Despicable Me

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Despicable Me
Gru: O Maldisposto (PT)
Meu Malvado Favorito (BR)
Pôster original do filme
 Estados Unidos
2010 •  cor •  95 [1] min 
Direção Pierre Coffin
Chris Renaud
Produção Chris Meledandri
John Cohen
Janet Healy
Roteiro Cinco Paul
Ken Daurio
Sergio Pablos
Elenco Steve Carell
Jason Segel
Russell Brand
Julie Andrews
Will Arnett
Kristen Wiig
Miranda Cosgrove
Dana Gaier
Elsie Fisher
Gênero Animação
Comédia
Música Heitor Pereira
Pharrell Williams
Direção de arte Eric Guillon
Edição Gregory Perler
Pam Ziegenhagen
Companhia(s) produtora(s) Illumination Entertainment
Distribuição Universal Pictures
Lançamento Estados Unidos 9 de Julho de 2010
Brasil 6 de Agosto de 2010
Portugal 21 de Outubro de 2010
Idioma Inglês
Orçamento US$ 69 milhões [2]
Receita US$ 543.113.985,00 [3]
Cronologia
Despicable Me 2 (2013)
Página no IMDb (em inglês)

Despicable Me (Meu Malvado Favorito (título no Brasil) ou Gru: O Maldisposto (título em Portugal)) é um filme norte-americano de animação 3-D de 2010 da Universal Studios e da Illumination Entertainment. Foi dublado por Steve Carell, Jason Segel, Russell Brand, Julie Andrews, Will Arnett, Kristen Wiig e Miranda Cosgrove.

Na versão brasileira o filme conta com a dublagem dos humoristas Leandro Hassum e Marcius Melhem.[4]

A animação mostra Gru, um supervilão que tenta roubar a Lua, e como ele é afetado por três meninas órfãs. A produção recebeu críticas geralmente positivas e arrecadou mais de 540 milhões de dólares em bilheterias, tendo custado 69 milhões para ser produzido. É atualmente a 94ª maior bilheteria da história, e a 4ª animação com maior bilheteria.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Alguém rouba umas das pirâmides do Egito, e isso instiga Gru, o protagonista, ou melhor vilão, a realizar um roubo maior do que esse. Surge a idéia de roubar a Lua, por tanto ele precisa de um foguete e um "raio encolhedor", dessa forma conseguiria roubar a Lua e se tornar o maior vilão da História. Mas para a construção do foguete ele precisa de um empréstimo, que não consegue junto ao banco, e após roubar o "raio encolhedor" este é roubado dele. Para reaver o objeto roubado ele cria um plano que necessita de três meninas: Margo, Edith e Agnes, que são adotadas por ele. Mas passam a influenciar sua vida de uma maneira que ele nunca teria imaginado.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Voz dos personagens[editar | editar código-fonte]

Dublagem[editar | editar código-fonte]

Personagem Estados Unidos Versão original Brasil Dublagem brasileira
Gru Steve Carell Leandro Hassum
Vector Jason Segel Marcius Melhem
Dr. Nefario Russell Brand Luiz Carlos Persy
Margo Miranda Cosgrove Bruna Laynes
Edith Dana Gaier Ana Elena
Agnes Elsie Fisher Pamella Rodrigues
Mãe do Gru Julie Andrews Jane Kelly
Sr. Perkins Will Arnett Márcio Simões
Srta. Hattie Kristen Wiig Lina Rossana
Minions Pierre Coffin Guilherme Briggs
Fred McDade Danny McBride Ricardo Schnetzer
Mãe Turista Mindy Kaling Sheila Dorfman
Pai Turista Jack McBrayer Anderson Coutinho
Apresentador do Telejornal Rob Huebel Marco Antônio Costa
Guarda Egípcio 01 Ken Daurio Reginaldo Primo
Guarda Egípcio 02 Ken Daurio Philippe Maia
Anunciador do Parque de Diversões Jack McBrayer Philippe Maia

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Despicable Me: Original Motion Picture Soundtrack é a trilha sonora original do filme e foi lançada em 6 de julho de 2010 pela gravadora Interscope Records com produção de The Neptunes, e conta com canções de Pharrell, Robin Thicke e Bee Gees, entre outros.[5]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Gru o mal disposto, estreou em primeiro lugar nas bilheterias dos Estados Unidos, ao arrecadar US$56,3 milhões em seu primeiro final de semana; essa foi a terceira maior arrecadação inicial de uma animação de 2010, atrás de Toy Story 3 e Shrek Forever After.[6] No segundo final de semana, o filme teve uma queda de 42 por cento na arrecadação e ficou em segundo lugar, atrás de Inception, com US$32,8 milhões. Em 5 de agosto de 2010, cruzou a marca dos 200 milhões de dólares, tornando-se o primeiro filme da universal a fazê-lo desde The Bourne Ultimatum em 2007.[7]

No final de semana de 3-5 de setembro de 2010, ele ultrapassou Shrek Forever After e tornou-se a segunda maior bilheteria de uma animação de 2010 nos Estados Unidos e Canadá, atrás de Toy Story 3. Também é a maior bilheteria de uma animação que não é da DreamWorks ou Disney/Pixar nessas regiões. Despicable Me arrecadou US$251.513.985 nos Estados Unidos e Canadá, assim como um valor estimado em US$291.600.000 em outros países, para um total de US$543.113.985 em bilheteria, tendo custado US69 milhões para ser produzido.[3] Ele possui a sexta maior bilheteria de um filme da Universal (sem ajuste de inflação) e a décima maior de uma animação da história na América do Norte.[8][9] Foi a nona maior bilheteria de 2010 mundialmente e é atualmente a 80ª maior da história.[10][11]

Análise da crítica[editar | editar código-fonte]

O filme foi geralmente bem recebido pelos críticos especializados. O Rotten Tomatoes calculou uma média de 81% de aprovação, baseado em 187 resenhas recolhidas, das quais 151 foram consideradas positivas e 36, negativas.[12] Por comparação, o Metacritic deu ao filme uma média de 72/100, baseado em 35 críticas.[13]

Roger Ebert, do Chicago Sun-Times, elogiou o filme, dando-lhe três estrelas em um máximo de quatro.[14] Outras resenhas positivas vieram de Michael Phillips, do Chicago Tribune, e de Peter Travers, da Rolling Stone.[15][16] Por outro lado, Anthony Oliver Scott, do The New York Times, e Kenneth Turan, do Los Angeles Times, deram resenhas mistas ao longa.[17][18]

Home video[editar | editar código-fonte]

Despicable Me estreou em DVD, Blu-ray, e Blu-ray 3D em 14 de dezembro de 2010 e incluiu três novos filmes curtas, Home Makeover, Banana e Orientation Day.[carece de fontes?]

Sequência[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Despicable Me 2

Chris Meledandri, presidente da Illumination Entertainment, afirmou em outubro de 2010 que uma sequência do filme estaria em andamento.[19] Em junho de 2011, foi divulgado que ela está inicialmente prevista para 3 de julho de 2013.[20] Miranda Cosgrove publicou em seu Facebook oficial em 14 de outubro de 2011 que a produção havia começado.[21] Em fevereiro de 2012, foi anunciado que Al Pacino tinha ingressado no elenco como a voz do vilão, um novo inimigo de Gru.[22]

Referências

  1. «DESPICABLE ME rated U by the BBFC». BBFC. 27 de maio de 2010. Consultado em 29 de julho de 2010 
  2. Fleming, Mike (13 de julho de 2010). «Chris Meledandri's Illumination Game Plan Includes Despicable Me Sequel, Minion Spinoffs, Dr. Seuss, The Addams Family». Deadline. Consultado em 29 de julho de 2010 
  3. a b «Despicable Me». Box Office Mojo. Consultado em 30 de maio de 2010 
  4. Tiago Faria (13 de agosto de 2010). «Leandro Hassum e Marcius Melhem dublam personagens de Meu malvado favorito» 
  5. «Despicable Me [Soundtrack]». Amazon.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2012 
  6. Ray Subers (12 de julho de 2010). «Weekend Report: 'Despicable Me' Dominates, 'Predators' Solid But Unspectacular». Box Office Mojo 
  7. Ray Subers (6 de agosto de 2010). «Seven-Day Summary: 'Inception's Reign Continues». Box Office Mojo 
  8. «UNIVERSAL All Time Box Office Results». Box Office Mojo. Consultado em 26 de agosto de 2011 
  9. «Animation». Box Office Mojo. Consultado em 6 de outubro de 2011 
  10. «2010 Worldwide Grosses». Box Office Mojo. Consultado em 23 de outubro de 2010 
  11. «WORLDWIDE GROSSES». Box Office Mojo. Consultado em 6 de fevereiro de 2012 
  12. «Despicable Me Movie Reviews, Pictures». Rotten Tomatoes. Consultado em 1 de dezembro de 2010 
  13. «Despicable Me Reviews, Ratings, Credits, and More at Metacritic». Metacritic. Consultado em 20 de julho de 2010 
  14. Ebert, Roger (7 de julho de 2010). «Despicable Me». Chicago Sun-Times. Consultado em 20 de julho de 2010 
  15. Travers, Peter. «Despicable Me». Rolling Stone. Consultado em 14 de julho de 2010 
  16. Phillips, Michael (8 de julho de 2010). «Despicable does battle with itself, but sentiment wins in the end». Chicago Tribune. Consultado em 14 de julho de 2010 
  17. Scott, A. O. (9 de julho de 2010). «Despicable Me Lunar Toons and Cookie Capers». The New York Times. Consultado em 14 de julho de 2010 
  18. Turan, Kenneth (9 de julho de 2010). «Movie review: 'Despicable Me'». Los Angeles Times. Consultado em 6 de fevereiro de 2012 
  19. «Chris Meledandri's Illumination Game Plan Includes 'Despicable Me' Sequel, 'Minion' Spinoffs, Dr. Seuss, The Addams Family». Deadline.com. Consultado em 23 de outubro de 2010 
  20. «Universal Dates Savages, Despicable Me 2 and Oblivion». ComingSoon.net. 16 de junho de 2011. Consultado em 18 de junho de 2011 
  21. Miranda Cosgrove: "First day on Despicable Me 2!!! ;)" on Facebook
  22. Fleming, Mike (3 de feveiro de 2012). «Al Pacino Makes Animated Film Debut In "Despicable Me 2"». Deadline. Consultado em 4 de fevereiro de 2012  Verifique data em: |data= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]