Devoradores de Mortos (livro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Devoradores de Mortos
Devoradores de Mortos
Autor(es) Michael Crichton
Idioma Inglês
País Estados Unidos EUA
Género Novela Histórica Possível
Editora Knopf
Lançamento Março de 1976
Páginas 288
ISBN 03-944-9400-8

Devoradores de Mortos ou Eaters of the Dead: The Manuscript of Ibn Fadlan Relating His Experiences with the Northmen in A.D. 922 é uma novela de março de 1976, escrita por Michael Crichton que traz aos leitores um relato sobre a vida do povo Viking. Ele é parte de fragmentos do mais antigo documento sobre o assunto – o raro manuscrito de 922 do árabe Ahmad Ibn Fadlan, emissário do califa de Bagdá que visitou o povo nórdico.

A vida desse povo é narrada de forma inédita, jamais vista pelos ocidentais. Amantes dos mares, dos oceanos e das perigosas navegações, os vikings são apresentados não mais como bárbaros, mas como um povo desbravador e destemido. Conquistadores de muitos povos, seus bandos se espalharam por uma imensa área e vários nomes de tribos suas foram deixados como herança em diversos pontos do planeta, como a Rússia, derivada da tribo de Rus'.

Crichton comenta, retifica, questiona e analisa todas as impressões de Fadlan. Como todas as suas obras, esse livro é praticamente um filme. Por meio de imagens vibrantes, o autor propõe ao leitor uma verdadeira viagem no tempo, da qual o ponto alto é o inquietante episódio em que os vikings teriam sido atacados por seres peludos e animalescos, extremamente agressivos – os misteriosos devoradores de mortos.[1]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre ficção científica e fantasia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.