Diógenes Laércio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Diógenes.
Diógenes Laércio
Nascimento 180
Morte 240 (60 anos)
Cidadania Roma Antiga
Ocupação historiador, escritor, biógrafo, poeta, filósofo, historiador da filosofia

Diógenes Laércio (em grego: Διογένης Λαέρτιος; romaniz.: Dioguénes Laértios; 200 - 250), historiador e biógrafo dos antigos filósofos gregos. A sua maior obra é Vidas e Doutrinas dos Filósofos Ilustres, composta por dez livros, que contêm relevantes fontes de informações sobre o desenvolvimento da filosofia grega. A obra trata-se de uma compilação da vida e as ideias dos mais importantes pensadores gregos. É principalmente uma história da vida dos filósofos, tendo a filosofia defendida por estes apenas como parte acessória do texto.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nada se sabe sobre a sua vida, mas Laércio deverá ter vivido depois de Sexto Empírico (c. 200), a quem menciona, e antes de Estêvão de Bizâncio e Sópatro de Apameia (c . 500), que lhe citam. A sua obra não faz menção ao neoplatonismo, embora se refira a uma mulher que era "uma platônica entusiasmada".[2] Como os filósofos mais recentes que cita são Teodósio, Sexto Empírico e Saturnino, todos do século III,[3] ele é situado como tendo vivido na primeira metade do século 3, durante o reinado de Alexandre Severo (222-235) e seus sucessores.[4]

Referências

  1. O Estoico (1 de maio de 2020). «Resenha: Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres por Diógenes Laércio» 
  2. Diógenes Laércio, iii. 47
  3. Telmo Brentano, Leituras de Platão, 2004, editora EDIPUCRS, ISBN 978-85-7430-398-7, p.38
  4. Wikisource-logo.svg Vários autores (1911). «Diogenes Laërtius». In: Chisholm, Hugh. Encyclopædia Britannica. A Dictionary of Arts, Sciences, Literature, and General information (em inglês) 11.ª ed. Encyclopædia Britannica, Inc. (atualmente em domínio público)