Dia Mundial da Vida Selvagem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Dia Mundial da Vida Selvagem
Celebrado por Organização das Nações Unidas
Tipo Internacional
Data 3 de Março
Frequência Anual

A 20 de dezembro de 2013, na sua 68ª sessão, a Assembleia Geral das Nações Unidas, na sua resolução ONU 68/205, decidiu proclamar o dia 3 de março, comemorando a adoção da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora (CITES) em 1973, como o Dia Mundial da Vida Selvagem . A comemoração foi proposta pela Tailândia[1] para celebrar e aumentar a consciência social sobre a fauna e flora selvagens do mundo.[2]

Resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas[editar | editar código-fonte]

Na sua resolução,[3] a Assembleia Geral reafirmou o valor intrínseco da vida selvagem e das suas várias contribuições, incluindo ecológicas, genéticas, sociais, económicas, científicas, educacionais, culturais, recreativas e estéticas, para o desenvolvimento sustentável e o bem-estar humano.[4]

A Assembleia Geral tomou nota do resultado da 16ª reunião da Conferência das Partes da CITES, realizada em Bangkok de 3 a 14 de março de 2013, em particular a Resolução Conf. 16.1[5] designando 3 de março como o Dia Mundial da Vida Selvagem, a fim de celebrar e aumentar a consciencialização sobre a fauna e flora selvagens do mundo, e reconheceu o importante papel da CITES em garantir que o comércio internacional não ameace a sobrevivência das espécies.[6]

A Assembleia Geral solicitou ao Secretariado da CITES, em colaboração com organizações relevantes do sistema das Nações Unidas, para facilitar a implementação do Dia Mundial da Vida Selvagem.[7]

Temas[editar | editar código-fonte]

2022: "Recuperando espécies-chave para a restauração do ecossistema"[8]

2021: "Florestas e meios de subsistência: sustentando as pessoas e o planeta"[9]

2020: "Sustentando toda a vida na terra"[10]

2019: "Vida abaixo da água: para pessoas e planeta"[11]

2018: "Grandes felinos - predadores sob ameaça".[12]

2017: "Ouçam as vozes jovens".[13]

2016: "O futuro da vida selvagem está nas nossas mãos", com o subtema "O futuro dos elefantes está nas nossas mãos".

2015 : "É hora de levar a sério os crimes contra a vida selvagem".

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]