Deus Ex: Mankind Divided

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Deus Ex: Mankind Divided
Desenvolvedora(s) Eidos Montréal
Publicadora(s) Square Enix
Diretor(es) Jean-François Dugas
Produtor(es) Olivier Proulx
Marc-André Dufort
Projetista(s) François McCann
François Lapikas
Pat Butler
Robert Rabin
Escritor(es) Mary DeMarle
Jason Dozois
Steven Gallagher
Programador(es) Joel Desjardins
Artista(s) Martin Dubeau
Compositor(es) Michael McCann
Sascha Dikiciyan
Ed Harrison
Motor Dawn Engine
Plataforma(s) Microsoft Windows
PlayStation 4
Xbox One
Linux
Série Deus Ex
Data(s) de lançamento 23 de agosto de 2016
Gênero(s) RPG eletrônico de ação
Tiro em primeira pessoa
Stealth
Modos de jogo Um jogador
Deus Ex Go

Deus Ex: Mankind Divided é um jogo eletrônico RPG de ação – combinando elementos de tiro em primeira pessoa e stealth – desenvolvido pela Eidos Montréal e publicado pela Square Enix. Ele foi lançado mundialmente em 23 de agosto de 2016 para PlayStation 4, Xbox One e Microsoft Windows, e em 3 de novembro para Linux. É o quarto título da série Deus Ex, sendo uma sequência direta dos eventos de Deus Ex: Human Revolution lançado em 2011.

A acção tem lugar dois anos depois dos eventos ocorridos em Human Revolution e conta com o mesmo protagonista, Adam Jensen, com nova tecnologia e aperfeiçomentos humanos. Tal como o seu antecessor, é jogado numa perspectiva de primeira pessoa juntamente com um sistema de cobertura na terceira pessoa.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Tal como o seu antecessor, Mankind Divided é jogado na primeira pessoa com um sistema de cobertura na terceira pessoa, com elementos de um jogo role playing e de acção furtiva. Os jogadores assumem o papel de Adam Jensen, um humano alterado com nova tecnologia e aperfeiçomentos humanos. Mankind Divided dá aos jogadores uma miríade multifacetada de opções quando abordam as várias missões. Existem várias maneiras de completar um objectivo, com escolhas executadas pelo jogador que dão diferentes resultados. É possível acabar o jogo sem ser detectado e sem ser necessário matar alguém, incluindo as batalhas dos chefes.[1][2][3][4]

O hacking de dispositivos é muito semelhante a Human Revolution, sendo que agora é possível fazê-lo remotamente. A mecânica "conversation battle" também regressa para este jogo. Existe um novo sistema de energia, que está constantemente em regeneração (no jogo anterior apenas a primeira bateria se regenerava), no entanto, o uso de algumas habilidades reduz permanentemente a quantidade total de energia disponível. A única forma de reverter este gasto é recorrendo ao item "Biocell".[1][2][3][4]

Apesar de ter várias augmentações de Human Revolution, muitas serão introduzidas para este jogo, incluindo uma lâmina de nano-cerâmica retráctil, um nano-escudo e um sistema de choque eléctrico de certo modo similar aos tasers, permitindo que Jensen marque e elimine os inimigos de forma silenciosa. Alguns inimigos em Mankind Divided têm augmentações iguais às de Jensen, tornando-os mais perigosos. O Icarus Dash é uma das novas mecânicas, que pode ser usada ofensivamente para eliminar adversários, ou estrategicamente para alcançar locais que de outra forma seriam inacessíveis. Ao contrário do jogo anterior, Mankind Divided dá uma maior flexibilidade no uso das armas, permitindo que os jogadores as modifiquem, alterando por exemplo o tipo de munição e as miras usadas.[1][2][3][4]

Tal como em Human Revolution, existem vários finais possíveis, mas ao contrário do seu antecessor em que o final era escolhido na última missão, em Mankind Divided todas as escolhas feitas pelo jogador ao longo da narrativa terão impacto no desfecho do jogo.[5]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A acção decorre em 2029, em Praga, dois anos depois dos eventos de Human Revolution,[6] e do "Incidente Aug" — um evento em que os humanos mecanizados por melhoramentos tornaram-se letalmente violentos e impossíveis de controlar. Sem conhecimento do público, os melhorados receberam tecnologia em forma de implantes desenhados para serem controlados pelos sinistros Illuminati.[6][7] Os Illuminati conseguiram sempre com sucesso esconder a verdade atrás de rumores e desinformação, enquanto que os melhorados são agora proscritos dos humanos normais, na era do “apartheid mecânico”.

O jogador controla Adam Jensen (Elias Toufexis),[8][9] agora um membro do grupo anti-terrorista Task Force 29, que trabalha para a Interpol para capturar humanos melhorados. Para além disso Jensen trabalha de um modo secreto para os Juggernaut, um grupo de informáticos que o ajuda na sua luta contra os Illuminati.[7] Assim Jensen, armado com um novo arsenal de armas de aperfeiçomentos humanos topo de gama, é forçado a operar num mundo que tem crescido a desprezar a sua espécie, e deve escolher a abordagem certa, juntamente com quem deve confiar, a fim de desvendar uma grande conspiração mundial.[6][10]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em Outubro de 2013, a Eidos Montreal anunciou que a série Deus Ex seria expandida para os sistemas móveis e para outra média impressa, como banda desenhada e romances. Adicionalmente, a equipa que produziu Deus Ex: Human Revolution já estava a trabalhar num titulo para a nova geração de consolas e para o Windows [11] No ano seguinte, a Square Enix requereu a marca registada para Mankind Divided,[12] e a produtora Eidos Montreal revelou o novo motor para Deus Ex, a Dawn Engine.[13] A tecnologia é baseada no motor da IO Interactive, o Glacier 2, usado no jogo Hitman: Absolution (2012).[14]

O anúncio de Deus Ex: Mankind Divided foi feito acidentalmente um dia antes do designado, em Abril de 2015.[12] A revelação foi o culminar de uma acção de promoção da Square Enix[12] com o nome "Can't Kill Progress", que consistia num video ao vivo do Twitch, em que se via um homem a andar, a dormir e a meditar num quarto sem nenhuma descrição. Os espectadores podiam mudar o ângulo da câmara e votar em qual deveria ser a acção do homem. O Polygon descreveu o evento como "bizarro" e “diferente de tudo o que já vimos antes”.[15] Juntamente com o anúncio do jogo, a Square Enix revelou a aplicação móvel Deus Ex Universe, disponível para os sistemas Android e iOS.[16]

Uma versão para macOS e Linux foi anunciada em 15 de setembro de 2016 pela Feral Interactive.[17]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Originalmente planejado para ser lançado em fevereiro de 2016, Deus Ex: Mankind Divided será lançado pela Square Enix a 23 de agosto de 2016 para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One. A equipa de produção justificou o adiamento porque não queriam comprometer a qualidade do produto final.[18][19] Foi anunciada uma "Edição de Coleccionador" para Deus Ex: Mankind Divided que inclui para além dos itens de pré-reserva, objectos físicos seleccionados com base nos votos feitos na página oficial do jogo.[20] Em adição, as pré-reservas feitas na loja da Square Enix europeia incluem uma mini-figura do protagonista Adam Jensen.[21] Em abril de 2016 a Square Enix estreou um site para promover Deus Ex: Mankind Divided. Em www.augaware.org, o visitante pode ver as várias propagandas das companhias fictícias existentes no jogo.[22]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Como forma de incentivo às pré-reservas, a Eidos Montreal criou o programa “Augment Your Pre-Order”, em que quanto maior o numero de reservas feitas mundialmente, maior o número de bónus incluídos na "Edição Dia Um".[23][24] O sistema causou bastante controvérsia devido aos níveis de prémios por camadas, da nº1 à nº5.[25] O sistema dava ao comprador a possibilidade de escolher o que tinham como prémio dependendo em que camada faziam a compra,[26] semelhante ao método usado nas campanhas Kickstarter; quantas mais pré-reservas, mais itens as pessoas que reservam recebiam.[27][28] Devido à recepção negativa dos críticos e dos fãs, o sistema acabou por ser cancelado,[29] e todo o conteúdo do programa é incluído na "Edição Dia Um" ou para quem faz a reserva do jogo.[27][30]

Referências

  1. a b c Tom Senior (18 de junho de 2015). «"Five new Deus Ex: Mankind Divided abilities revealed"». PC Gamer. Consultado em 9 de outubro de 2015. 
  2. a b c Vince Ingenito (16 de junho de 2015). «"E3 2015: DEUS EX: MANKIND DIVIDED HAS TONS OF NEW TOYS"». IGN. Consultado em 9 de outubro de 2015. 
  3. a b c Jorge Loureiro (8 de outubro de 2015). «"Deus Ex: Mankind Divided com mecânicas melhores"». Eurogamer. Consultado em 9 de outubro de 2015. 
  4. a b c Scott Butterworth (8 de outubro de 2015). «"What Playing the Same Level for Three Straight Hours Taught Me About Deus Ex: Mankind Divided"». GameSpot. Consultado em 9 de outubro de 2015. 
  5. Jorge Loureiro (9 de outubro de 2015). «"Deus Ex: Mankind Divided terá vários finais"». Eurogamer. Consultado em 9 de outubro de 2015. 
  6. a b c Reeves, Ben (7 de abril de 2015). «May Cover Revealed – Deus Ex: Mankind Divided». Game Informer. Consultado em 7 de abril de 2015.. Cópia arquivada em 8 de abril de 2015 
  7. a b Phipps, Brett (14 de março de 2016). «Deus Ex: Mankind Divided release date, trailers, gameplay and story details». TrustedReviews. Time Inc. UK. Consultado em 2 de abril de 2016.. Cópia arquivada em 2 de abril de 2016 
  8. «Elias Toufexis on Twitter». Twitter. 8 de abril de 2015. Consultado em 21 de abril de 2015.. Here's what Jensen looks like before he looks super bad ass. #DeusExMankindDivided #CantKillProgress 
  9. Owen S. Good (8 de abril de 2015). «See the official first trailer for Deus Ex: Mankind Divided». Polygon. Consultado em 21 de abril de 2015. 
  10. «Deus Ex: Mankind Divided». SquareEnix.com. Consultado em 9 de abril de 2015. 
  11. Nunneley, Stephany (2 de outubro de 2013). «Deus Ex in the works for PC, next-gen – Human Revolution: Director's Cut releasing this month». VG247. Consultado em 8 de abril de 2015.. Cópia arquivada em 8 de abril de 2015 
  12. a b c McWhertor, Michael (7 de abril de 2015). «Deus Ex: Mankind Divided leaked, coming to PC, PS4 and Xbox One (update)». Polygon. Vox Media. Consultado em 7 de abril de 2015.. Cópia arquivada em 7 de abril de 2015 
  13. Luís Alves (8 de abril de 2015). «Deus Ex: Mankind Divided fará uso do DirectX 12 no PC e Xbox One». Eurogamer. Consultado em 9 de abril de 2015. 
  14. McWhertor, Michael (4 de dezembro de 2014). «Eidos shows what a new Deus Ex might look like running on its new game engine». Polygon. Vox Media. Consultado em 7 de abril de 2015.. Cópia arquivada em 7 de abril de 2015 
  15. Kollar, Philip (7 de abril de 2015). «What the hell is Square Enix doing on Twitch?». Polygon. Vox Media. Consultado em 8 de abril de 2015.. Cópia arquivada em 8 de abril de 2015 
  16. Williams, Katie (8 de abril de 2015). «"CHECK OUT THE DEUS EX COMPANION APP"». IGN. Consultado em 10 de abril de 2015. 
  17. «Deus Ex: Mankind Divided comes to Mac and Linux this year». Feral Interactive. Consultado em 15 de setembro de 2016. 
  18. Anfossi, David (18 de novembro de 2015). «"No Compromise on Quality - New Release Date For Deus Ex: Mankind Divided"». Deus Ex Official Website. Consultado em 19 de novembro de 2015. 
  19. Eddie Makuch (18 de novembro de 2015). «"Deus Ex: Mankind Divided Delayed Six Months"». CBS Interactive Inc. GameSpot. Consultado em 18 de novembro de 2015. 
  20. Stephany Nunneley (31 de agosto de 2015). «"Vote for the contents of the Deus Ex: Mankind Divided Collector's Edition"». VG247. Consultado em 31 de agosto de 2015. 
  21. «"Deus Ex: Mankind Divided - Collector´s Edition"». Square Enix Store. Consultado em 31 de agosto de 2015. 
  22. Jorge Loureiro (18 de abril de 2016). «Deus EX: Mankind Divided com site de propaganda». Eurogamer. Consultado em 18 de abril de 2016. 
  23. Sacha Ramtohul (31 de agosto de 2015). «"Deus Ex: Mankind Divided release date announced, Collector's Edition detailed"». PlayStation.Blog. Consultado em 31 de agosto de 2015. 
  24. Evan Campbell (31 de agosto de 2015). «"Deus Ex: Mankind Divided Release Date Revealed"». IGN. Consultado em 31 de agosto de 2015. 
  25. Coone Sharon (2 de setembro de 2015). «Deus Ex: Mankind Divided's Pre-Order Has Players Choose between 39 Different Combinations». Twinfinite. Consultado em 3 de setembro de 2015. 
  26. Tassi, Paul (1 de setembro de 2015). «'Deus Ex: Mankind Divided' Has The Worst Pre-Order Bonus Structure Of All Time». Forbes. Consultado em 3 de setembro de 2015.. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2015 
  27. a b Allegra Frank (1 de outubro de 2015). «"Deus Ex: Mankind Divided 'Augment Your Pre-Order' program canceled"». Polygon. Consultado em 1 de outubro de 2015. 
  28. Ramsey Robert (2 de setembro de 2015). «Deus Ex: Mankind Divided's Getting Torn Apart for Its Ridiculous Pre-Order Strategy». Push Square. Consultado em 3 de setembro de 2015. 
  29. Deus Ex (1 de outubro de 2015). «"You asked for this: we are cancelling the "Augment your Pre-Order" program. Read all the details here"». Twitter. Consultado em 1 de outubro de 2015. 
  30. Square Enix (1 de outubro de 2015). «"Shutting Down Augment Your Pre-Order"». Deus Ex Official Website. Consultado em 1 de outubro de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]