Dharmaguptaka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde fevereiro de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Pipal.jpg
Budismo
inicial
Escrituras

Cânone páli
Agama
Textos budistas
de Gandhara

Concílio

1º Concílio
2º Concílio
3º Concílio
4º Concílio

Escolas

Primeira Sangha
 Mahāsāṃghika
     Ekavyāvahārika
         Lokottaravāda
     Gokulika
         Bahuśrutīya
         Prajñaptivāda
     Caitika
         Apara Śaila
         Uttara Śaila
     (Haimavata)
 Sthaviravāda
     Puggalavāda
         Vātsīputrīya
             Dharmottarīya
             Bhadrayānīya
             Sammitīya
             Sannāgarika
     Sarvāstivāda
         (Haimavata)
         (Kāśyapīya)
         (Mahīśāsaka)
             (Dharmaguptaka)
         Sautrāntika
         Mūlasarvāstivāda
         Vaibhāṣika
     Vibhajjavāda
         (Kāśyapīya)
         (Mahīśāsaka)
             (Dharmaguptaka)
         Tamraparniya

Dharmaguptaka (Sânscrito; pāli: Dhammaguttika;[1] chinês tradicional: 法藏部; pinyin: Fǎzàng bù) é uma das dezesseis ou vinte escolas budistas antigas, dependendo da fonte. Dizem que eles se originaram de outra seita, os Mahīśāsakas. Os dharmaguptakas tiveram um papel proeminente no início do budismo asiático e chinês, e seu Prātimokṣa (regras monásticas para bhikṣus e bhikṣuṇīs) ainda estão vigentes nos países do leste asiático até hoje, incluindo China, Sudeste Asiático, península da Coreia e Japão. Eles são uma das três linhagens sobreviventes de vinaya, juntamente com a da Theravāda e a Mūlasarvāstivāda.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Guptaka significa "conservador"[2] e dharma "lei, justiça, moralidade" e, muito provavelmente, o conjunto de leis do Budismo do Norte.[3]

Doutrinas[editar | editar código-fonte]

A doutrina Dharmaguptaka é caracterizada por uma compreensão do Buda como separado da Sangha para que seu ensino seja superior ao dado pelos arhats. Eles também enfatizam o mérito da devoção a stūpas, que muitas vezes apresentavam representação pictórica das histórias das vidas anteriores de Buda como bodhisattvas como retratado nos contos de Jataka. Os dharmaguptakas consideravam o caminho de um śrāvaka (śrāvakayāna) e o caminho de um bodhisattva (bodhisattvayāna) separadamente.

De acordo com o Abhidharma Mahāvibhāṣā Śāstra, os dharmaguptakas sustentaram que as Quatro Nobres Verdades devem ser observadas simultaneamente.

A escola Dharmaguptaka é conhecida por rejeitar a autoridade das regras do prātimokṣa Sarvāstivāda com base no argumento de que os ensinamentos originais do Buda haviam sido perdidos.[4]

Ícone de esboço Este artigo sobre budismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. Wisdom Library. Dhammagutta, aka: Dhammaguttika; 2 Definition(s) Consultado em 12 de fevereiro de 2018.
  2. Guptaka in the Sanskrit Dictionary
  3. Dharma in the Sanskrit Dictionary
  4. Baruah, Bibhuti. Buddhist Sects and Sectarianism. 2008. p. 52