exigiam isso.[34]

As filmagens da série terminaram em 26 de abril de 2012.

Sequência de abertura[editar | editar código-fonte]

A ideia inicial para a sequência de abertura do progama foi de Cherry. Depois de pedir a 16 empresas que apresentassem sugestões sobre a melhor forma de realizá-lo, os produtores finalmente contrataram a yU+co de Hollywood para fornecer a versão final.[35] De acordo com o site oficial da yU+co, a idéia por trás da sequência é "evocar o espírito peculiar da série e desrespeitar o papel tradicional da mulher na sociedade."[36] As imagens apresentadas são tiradas de oito obras de arte, retratando a domesticidade e as relações homem-mulher através dos tempos.[37]

A música para a abertura foi composta por Danny Elfman e foi premiada com o Primetime Emmy Award e o BMI TV Music Award.[38] Em 2005, foi incluído no álbum Music from e Inspired by Desperate Housewives. Quando um episódio é longo, apenas a primeira sequência (a maçã que cai) é mantida. A partir do episódio "Now You Know", uma versão resumida do tema (arranjado e interpretado pelo frequente compositor Steve Jablonsky) é ouvida, o que ressalta a cena de maçã em queda, e a fotografia das quatro atrizes principais, creditando Marc Cherry como criador.

Temporadas posteriores[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2009, Marc Cherry disse que Desperate Housewives estaria na televisão por mais alguns anos, afirmando que a série ainda "tem muita vida sobrando". Ele disse ao The Wrap:

Steve McPherson (presidente da ABC Entertainment) e eu concordo que não devemos manter o progama por mais de anos após o meu contrato inicial de sete anos. Nós não queremos que isso desapareça. Nós estivemos em negociações. Espero assinar meu novo contrato em breve para criar um cenário futuro para o progama. Outra pessoa comandará o progama depois da sétima temporada e eu atuarei à distância como produtor executivo.

Ele explicou que achava que o programa havia sido revitalizado pelo salto de cinco anos para a quinta temporada, dizendo: "Sim, acho que funcionou bem. Foi uma maneira de começar de novo e deixar todo mundo começar do zero em um caminho".[39]

Em outubro de 2009, Cherry assinou um contrato de dois anos com a ABC que poderia manter Desperate Housewives no ar até 2013.[40] As estrelas de Desperate Housewives finalizaram novos acordos para abrir caminho para a oitava temporada e assinaram com o preço de US$ 12 milhões.[41][42][43]

Originalmente, Cherry insinuou que Desperate Housewives terminaria em 2013,[44] e em abril de 2011, Eva Longoria confirmou que definitivamente haveria uma oitava temporada e expressou esperanças por uma nona temporada.[45] Desperate Housewives foi oficialmente renovado pela ABC em 17 de maio de 2011 para uma oitava temporada.[9]

Temporada final[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2011, foi confirmado que a oitava temporada de Desperate Housewives seria a última temporada.[10][11] Eva Longoria twittou sobre o fim de Desperate Housewives:

Está confirmada! Estamos filmando nossa última temporada de Desperate Housewives! Eu sou muito grata pelo que o progama me deu! Sempre soubemos que queríamos terminar no topo e agradeço à ABC por nos dar a volta da vitória! E um agradecimento especial a Marc Cherry que mudou para sempre a minha vida![46]

Cherry, o criador do programa, fez uma participação especial na última cena do episódio final.

Episódios[editar | editar código-fonte]

TemporadaEpisódiosOriginalmente exibido
Estreia da temporada Final da temporada
1233 de outubro de 2004 (2004-10-03)22 de maio de 2005 (2005-05-22)
22425 de setembro de 2005 (2005-09-25)21 de maio de 2006 (2006-05-21)
32324 de setembro de 2006 (2006-09-24)20 de maio de 2007 (2007-05-20)
41730 de setembro de 2007 (2007-09-30)18 de maio de 2008 (2008-05-18)
52428 de setembro de 2008 (2008-09-28)17 de maio de 2009 (2009-05-17)
62327 de setembro de 2009 (2009-09-27)16 de maio de 2010 (2010-05-16)
72326 de setembro de 2010 (2010-09-26)15 de maio de 2011 (2011-05-15)
82325 de setembro de 2011 (2011-09-25)13 de maio de 2012 (2012-05-13)

Início das transmissões internacionais por data[editar | editar código-fonte]

País Data Canal
 Estados Unidos 3 de outubro de 2004 ABC
 Canadá CTV
 Alemanha 14 de outubro de 2004 Premiere (pay per view, com legendas).
12 de abril de 2005 PRO 7 (traduzido em Alemão).
América Latina 4 de novembro de 2004 Sony Entertainment Television
 Brasil 4 de novembro de 2004 Canal Sony
 Brasil 3 de setembro de 2006 RedeTV!
 Irlanda 4 de janeiro de 2005 RTE2
 Inglaterra 5 de janeiro de 2005 Channel 4
 Bélgica 21 de janeiro de 2005 één
 Austrália 31 de janeiro de 2005 Seven Network
 Croácia 17 de fevereiro de 2005 nova
 Dinamarca 2 de março de 2005 TV2
 Itália 22 de fevereiro de 2005 FOX Life.
 Turquia 28 de fevereiro de 2005 CNBC-é.
 Países Baixos 1 de março de 2005 Net 5.
Flag of Spain.svg Espanha 3 de março de 2005 FOX.
 Suécia 29 de março de 2005 Kanal 5.
Suíça 11 de abril de 2005 SF 1, TSR 1 e TSI 1.
 México 3 de maio de 2005 Canal 7 (VHF). Contudo, foi inicialmente transmitido pela Sony Entertainment Television vários meses antes.
 Hong Kong 12 de maio de 2005 TVB Pearl
Portugal Portugal 1ª Temporada - 22 de maio de 2005 SIC; e duas semanas antes na FOX
2ª Temporada - 3 de abril de 2006 FOX; 4 de abril de 2006 na SIC
3ª Temporada - 28 de março de 2007
2 de abril de 2007
SIC
FOX
4ª Temporada - 8 de janeiro de 2008 FOX Life
SIC
5ª Temporada - 10 de março de 2009 FOX Life
6ª Temporada - 12 de janeiro de 2010

Premiações[editar | editar código-fonte]

Dana Delany, Teri Hatcher, Brenda Strong e Andrea Bowen no 20º GLAAD Media Awards no Nokia Theatre em Los Angeles, Califórnia, em 18 de abril de 2009

Para a sua temporada de estréia, o programa foi premiado com seis Primetime Emmy Awards, dois Golden Globe Awards e dois Screen Actors Guild Awards. As indicações de todas as principais atrizes, exceto Eva Longoria, tanto para o Golden Globe Awards quanto para o Primetime Emmy Award, receberam algum interesse da mídia. Enquanto Longoria aparentemente não estava incomodada, afirmando para a imprensa que "eu sou nova. Acabei de chegar. Eu não esperava nada para estar nas mentes da Academia", Marc Cherry considerou-os sendo deixada de fora como um "erro horrendo."[47] No final, o Primetime Emmy Award for Outstanding Lead Actress in a Comedy Series foi para Felicity Huffman, enquanto Teri Hatcher ganhou o Golden Globe Award for Best Actress – Musical or Comedy, bem como o Screen Actors Guild Award for Outstanding Actress – Comedy Series.

O segundo Golden Globe Award da série em seu primeiro ano foi para Best Series – Musical or Comedy na 62º edição do Golden Globe Award, enquanto o outro Primetime Emmy Awards foi para Kathryn Joosten, por Outstanding Guest Actress in a Comedy Series, por seu papel como Karen McCluskey; Charles McDougall, por Outstanding Directing for a Comedy Series, por sua direção no episódio "Pilot"; Danny Elfman, por Outstanding Main Title Theme Music, pela sua música tema; Outstanding Single-Camera Picture Editing for a Comedy Series por "Pilot"; e para Outstanding Casting for a Comedy Series na 57ª edição anual do Primetime Emmy Awards. O elenco inteiro foi premiado com o Screen Actors Guild Award for Outstanding Cast – Comedy Series (em 2004 e 2005), e Nicollette Sheridan foi indicada ao Golden Globe Award por Best Supporting Actress – Series, Miniseries or Television Film.

Em 2006, o progama continuou recebendo várias indicações. Foi premiado com mais um Golden Globe Award for Best Series – Musical or Comedy na 63º edição do Golden Globe Award, e todas as quatro principais protagonista receberam indicações ao Golden Globe Award, embora nenhuma delas tenha vencido. O elenco foi premiado com outro Screen Actors Guild Award, assim como Felicity Huffman. As indicações ao Primetime Emmy Award na 58ª edição anual, incluíram, entre outras, a atriz convidada Shirley Knight e a atriz coadjuvante Alfre Woodard, embora nenhuma delas tenha resultado em uma vitória. Foi indicado ao Pioneer Award no BAFTA Awards, mas perdeu para Doctor Who, que na época foi recentemente renovada.

O programa continuou sendo indicado em 2007 – Felicity Huffman recebeu uma indicação ao Primetime Emmy Award pela segunda vez, e as atrizes convidadas Laurie Metcalf e Dixie Carter também receberam indicações ao Primetime Emmy Award, em sua 59ª edição anual. O progama, junto com as atrizes Marcia Cross e Felicity Huffman, receberam indicações ao Golden Globe Award na 64º edição do Golden Globe Award e Huffman e o elenco também foram indicados ao Screen Actors Guild Awards. Nenhuma das indicações ao Primetime Emmy Award, Golden Globe Award e Screen Actors Guild Award foram vencidas.

Em 2008, rendeu o menor número de indicações na 65º edição do Golden Globe Award e apenas o elenco foi indicado ao Screen Actors Guild Awards. O progama foi indicado para quatro Primetime Emmy Awards em sua 60ª edição anual, incluindo indicações a Polly Bergen e Kathryn Joosten por Outstanding Guest Actress in a Comedy Series.

As indicações continuaram a diminuir nos anos seguintes. Nomeações notáveis incluíram para Bridges e Joosten em 2009 e 2010, respectivamente. Além disso, Brenda Strong recebeu sua primeira indicação ao Primetime Emmy Award de Outstanding Voice-Over Performance na 63ª edição anual do Primetime Emmy Awards em 2011, um feito notável para uma categoria geralmente dominada por séries animadas. Também em 2011, Vanessa L. Williams ganhou um NAACP Image Award por Outstanding Actress in a Comedy Series na 41º NAACP Image Awards e um Satellite Award por Best Actress in a Supporting Role in a Series, Mini-Series or Motion Picture Made for Television. Strong e Joosten receberam indicações ao Primetime Emmy Award novamente no 64ª edição anual do Primetime Emmy Awards em 2012 e Williams ganhou um NAACP Image Award for Outstanding Supporting Actress in a Comedy Series pela oitava e última temporada da série em 2013.

Outros prêmios notáveis incluem o People's Choice Award por Favorite New Television Drama na 31º edição do People's Choice Awards, o Future Classic Award no TV Land Awards de 2005, o TP de Oro por Best Foreign Series em 2006 e sete Golden Nymph Awards no Festival de Televisão de Monte Carlo, entre outros.[48]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Em sua primeira temporada, Desperate Housewives teve recepção geralmente favorável por parte da crítica especializada. Com base de 8 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 75% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 8.1, usada para avaliar a recepção do público.[49]

Jogo de computador[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Desperate Housewives:The Game

Um jogo de computador foi produzido pela Buena Vista Games, intitulado de Desperate Housewives:O Jogo.

Adaptações[editar | editar código-fonte]

Em 26 de fevereiro de 2007, a The Walt Disney Company anunciou que quatro versões sul-americanas do programa estavam prestes a começar a produção: uma para a Argentina, uma para a Colômbia, uma para o Equador e uma para o Brasil.[50] Mais tarde, as produções colombiana e equatoriana se fundiram, deixando três séries latino-americanos. A versão argentina, intitulada Amas de Casa Desesperadas, começou a ser transmitida em 2006. O primeiro ano foi bem sucedido o suficiente para uma segunda temporada começar a produção.[51] A primeira temporada da versão para a Colômbia (RCN TV) e Equador (Teleamazonas), também chamada de Amas de Casa Desesperadas, começou a ser transmitida no Equador em maio de 2007 e foi transmitida cinco dias por semana.[52] Além disso, a segunda versão americana foi desenvolvida para a rede de televisão em língua espanhola Univision. Assim como as duas versões anteriores espanholas, foi intitulado Amas de Casa Desesperadas, e a produção começou em julho de 2007.[53] A versão brasileira, Donas de Casa Desesperadas, começou a ser transmitida pela RedeTV! Em 2008.[54] A versão turca intitulada Umutsuz Ev Kadınları foi ao ar no Kanal D na Turquia de 2011 até 2013 e na FOX Turquia de 2013 até 2014.[55] No outono de 2013, a Disney Media Distribution e a rede de televisão nigeriana EbonyLife TV anunciaram que estavam produzindo uma versão africana de Desperate Housewives. A série, intitulada Desperate Housewives Africa, foi programada para estrear no verão de 2014 na EbonyLife TV. No entanto, foi ao ar sua única temporada em 2015.[56]

Título País(es) Lançamento Emissora(s)
Amas de Casa Desesperadas Argentina 2006–07 Canal 13
Amas de Casa Desesperadas
  • Colômbia
  • Equador
2007
Amas de Casa Desesperadas Estados Unidos 2008 Univision
Donas de Casa Desesperadas Brasil 2007-08 RedeTV!
Umutsuz Ev Kadınları Turquia 2011–14
  • Kanal D (2011–13)
  • FOX Turquia (2013–14)
Desperate Housewives Africa Nigéria 2015 EbonyLife TV

Referências

  1. TV.com. «Desperate Housewives Cast & Crew». TV.com. Consultado em 1 de janeiro de 2012 
  2. The War of 18-49, Desperate Housewives
  3. «Desperate Housewives On SABC3 Confirmed». TVSA. 3 de abril de 2007. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  4. «CSI show 'most popular in world'». BBC News. 31 de julho de 2006. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  5. «Most-Watched TV Show In The World Is 'CSI: Crime Scene Investigation'». The Huffington Post. 14 de junho de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  6. Monte-Carlo TV Festival (2006)
  7. «"American Idol" king of TV advertising revenue». Reuters. 17 de março de 2011. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  8. «The New Classics: TV». Entertainment Weekly. 17 de junho de 2008. Consultado em 26 de outubro de 2013 
  9. a b Seidman, Robert (17 de maio de 2011). «ABC 2011–12 Primetime Schedule Announced». TV by the Numbers. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  10. a b Finke, Nikki; Andreeva, Nellie (5 de agosto de 2011). «EXCLUSIVE: ABC Will End 'Desperate Housewives' In May 2012 After 8th Season». Deadline Hollywood. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  11. a b Ausiello, Michael (7 de agosto de 2011). «Desperate Housewives Boss on Cast's Reaction to Show Ending: 'There Was a Touch of Shock'». TVLine. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  12. «ABC Announces Fall Premiere Dates». The Futon Critic. 25 de julho de 2007. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  13. Mitovich, Matt (9 de junho de 2009). «ABC Announces Fall Premiere Dates for 19 Shows». TV Guide. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  14. Seidman, Robert (8 de julho de 2010). «ABC Announces Fall 2010 Series Premiere Dates». TV by the Numbers. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  15. Nededog, Jethro (25 de setembro de 2011). «'Desperate Housewives' Season 8 Premiere: The Ladies Keep a Killer Secret». The Hollywood Reporter. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  16. Carter, Bill (2006). Desperate Networks. Nova York: Doubleday. pp. 161–162 
  17. McDougall, Charles (5 de janeiro de 2005). «Desperately seeking a ratings hit». The Daily Telegraph. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  18. «ABC exec helps 'Desperate' network find its footing». The Augusta Chronicle. Associated Press. 22 de fevereiro de 2006. Consultado em 26 de outubro de 2013 
  19. Gopalan, Nisha (5 de agosto de 2013). «Josh Schwartz on The O.C., Casting George Lucas, and the Onslaught of Emo». Vulture. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  20. Craig, Olga (14 de agosto de 2005). «The man who discovered 'Lost' – and found himself out of a job». The Daily Telegraph. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  21. "Desperate Housewives – The Complete First Season" DVD
  22. Carter, Bill (2006). Desperate Networks. Nova York: Doubleday. p. 203 
  23. «Development Update: October 23». The Futon Critic. 23 de outubro de 2003. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  24. «2004 Broadcast Upfront Presentations: Abc, Part 1». The Futon Critic. 18 de maio de 2004. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  25. «ABC Orders Back Nine of Two Top-10 Series; 'Desperate Housewives' and 'Lost' Get Full Season Pick-Ups». The Futon Critic. 20 de outubro de 2004. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  26. Keck, William (19 de maio de 2006). «Wisteria Lane's new landscape». USA Today. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  27. Schneider, Michael; Adalian, Josef (29 de março de 2007). «Keenan not 'Desperate' any more». Variety. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  28. «Development Update: Week of June 11–15». The Futon Critic. 15 de junho de 2007. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  29. «Alexa meets Desperate Housewives». Arri Group. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  30. Feld, Rob; Oppenheimer, Jean; Stasukevich, Ian (março de 2008). «Tantalizing Television». American Cinematographer. 89 (3) 
  31. a b «Colonial Street – History». The studiotour.com. Universal Studios Hollywood. Consultado em 26 de outubro de 2013 
  32. «Colonial Street – Church». The studiotour.com. Universal Studios Hollywood. Consultado em 26 de outubro de 2013 
  33. «Colonial Street – Colonial Mansion». The studiotour.com. Universal Studios Hollywood. Consultado em 26 de outubro de 2013 
  34. R. Craig Wolf (26 de março de 2013). Scene Design and Stage Lighting. [S.l.]: Cengage Learning. pp. 76–. ISBN 978-1-111-34443-6. Consultado em 11 de julho de 2013 
  35. «yU + co Opens ABCs Desperate Housewives». Digital Producer. 12 de novembro de 2004. Consultado em 10 de outubro de 2013 
  36. «Desperate Houswives». yU+co. Consultado em 10 de outubro de 2013. Arquivado do original em 26 de outubro de 2014 
  37. Phelan, Joseph (maio de 2005). «Missing the Picture: Desperate Housewives Do Art History». ArtCyclopedia. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  38. «BMI Film & Television Awards Tout Composers of Year's Top Film, Television, & Cable Music». BMI. 21 de maio de 2009. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  39. Parks, Tim (25 de agosto de 2009). «Cherry: 'Housewives could be on for years'». Digital Spy. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  40. Schneider, Michael (28 de outubro de 2009). «Marc Cherry signs new deal with ABC». Variety. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  41. Andreeva, Nellie (11 de abril de 2011). «'Desperate Housewives' Stars Finalizing New Deals, Paving Way To Season 8 Pickup». Deadline.com. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  42. Stahler, Kelsea (12 de abril de 2011). «'Desperate Housewives' Cast Signs on For Season 8». Hollywood.com. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  43. McCathie, Lewis (14 de abril de 2011). «Desperate Housewives stars net $12m». Digital Journal. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  44. Wightman, Catriona (5 de fevereiro de 2011). «'Desperate Housewives' exec plans 2013 end». Digital Spy. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  45. Still, Jennifer (6 de abril de 2011). «Eva Longoria: 'Housewives finale amazing'». Digital Spy. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  46. «Eva Longoria's post "It's confirmed! We are filmin ..." on WhoSay». WhoSay. 7 de setembro de 2011. Consultado em 1 de janeiro de 2012 
  47. Longoria: "I Never Expected an Emmy", ContactMusic.com, 24 de julho de 2005
  48. The IMDb.com list of awards for Desperate Housewives
  49. «Desperate Housewives» (em inglês). Metacritic. Consultado em 29 de setembro de 2014 
  50. «'Housewives' going global». Variety. 5 de março de 2006. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  51. Amas de casa desesperadas Official Canal 13 Website Arquivado em 10 de junho de 2007 no Wayback Machine. ,
  52. Amas de casa desesperadas Official Teleamazonas Website Arquivado em 16 de julho de 2007 no Wayback Machine.
  53. Anna Marie de la Fuente (14 de maio de 2007). «Univision gets Spanish 'Housewives'». Variety. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  54. Donas de Casa Desesperadas Official RedeTV Website Arquivado em 1 de dezembro de 2007 no Wayback Machine.
  55. Do You Know Turkey (20 de outubro de 2011). «New Tv Series: Turkish Desperate Housewives». Do You Know Turkey. Consultado em 16 de junho de 2013 
  56. «Desperate Housewives Africa». EbonyLife TV. Consultado em 17 de abril de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Saiba mais sobre Desperate Housewives
nos projetos irmãos da Wikipedia:

Search Wikiquote Citações no Wikiquote
Search Commons Imagens e media no Commons