Dia Internacional da Memória Transgênera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dia Internacional da Memória Transgênera
Bandeira no Ministério das Relações Exteriores e Commonwealth, no Reino Unido, durante o Dia da Memória Transgênera (2018)
Outro(s) nome(s) Dia da Memória Transgênera
TDoR
Celebrado por Comunidade transgênero e apoiadores
Tipo Internacional
Data 20 de novembro
Frequência Anual
Relacionado(s) Dia Internacional da Visibilidade Transgénero

O Dia Internacional da Memória Transgênera ou simplesmente Dia da Memória Transgênera (também conhecido pela sigla TDoR, do inglês Transgender Day of Remembrance)[1][2] é celebrado anualmente em 20 de novembro em memória das pessoas que foram assassinadas como resultado da transfobia.[3][4] Além de prestar homenagem às pessoas trans falecidas (transexuais e transgênero),[5] o dia serve como uma chamada de atenção para a contínua violência sofrida na comunidade trans.[6]

O Dia da Memória Transgênera foi fundado em 1999 pela norte-americana Gwendolyn Ann Smith, uma mulher transgênero,[7] em homenagem ao assassinato da transgênero Rita Hester em Allston, Massachusetts.[8] O dia evoluiu lentamente de um projeto baseado na internet iniciado por Smith para um dia internacional de ação. Em 2010, o dia foi observado em mais de 185 cidades em mais de 20 países.[2]

Normalmente, um memorial do Dia da Memória Transgênera inclui uma leitura dos nomes daqueles que perderam a vida de 20 de novembro do ano anterior a 20 de novembro do ano atual,[9] e pode incluir outras ações, como vigílias à luz de velas, serviços religiosos dedicados, marchas, exposições artísticas, campanhas de comida e exibição de filmes.[10] A GLAAD tem cobrido extensivamente o TDoR. A GLAAD entrevistou inúmeras pessoas defensoras transgêneras (incluindo a atriz Candis Cayne),[11] perfilou um evento no Lesbian, Gay, Bisexual & Transgender Community Center, da cidade de Nova Iorque e discutiu a cobertura da mídia sobre o TDoR.

História[editar | editar código-fonte]

Rita Hester (30 de novembro de 196328 de novembro de 1998) foi uma mulher afro-americana transgênero assassinada em Allston, Massachusetts, em 28 de novembro de 1998.[12] Em resposta ao seu assassinato, uma onda de tristeza e raiva levou a uma vigília à luz de velas realizada na sexta-feira seguinte (4 de dezembro), da qual participaram cerca de 250 pessoas. A luta da comunidade para ver a vida e a identidade de Rita cobertas com respeito pelos jornais locais, incluindo o Boston Herald e o Bay Windows, foi narrada por Nancy Nangeroni.[13] Sua morte inspirou o projeto online "Remembering Our Dead" e o Dia da Memória Transgênera.[14]

Referências

  1. «Transgender Day of Remembrance». Transgender Day of Remembrance (em inglês). Consultado em 6 de junho de 2020. Cópia arquivada em 30 de maio de 2020 
  2. a b St. Pierre, E. (2010). TDoR Events and Locations 2010. Transgenderdor.org.
  3. «Transgender Day of Remembrance». MassTPC (em inglês). 24 de setembro de 2015. Consultado em 6 de junho de 2020. Cópia arquivada em 1 de maio de 2020 
  4. «Transgender Day of Remembrance». Human Rights Campaign (em inglês). Consultado em 6 de junho de 2020. Cópia arquivada em 5 de dezembro de 2019 
  5. «Dia Internacional da Memória Transgênera». Calendarr. Consultado em 6 de junho de 2020 
  6. «North Carolinians mark Transgender Remembrance Day». QNotes (em inglês). 20 de novembro de 2008. Consultado em 6 de junho de 2020. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2019 
  7. «Gwendolyn Ann Smith». www.gwensmith.com. Consultado em 6 de junho de 2020. Cópia arquivada em 9 de maio de 2020 
  8. «Remembering Rita Hester». EDGE Media Network (em inglês). Consultado em 6 de junho de 2020. Cópia arquivada em 6 de junho de 2020 
  9. *«St. Louis Observes Transgender Day of Remembrance». Vital Voice. 2012. Consultado em 6 de junho de 2020. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  10. Gonzalez, Yvonne (18 de novembro de 2010). «Groups recognize transgender remembrance day». The State Press. Arquivado do original em 22 de novembro de 2010 
  11. «Exclusive Video: Candis Cayne Discusses Being Out as Transgender in Hollywood». GLAAD. 29 de novembro 2009. Consultado em 6 de junho de 2020. Arquivado do original em 4 de agosto de 2011 
  12. «Remembering Rita Hester». EDGE Media Network (em inglês). Consultado em 6 de junho de 2020. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2014 
  13. «Rita Hester's Murder and the Language of Respect». Gender Talk (em inglês). Consultado em 6 de junho de 2020. Arquivado do original em 24 de agosto de 2019 
  14. Monroe, Irene; columnist, ContributorMonroe’s a religion; UP”, weekly commentator on Boston Public Radio’s “All REVVED; Take.”, NBC Boston “The (19 de novembro de 2010). «Remembering Trans Heroine Rita Hester». HuffPost (em inglês). Consultado em 6 de junho de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre feriados ou datas comemorativas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.