Dia de Hangul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Caracteres Hangul
Texto usando caracteres Hangul misturados com caracteres chineses

Dia de Hangul — também chamado Dia da Proclamação de Hangul ou Dia do Alfabeto Coreano — é uma festividade nacional coreana que assinala a invenção e proclamação do Hangul, o alfabeto da língua coreana, pelo Rei Sejong, o Grande. Comemora-se no dia 15 de janeiro na Coreia do Norte e no 9 de Outubro na Coreia do Sul, tornando-se feriado nacional nesta última.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Antes da criação do Hangul, as pessoas na Coréia (conhecidas na época como Joseon) escreviam principalmente usando o chinês clássico, juntamente com sistemas de escrita fonética que antecederam o Hangul por centenas de anos, incluindo idu, hyangchal, gugyeol e gakpil.[2][3][4][5] No entanto, devido às diferenças fundamentais entre as línguas coreana e chinesa, e o grande número de caracteres necessários para ser aprendido, houve muita dificuldade em aprender a escrever usando caracteres chineses para as classes mais baixas, que muitas vezes não tinham o privilégio da educação. Para amenizar esse problema, o rei Sejong criou o alfabeto único conhecido como Hangul para promover a alfabetização entre as pessoas comuns.[6]

Os principais empregadores pressionaram o governo sul-coreano a aumentar o número anual de dias de trabalho do país. Em 1991, para equilibrar a adoção do Dia das Nações Unidas, o status do dia de Hangeul foi desocupado. Por lei, permaneceu um dia nacional de comemoração, e a Sociedade Hangeul fez campanha pela restauração do feriado. Em 1.º de novembro de 2012, a Sociedade ganhou essa campanha, quando a Assembléia Nacional votou 189 a 4 (além de 4 abstenções) a favor de uma resolução que pedia o retorno do dia de Hangeul como feriado nacional. Isso pressionou o governo de Lee Myung Bak, que aplicou a mudança em 2013.[7][8]


Celebração[editar | editar código-fonte]

Na comemoração do 563.º aniversário da invenção do alfabeto coreano, em 2009, uma estátua de bronze de vinte toneladas do rei Sejong foi revelada ao público na praça Gwanghwamun, em Seul.[9][10]

Referências

  1. digital team, dong-a dot com (17 de julho de 2014). «7월 17일 제헌절, 법정 공휴일 폐지…한글날은 공휴일 재지정» 
  2. Hannas, Wm C. Asia's Orthographic Dilemma (em inglês). [S.l.]: University of Hawaii Press. p. 57. ISBN 9780824818920. Consultado em 20 de setembro de 2016 
  3. Chen, Jiangping. Multilingual Access and Services for Digital Collections (em inglês). [S.l.]: ABC-CLIO. p. 66. ISBN 9781440839559. Consultado em 20 de setembro de 2016 
  4. «Invest Korea Journal». Korea Trade-Investment Promotion Agency (em inglês). Volume 23. 1 de janeiro de 2005. Consultado em 20 de setembro de 2016. They later devised three different systems for writing Korean with Chinese characters: Hyangchal, Gukyeol and Idu. These systems were similar to those developed later in Japan and were probably used as models by the Japanese. 
  5. «Korea Now». Korea Herald (em inglês). Volume 29. 1 de julho de 2000. Consultado em 20 de setembro de 2016 
  6. Koerner, E. F. K.; Asher, R. E. Concise History of the Language Sciences: From the Sumerians to the Cognitivists (em inglês). [S.l.]: Elsevier. p. 54. ISBN 9781483297545. Consultado em 13 de outubro de 2016 
  7. «Starting Next Year, Rest on Hangeul Day (Korean: 내년부터 한글날 쉰다…22년만에 공휴일 재지정)». Yonhap News. 7 de novembro de 2012 
  8. «Hangul Day a national holiday again (Korean: 직장인들'활짝 웃을'준비하시고~"클릭!")». Korea Joongang Daily. 9 de novembro de 2012 
  9. «Remembering Hangul». Joongang Daily (em inglês). 26 de setembro de 2009. Consultado em 27 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 11 de abril de 2013 
  10. «Statue of King Sejong is unveiled». Joongang Daily (em inglês). 10 de outubro de 2009. Consultado em 27 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 11 de abril de 2013